Linha Nova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Linha Nova
Linha Nova (fixed).jpg

Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 20 de março de 1992 (25 anos)
Gentílico linha-novense [1]
Prefeito(a) Henrique Petry[2] (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Linha Nova
Localização de Linha Nova no Rio Grande do Sul
Linha Nova está localizado em: Brasil
Linha Nova
Localização de Linha Nova no Brasil
29° 28' 04" S 51° 12' 03" O29° 28' 04" S 51° 12' 03" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre IBGE/2008 [3]
Microrregião Montenegro IBGE/2008 [3]
Municípios limítrofes Picada Café, Nova Petrópolis, Feliz, Vale Real
Distância até a capital 87 km
Características geográficas
Área 63,733 km² [4]
População 1 624 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 25,48 hab./km²
Altitude 365 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,749 elevado PNUD/2010 [6]
PIB R$ 29 016 mil IBGE/2012[7]
PIB per capita R$ 17 757,39 IBGE/2012[7]
Página oficial

Linha Nova é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Colonizada por alemães provenientes da região serrana do Hunsrück, na Renânia, sua primeira denominação foi o nome alemão "Neu Schneiss", que foi traduzido para o atual nome devido a campanha de nacionalização da ditadura Varguista.

História[editar | editar código-fonte]

Linha Nova foi povoada por imigrantes alemães a partir da década de 1840, tendo se tornado sede da primeira cervejaria do estado.

Pertenceu a São Sebastião do Caí até 1959, quando passou a fazer parte de Feliz. Emancipou-se no dia 20 de março de 1992.

Foto do município de Linha Nova antigamente.
Foto de Linha Nova antigamente.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 29º28'03" sul e a uma longitude 51º12'03" oeste, estando a uma altitude de 365 metros.

Sua população estimada em 2004 era de 1 618 habitantes. Está situado a 87 quilômetros da capital, Porto Alegre.

Economia[editar | editar código-fonte]

O município é o maior produtor de couve-flor do estado, pois ultrapassou o antigo maior produtor: Caxias do Sul. Dois em cada três habitantes vivem da agricultura.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Como é um município pequeno, praticamente todos os moradores se conhecem. A maioria comunga a mesma religião, a luterana, joga bolão e canastra na Associação Recreativa, bebe cerveja, dança e pratica tiro ao alvo. Para preservar tais valores, a única escola de ensino médio de Linha Nova, a Escola Estadual Pastor Heinrich Hunsche, procura repassar essa tradição aos jovens.[8]

Seu índice de criminalidade é o mais baixo de todo o Rio Grande do Sul, e os crimes registrados são basicamente pequenos furtos e casos esporádicos de estelionato. Ademais, os moradores colaboram com as ações policiais.

Religião[editar | editar código-fonte]



Circle frame.svg

Religiões em Linha Nova do Padre (2010)[9]

  Protestantismo (71.60%)
  Catolicismo Romano (27.15%)
  Sem religião (0.55%)
  Não determinado e múltiplo pertencimento (0.35%)

Segundo o Censo 2010 do IBGE, 71,60% da população do município era protestante, 27,15% eram católicos romanos, 0,55% não tinha religião, 0,35% eram Testemunhas de Jeová e 0,35% não determinaram sua religião ou declaram multipla filiação.[9]

Dentre as denominações protestantes em Linha Nova, a maioria da população é luterana, cerca de 67,30% da população do município. Os pentecostais são 2,58%, dentre os quais, as Assembleias de Deus são o maior grupo pentecostal, com 1,97% da população, seguida pela Igreja do Evangelho Quadrangular com 0,61.%[9]

Referências

  1. IBGE; IBGE (29 de janeiro de 2015). «Cidades». Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  2. «LINHA NOVA». Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul. 2 de outubro de 2016. Consultado em 9 de janeiro de 2017 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE; IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  8. http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1834664.xml&template=3898.dwt&edition=9691&section=69
  9. a b c «Censo do IBGE 2010: Religião em Linha Nova». Consultado em 8 de novembro 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.