Lago Malar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mälaren)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Arrows-move.svg
Em 17 de dezembro de 2018 foi proposta a renomeação deste artigo para Mälaren. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: Mälaren é a forma correntemente usada em textos em português. Malar é uma forma com uso residual em português, e foi introduzida sem abertura de discussão nem apresentação de fontes comprovativas.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo asteróide, veja 3057 Malaren.
Mälaren
Lago Mälaren.
Localização
Localização Suécia
País Suécia
Localidades mais próximas Upsália, Sigtuna, Västerås e Estregnésia
Características
Área * 1120 km²
Profundidade média 13 m
Profundidade máxima 63 m
Volume * 14 km³
Ilhas Selaön, Svartsjölandet (ver tudo)
Mapa do Mälaren
Mapa do Mälaren
* Os valores do perímetro, área e volume podem ser imprecisos devido às estimativas envolvidas, podendo não estar normalizadas.

Malar (em sueco: Mälaren; APORTUGUESADO Mälare [1]) é o terceiro maior lago da Suécia, após o lago Vener e o lago Veter. Sua área é de aproximadamente 1140 km² e a profundidade máxima é de 64 m.[2] Situado entre as províncias da Uplândia, Sudermânia e Vestmânia, comumente era uma importante via de comunicação. Nas suas margens e nos rios que lá desaguam, estão localizadas as cidades de Upsália, Sigtuna, Västerås e Estregnésia.[3]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

O nome geográfico Mälaren deriva possivelmente de Mælir, em sueco antigo, significando lago com cascalho e pedras nas margens. O termo está registado desde o século XIV como Mæle e Mælir. Em textos em português costuma ser usada a forma original Mälaren, ocasionalmente grafada como Malaren. [4]

Referências

  1. Vitorino Magalhães Godinho; Manuel Rocha; Celso Cunha (1964). «Suécia - Relevo». Focus - Enciclopédia Internacional. 4. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora. p. 448 
  2. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Mälaren». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 870. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  3. Magnusson, Thomas; Peter A. Sjögren (2004). «Svensk geografi». Vad varje svensk bör veta (O que todos os suecos devem saber) (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB. p. 215. 654 páginas. ISBN 91-0-010680-1 
  4. Wahlberg, Mats (2003). «CAPÍTULO». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário dos nomes das localidades suecas) (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. p. Mälaren. 229 páginas. ISBN 91-7229-020-X 
Ícone de esboço Este artigo sobre Hidrografia da Suécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.