Mayhara da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mayhara
Voleibol
Nome completo Mayhara Francini da Silva
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 9 de abril de 1989 (33 anos)
Bauru, SP
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 70 kg • Altura: 1,84 m
Clube Brasil Rexona-Sesc/RJ
Medalhas
Competidora do Brasil
Grand Prix
Bronze Omaha 2015 Equipe
Jogos Mundiais Militares
Ouro Wuhan 2019 Equipe
Universíada
Prata Cazã 2013 Equipe
Torneio Top Volley
Prata Basileia 2013 Equipe
Competidor do Osasco
Campeonato Sul-Americano
Ouro Osasco 2011 Equipe
Campeonatos Mundiais
Prata Doha 2011 Equipe
Competidora do Rio de Janeiro
Campeonatos Mundiais
Prata Kōbe 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Osasco 2015 Equipe
Ouro La Plata 2016 Equipe
Ouro Uberlândia 2017 Equipe
Prata Belo Horizonte 2018 Equipe
Campeonato Paulista
Prata Bauru 2020 Equipe
Copa Brasil de Voleibol Feminino
Ouro Blumenau 2022 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Bronze Uberlândia 2022 Equipe

Mayhara Francini da Silva(Bauru, 9 de abril de 1989) é uma voleibolista indoor brasileira, atuou na posição de ponta e atualmente exerce a fução de central, com marca de alcance de 320 m no ataque e 270 m no bloqueio, e querepresentando o país conquistou a medalha de prata na edição da Universíada de Verão de 2013 na Rússia e pela seleção principal conquistou a medalha de bronze no Grand Prix de 2015 nos Estados Unidos.Em clubes conquistou o tricampeonato em edições do Campeonato Sul-Americano de Clubes nos anos de 2015 (Brasil),2016 (Argentina) e 2017 (Brasil), e o vice-campeonato na edição de 2018 no Brasil, além de ser semifinalista na edição do Campeonato Mundial de Clubes em 2015 nas Filipinas e na edição de 2017 no Japão obteve a medalha de prata.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nos primeiros anos de contato com a modalidade de voleibol indoor, isto ocorria nas aulas de Educação Física, Mayhara não fazia ideia que naquele momento galgaria uma carreira profissional no esporte, por gostar muito de animais cogitava seguir a profissão de Veterinária, mas aos 13 anos de idade soube que seria realizado uma peneira em sua terra natal pelo clube Luso/lesb/Preve, chamando atenção do técnico da época pela estatura e habilidade[1][2].

Em 2007 estava atuando pelo Clube Recreativo Orion de São José dos Campos e após as férias foi cedida para disputar a fase final do Campeonato Paulista Sub-21 para o time da Luso/ Iesb/Preve[2]; e neste mesmo ano também disputou o Campeonato Paulista, elite estadual, Vale Sul Shopping /São José dos Campos[3].

Defendeu as cores do São José dos Campos Vôlei na edição do Campeonato Paulista de 2008, época que atuava pelo time tanto na posição de ponteira quanto na de central[4].

No período esportivo de 2008-09 transferiu-se para o Mackenzie/ Cia. do Terno[5] e disputou a correspondente Superliga Brasileira A[6]e finalizou na sexta posição sob o comando do técnico Sérgio Vera[7].

Em 2009 retorna para reforçar o time da Luso/ Iesb/Preve que almejava a promoção a primeira divisão do Campeonato Paulista[8], e sob o comando de técnico Osvaldo Altafim Junior sagrou-se campeã dos Jogos Abertos e dos Jogos Regionais, ambas competições pela segunda divisão, deste ano[9]; por este time sagrou-se campeã do Campeonato Estadual da Associação Pró Voleibol (APV) Sub-21 de 2009[10].

No ano de 2010 passou atuar pelo Uniara/Araraquara e disputou a elite do Campeonato Paulista [11] e alcançou o bicampeonato na edição do Campeonato Estadual da Associação Pró Voleibol (APV) Sub-21, individualmente foi premiada como a melhor jogadora do torneio[10].

Ainda na temporada 2010-11 foi contratada pelo Sollys/Osasco[10]competindo por este na edição da Superliga Brasileira A 2010-11[12] e sagrou-se vice-campeã da edição[13].

No ano de 2011 retornou ao Uniara/Araraquara e disputou por este a edição do Campeonato Paulista[14], mais tarde foi contratada pelo Rio do Sul/Unimed/Delsoft e disputou a edição da Superliga Brasileira A 2011-12[15][16][17]quando finalizou na décima posição[18].

Na temporada 2012-13 foi contratada pelo BananaBoat/Praia Clube[19] e disputou o Campeonato Mineiro de 2012[20], durante a temporada sofreu lesão no abdômen e descolamento da retina, sendo que ficou afastada por várias semanas[1], retornando em novembro de 2012[21] e prosseguir na disputa da Superliga Brasileira A 2012-13[22] e encerrou na quinta posição nesta competição[23].

Em 2013 foi convocada para representar o país na XXVII edição da Universíada de Verão realizada na cidade de Cazã e vestindo a camisa 2[24] conquistou a medalha de prata[1][25] e neste mesmo ano renovou com o Banana Boat/Praia Clube[1][26] e neste ano disputou o Torneio Internacional Top Volley na Basileia e sagrou-se vice-campeã[27].

Ainda na temporada 2013-14 conquistou o título do Campeonato Mineiro de 2013[28][29]terminando na quinta colocação [30], ocupando a décima quarta posição entre as maiores pontuadoras da edição, registrando 298 pontos[1], finalizando a temporada ainda disputou a edição da Copa Brasil de 2014 realizada em Maringá repetindo a mesma colocação da superliga, ou seja, o quinto lugar.

Na temporada de 2014-15 despertou o interesse do técnico Bernardo Rezende para defender as cores do Rexona-Ades/RJ[31][32]e conquistou seu primeiro título do Campeonato Carioca em 2014[33][34]e também e disputou a Superliga Brasileira A 2014-15 e sagrou-se pela primeira vez campeã nesta competição[35].

No ano de 2015 atuou pelo “Rexona-Ades/RJ” na conquista da medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes, sediado em Osasco, no Brasil[36] e disputou o Campeonato Mundial de Clubes referente a este ano, vestia a camisa 2[37], a equipe encerrou na quarta posição[38].

Na temporada 2015 foi convocada pela primeira vez pelo técnico José Roberto Guimarães para o elenco principal da Seleção Brasileira[39] e disputou o Grand Prix, e vestiu a camisa 7[40], este sediado em Omaha, Estados Unidos, ocasião que obteve a medalha de bronze[41].Ainda em 2015 sagrou-se também campeã da primeira edição da Supercopa Brasileira em 2015, sediada em Itapetininga[42][43].

Atuou novamente pelo “Rexona-Ades/RJ” nas competições do período esportivo de 2015-16 e conquistou o título do Campeão Carioca de 2015[33], alcançando na sequência o bicampeonato na correspondente Superliga Brasileira A[44] e sagrou-se campeã da Copa Brasil de 2016 realizada em Campinas[45].

Em 2016 representou o “Rexona-Ades/RJ” na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes em La Plata, Argentina, sagrando-se bicampeã nesta ocasião de forma invicta, sem perder nenhum set[46][47] e disputou o Campeonato Mundial de Clubes de 2016 em Manila, Filipinas, edição que finalizou na quinta posição[48].

Na jornada seguinte representou esse mesmo clube na conquista do vice-campeonato no Campeonato Carioca em 2016[49], alcançou o bicampeonato da Supercopa do Brasil de 2016 em Uberlândia[50], conquistou o tricampeonato consecutivo na edição da Superliga Brasileira A 2016-17[51], alcançou bicampeonato na Copa Brasil em 2017, sediada em Campinas[52].

Na conclusão da temporada 2016-17, alcançou o tricampeonato consecutivo no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017, em Uberlândia, Brasil[53][54], também na sequencia foi medalhista de prata na edição do Campeonato Mundial de Clubes em Kobe, Japão[55].

Novamente foi convocada para representar o país em edições da Universíada de Verão, desta vez foi em 2017, sendo realizada em Taipei, ocasião que cursava Administração pela Universidade Paulista (UNIP) [56][57] e vestindo a camisa 2 conquistou a nona posição[58].

Renovou com o Rexona-Sesc/RJ para a jornada esportiva de 2017-18 e sagrou-se campeã da Supercopa Brasil de 2017[59] e também do Campeonato Carioca de 2017[60]e vice-campeã da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2018 sendo premiada como a segunda melhor central do campeonato[61].

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube País De Até
São Paulo Luso Bauru  Brasil 2006 2007
Minas Gerais Mackenzie/Cia do Terno  Brasil 2008 2009
São Paulo Uniara/C. Náutico  Brasil 2010 2011
São Paulo Sollys Nestlé/Osasco  Brasil 2010 2011
Rio Grande do Sul Rio do Sul/Unimed  Brasil 2011 2012
Minas Gerais Banana Boat/Praia Clube  Brasil 2012 2014
Rio de Janeiro [[Rio

de Janeiro Vôlei Clube|Sesc RJ]]

 Brasil 2014 2019
São Paulo Sesi/Vôlei Bauru  Brasil 2019 atual

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Premiações individuais[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Caroline Aleixo (26 de setembro de 2013). «Mayhara acredita em maturidade do elenco para ir longe na Superliga». GloboEsporte.com (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  2. a b Rodrigo Ferrari (25 de novembro de 2007). «Vôlei: Juliana Caetano deixa a Luso para jogar a Superliga em Minas». JC.net (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  3. «Finasa obtém quarta vitória no Campeonato Paulista». FPV (em portugues). 30 de agosto de 2007. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  4. «Com determinação, equipe joseense vence Paulistano». FPV (em portugues). 20 de junho de 2008. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  5. «Cia do Terno e Pinheiros fazem o primeiro jogo de 2009». FPV (em portugues). 8 de janeiro de 2009. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  6. «SUPERLIGA 2008/2009- FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA-MACKENZIE/ CIA. DO TERNO». CBV (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  7. «História do Mackenzie na SuperLiga». Mackenzie Esporte Clube. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 14 de abril de 2014 
  8. Gabriel Pelosi (8 de julho de 2009). «Vôlei: Luso perto de disputar a 1ª Divisão». JC.net (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  9. a b c Fernando Beagá (17 de novembro de 2016). «Central do Rexona Rio, Mayhara fala do feliz reencontro com Bauru». Canhota 10 (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  10. a b c d e f Ricardo Santana (26 de novembro de 2010). «Vôlei: Grassi retorna para coordenar Luso». JC.net (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  11. «Uniara vence Piracicaba». FPV (em portugues). 13 de setembro de 2010. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  12. CBV. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA-SOLLYS/OSASCO» (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  13. a b CBV (30 de Abril de 2011). «VOLEIBOL - Resultados / classificacao SUPERLIGA FEMININA 2010/2011- CLASSIFICACAO EQUIPE» (PDF) (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 9 de abril de 2016 
  14. «Equipes do Vôlei Futuro vencem por 3 sets a 0 na estréia do Campeonato Paulista». FPV (em portugues). 22 de agosto de 2011. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  15. Chris Robin (21 de dezembro de 2011). «Em casa, Rio do Sul supera São Caetano em sua primeira vitória». Melhor do Vôlei (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  16. Chris Robin (16 de dezembro de 2011). «Sollys/Nestlé vence Rio do Sul/Unimed/Delsoft e segue invicto na Superliga». Melhor do Vôlei (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  17. Chris Robin (dezembro de 2011). «Rio de Sul - Time da Superliga Feminina 2011/2012». Vôlei.org (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  18. CBV (2012). «SUPERLIGA FEMININA 2011/2012- CLASSIFICACAO FINAL» (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  19. «Mayhara deixa o Rio do Sul e acerta com o Praia Clube para 2012/2013». Ahe Brasil! (em portugues). 9 de maio de 2012. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  20. Éder Soares. «Time de vôlei do Praia treina para as próximas competições». Correio de Uberlândia. 25 de junho de 2012. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  21. Luiz Vieira (27 de novembro de 2012). «Mayhara retorna as quadras e Praia Clube vence Pinheiros fora de casa». GloboEsporte.com (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  22. «Superliga 2012/2013-Equipes–Feminino-BANANA BOAT/PRAIA CLUBE». VôleiBrasil.org. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2013 
  23. CBV. «SUPERLIGA 2012/2013- Classificação -Superliga Feminina». Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2013 
  24. «Universiada Kazan 2013-Volleyball Women- Preliminary-Pool B-Match Results» (PDF). Euro Sport. 10 de julho de 2013. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 28 de fevereiro de 2018 
  25. «Brasil perde para a Rússia na final do Vôlei Feminino da Universíade de Kazan». Clic RBS. 15 de julho de 2013. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  26. «Praia Clube anuncia a contratação da medalhista olímpica Mari». Correio de Uberlândia. 4 de julho de 2013. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  27. «Praia Clube esboça reação, mas não evita título do Dínamo Krasnodar no Top Volley». ESPN. 29 de dezembro de 2013. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  28. a b «Banana Boat/Praia Clube vence o Minas e é tricampeão mineiro de vôlei». Correio de Uberlândia. 22 de novembro de 2013. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  29. «Praia e Minas Tênis se enfrentam pela 2ª rodada da Superliga de Vôlei». Uipi (em portugues). 20 de janeiro de 2014. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  30. Lorena Carrijo (11 de abril de 2014). «Diretoria do Praia confirma sequência do projeto na Superliga 2014/2015». GloboEsporte.com (em portugues). Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  31. «Unilever contrata Paula Barros, ex-Rio do Sul-Jogadora terá a companhia de Mayhara que também já atuou no Alto Vale». Esporte Alto Vale (em portugues). 11 de junho de 2014. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  32. Daniel Bortoletto. «Unilever sem estrangeiras» (em portugues). 4 de junho de 2014. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  33. a b c d «Rexona-AdeS vence Fluminense e leva o Carioca pela 12ª vez». Melhor do Vôlei]] (em portugues). 29 de outubro de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  34. CBV. «Rexona-Ades vence o Canto do Rio e conquista o 11º título carioca». 28 de outubro de 2014. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  35. a b News Portal Bragança.com. «Superliga Feminina de Vôlei 2014/2015: Rexona-Ades vence o Molico-Nestlé e é o campeão da Superliga feminina de vôlei 2014/2015» (em portugues). 26 de abril de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  36. «SUDAMERICANO DE CLUBES: Rexona Ades es campeón». CSV (em espanhol). 8 de fevereiro de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  37. «Women´s Club World Championship 2015- Teams-Rexona Ades Rio de Janeiro». FIVB (em ingles). Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  38. a b «Women´s Club World Championship 2015- Final Standing». FIVB (em ingles). Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  39. «Mayhara e Ellen são convocadas para a seleção». Esporte Alto Vale (em portugues). 4 de maio de 2015. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  40. «World Grand Prix 2015- Teams-Brazil». FIVB (em ingles). Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  41. «Brasil vence a Itália e garante a medalha de bronze». Portal Terra (em portugues). 26 de julho de 2015. Consultado em 11 de junho de 2017. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  42. a b Clic RBS. «Rexona-AdeS vence o Pinheiros e é campeão da Supercopa Brasil feminina de Vôlei» (em portugues). 7 de novembro de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  43. «Na final feminina da Supercopa, Rexona-Ades vence o Pinheiros e fica com título». Gaz.com (em portugues). 7 de novembro de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  44. a b Bruno Inácio. «Rexona vence o Praia é campeão da Superliga feminina de vôlei». O Tempo (em portugues). 3 de abril de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  45. a b «Rexona-Ades leva o título da Copa do Brasil de vôlei Feminino». Radar Lance (em portugues). 31 de janeiro de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  46. «SUDAMERICANO DE CLUBES: REXONA ADES DE BRASIL SE QUEDÓ CON EL TÍTULO Y LA PLAZA AL MUNDIAL». CSV (em espanhol). 28 de fevereiro de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  47. «Rio de Janeiro conquista título do Sul-Americano sem perder um set». GloboEsporte.com. 28 de fevereiro de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  48. «Eczacibasi writehistory as curtainfallson Club Worlds» (em inglês). FIVB. 23 de outubro de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  49. a b «Fluminense surpreende o Rexona e vence o Estadual de vôlei». GloboEsporte.com. Grupo Globo. 29 de setembro de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  50. a b «Rio se recupera da derrota no Carioca, bate Praia Clube e leva Supercopa». GloboEsporte.com. Grupo Globo. 7 de outubro de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  51. a b UOL. «Rexona vence Vôlei Nestlé e conquista quinta Superliga consecutiva». 23 de abril de 2017. 1 páginas. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  52. «Rio de Janeiro derrota o Minas por 3 sets a 0 e é tricampeão da Copa Brasil». Globoesporte.com. Grupo Globo. 28 de janeiro de 2017. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  53. «Rio de Janeiro bate Praia, é tetra do Sul-Americano e vai ao Mundial». Portal Terra (em portugues). 18 de fevereiro de 2017. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  54. CSV. «REXONA ES TETRACAMPEÓN DEL SUDAMERICANO DE CLUBES FEMENINO» (em espanhol). 18 de fevereiro de 2017. Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  55. FIVB (14 de maio de 2017). «VakifBankwinWomen's Club World Championshiptitle for second time» (em ingles). Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  56. «Manual U Brasil- Pág.205» (PDF). CBDU (em portugues). 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  57. «UNIVERSÍADE 2017: CONVOCADAS VOLEIBOL FEMININO». CBDU (em portugues). 10 de agosto de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2018 
  58. «VOLLEYBALL 排排 WOMEN 女女 PLACEMENT 9TH-10TH MATCH 44- USA vs BRA» (PDF). FISU (em ingles). 10 de agosto de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2018 
  59. a b CrisneiveSilveira; Juscelino Filho (14 de outubro de 2017). «No tie-break, Rio supera Minas e fatura o tri da Supercopa de vôlei». Globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 27 de fevereiro de 2018 
  60. «Sesc dá troco no Fluminense e fatura taça do Carioca de vôlei pela 13ª vez». Portal Terra. 24 de fevereiro de 2018. Consultado em 27 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2018 
  61. a b «Minas vence Rio e leva Sul-americano de clubes após 18 anos». O Globo. 24 de fevereiro de 2018. Consultado em 27 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2018