Liquidificador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um liquidificador elétrico

O liquidificador é um eletrodoméstico utilizado para fins culinários. Sua principal utilidade consiste em triturar, misturar ou liquidificar frutas e legumes através de uma hélice de pás cortantes localizada na parte inferior de um recipiente de plástico ou vidro. Em modelos industriais, o recipiente é confeccionado em aço inox.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1885, Rufus M. Eastman patenteou um aparelho misturador de alimentos mas sua invenção não triturava os ingredientes. Neste período, entre o final do século XIX e início do século XX, muitos inventores trabalhavam em projetos de aparelhos que triturassem, com eficiência, alimentos.[2]

O polonês, naturalizado norte-americano, Stephen Poplawski (14/08/1895-9/12/1956), em 1918 fundou a Stephens Tool. Co. e em 1919, sua empresa foi contratada pela Arnold Electric Co. para desenvolver um misturador automático de leite. Em 1922, Stephens patenteou um misturador com um elemento giratório de alta velocidade, que se adaptava, em sua base, num grande recipiente.[3]

Durante a década de 1920, Stephens registrou várias patentes de equipamentos similares e a Arnold Electric tornou-se líder na comercialização destes equipamentos, dentro dos Estados Unidos, com vendas voltadas para o comércio e indústria.[3]

Com a venda a Arnold Electric para a Hamilton Beach Manufacturing Co. (H.B.M.), Poplawski juntou-se a equipe da HBM e na década de 1940, desenvolveu e patenteou o "Osterizer", um equipamento portátil de uso doméstico para triturar alimentos, muito similar ao atual liquidificador.[3]

Nesta mesma época, na Europa o suíço Traugott Oertli desenvolvia pesquisas para a criação de equipamentos similares, assim como Waldemar Clemente[2], um engenheiro brasileiro da General Electric, que abriu um escritório de representação de material elétrico e desenvolveu algo semelhantes, para uso doméstico, com fabricação totalmente nacional.[4]

Referências

  1. «Diferenças entre liquidificador, mixer, batedeira e processador». B-Bel. Consultado em 28 de junho de 2019 
  2. a b «História do Liquidificador». Revista Sociedade da Mesa. 1 de novembro de 2015. Consultado em 28 de junho de 2019 
  3. a b c «HISTORICAL ESSAY Poplawski, Stephen J. 1885 - 1956». Wisconsin History Society. Consultado em 28 de junho de 2019 
  4. «Linha cronológica». Memoriawalita. Consultado em 28 de junho de 2019