Lixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: se procura a árvore de nome científico Curatella americana, veja Cajueiro-bravo-do-campo.
Disambig grey.svg Nota: se procura um local onde se recorre a um processo de eliminação de resíduos, veja Aterro sanitário.
Disambig grey.svg Nota: Para um mecanismo usado para armazenar objetos excluídos, veja Lixeira (computação).
Lixeira em uma centro urbano com a indicação internacional "jogue no lixo", em Lebbeke, na Bélgica.

Lixeira (português brasileiro) ou caixote do lixo/balde do lixo (português europeu) é um repositório onde se armazena lixo temporariamente. É muito comum em centros urbanos, onde os lixos jogados na rua podem causar a proliferação dos animais transmissores de doenças e pode também entupir bueiros, causando enchentes.

Em Portugal, lixeira é um local destinado ao depósito de resíduos a céu aberto, sem o uso e controlo de qualquer das regras utilizadas actualmente nos aterros sanitários.

É muito comum, por parte de prefeituras, haver campanhas para a conscientização da população para jogar lixo na lixeira. Frases como "jogue lixo no lixo" ou "não suje a cidade" são comuns em lixeiras. Frases agradecendo o ato também são comuns, como por exemplo: "Obrigado" ou "Agradecemos a sua colaboração".

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a utilização de latas ou tambores para o acondicionamento de lixo e posterior recolhimento pelos caminhões de lixo entrou em desuso a partir do início da década de 1970 (permanecendo, no entanto, as lixeiras que recolhem o lixo dos transeuntes de rua). Fatores como higiene e a praticidade para a coleta foram os que mais influenciaram a troca desses vasilhames por sacos plásticos. Deve se salientar que a entrada da iniciativa privada, num processo de terceirização dos serviços de Limpeza Pública, muito contribuiu para a evolução dos sistemas de prestação dos serviços relacionados aos resíduos sólidos. O fim das latas de lixo foi um deles, pois, com a colocação de veículos compactadores em conjunto com a obrigatoriedade da utilização de sacos plásticos, aumentou consideravelmente a velocidade de coleta, permitindo uma redução no volume de veículos componentes da frota.

Na Mídia[editar | editar código-fonte]

O modelo clássico americano de "latão de lixo" foi destaque no desenho Top Cat na década de 1960. Hoje, é usado como objeto de decoração vintage e como utilitário na área de serviço, como cesto de roupas ou como contêiner de ração de animais de estimação.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Lixeira em São Petersburgo.
Latão de Lixo vintage artesanal.
Latas de lixo com as cores da reciclagem.

Recorde[editar | editar código-fonte]

O maior caixote do lixo do mundo foi colocado no Parque da Bela Vista, em Lisboa. Feito em alumínio, media 7,13 metros de altura e 4,76 metros de diâmetro.[1]

Referências

  1. Revista Sábado n.º 557, 30 de Dezembro de 2014, pág. 50.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Lixeira