Mina Mazzini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: "Mina (cantora)" redireciona para este artigo. Para a cantora japonesa, veja Mina Myoi. Para a cantora sul-coreana, veja Kwon Min-ah.
Mina
Mina em 1961.
Informação geral
Nome completo Anna Maria Mazzini
Também conhecido(a) como Baby Gate
Nascimento 25 de março de 1940 (81 anos)
Local de nascimento Busto Arsizio
Reino de Itália
Origem Cremona, Lombardia
Nacionalidade italiana
suíça
Gênero(s)
Ocupação(ões) cantora e apresentadora
Progenitores Mãe: Regina Zoni
Pai: Giacomo Mazzini
Cônjuge Virgilio Crocco (c. 1970; v. 1973)
Eugenio Quaini (c. 2006)
Filho(s) Massimiliano Pani (n. 1963)
Benedetta Mazzini (n. 1971)
Período em atividade 1958 — presente
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Página oficial www.minamazzini.it

Anna Maria Mazzini (em suíça: Anna Maria Quaini), conhecida como Mina Mazzini ou simplesmente Mina (Busto Arsizio, 25 de março de 1940) é uma cantora e apresentadora de televisão e rádio italiana.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Internacionalmente aclamada artista, é considerada por muitos a maior cantora italiana de música leggera. Sua voz, timbre inconfundível, stands de poder, de extensão, a sensualidade. Sua carreira começou no final dos anos cinquenta e continua até hoje. No cenário internacional recebeu aclamação de artistas como Frank Sinatra,[1] Louis Armstrong,[2] Michael Jackson,[3] Jennifer Lopez,[3] Liza Minnelli, Céline Dion,[4] Barbra Streisand,[4] Aretha Franklin[4] e Luciano Pavarotti.[5]

Ela decidiu deixar a cena pública no final de 1978. Sua carreira continuou, fazendo gravações de álbuns anualmente. Realizou programas de rádio para trabalhar com revistas e jornais e emprestou a sua voz em alguns comerciais. Excepcionalmente retomou seu estúdio de gravação em Lugano, permitindo que o público em geral e especialmente para seus fãs queridos, assistissem ao nascimento do estúdio em seu registro. Mina in Studio, um DVD lançado em 2001, tem um histórico de mais de 20 milhões de conexões.[6] Naquele mesmo ano, ela foi homenageada com o título de Grande Oficial do Mérito da República pelo Presidente Carlo Azeglio Ciampi. Durante sua carreira, gravou mais de mil e quatrocentas canções, e vendeu mais de 150 milhões de discos.[7] Vários músicos (como Lucio Battisti, Pino Presti, Tony de Vita, Augusto Martelli, Gianni Ferrio, Ennio Morricone, Bruno Canfora e Massimiliano Pani) e autores (como Alberto Testa, Mogol, Leo Chiosso, Andrea Lo Vecchio, Cristiano Malgioglio e Paolo Limiti) fizeram uma contribuição significativa para a carreira artística de Mina. Em 2011, Mina grava o álbum Piccolino, que inclui a música "Ainda Bem", composição de Marisa Monte e Arnaldo Antunes.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 1962, sua primeira gravidez tornou-se um escândalo na Itália, já que Mina e o ator Corrado Pani, pai da criança, não eram casados.

Depois do nascimento de seu primeiro filho Massimiliano Pani, em abril de 1963, engravidou de Benedetta, nascida em novembro de 1971 de seu casamento com o jornalista Virgilio Crocco, que veio a falecer dois anos depois em um acidente de trânsito nos Estados Unidos. Após se mudar para Lugano em 1966, ela obteve cidadania suíça em 1989.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 1960: Tintarella di luna
  • 1960: Il cielo in una stanza
  • 1961: Due note
  • 1962: Moliendo café
  • 1962: Renato
  • 1963: Stessa spiaggia, stesso mare
  • 1964: Mina
  • 1965: Studio Uno
  • 1966: Studio Uno 66
  • 1966: Mina 2
  • 1967: Sabato sera - Studio Uno '67
  • 1968: Canzoníssima '68
  • 1969: bugiardo più che mai... più incosciente che mai...
  • 1970: ...quando tu mi spiavi in cima a un batticuore...
  • 1971: Mina
  • 1972: Cinquemilaquarantatre
  • 1972: Altro
  • 1973: Frutta e verdura
  • 1973: Amanti di valore
  • 1974: Mina®
  • 1975: La Mina
  • 1976: Singolare
  • 1977: Mina con bignè
  • 1979: Attila
  • 1980: Kyrie
  • 1981: Salomè
  • 1982: Italiana
  • 1983: Mina 25
  • 1984: Catene
  • 1985: Finalmente ho conosciuto il conte Dracula
  • 1986: Si, buana
  • 1987: Rane supreme
  • 1988: Ridi pagliaccio
  • 1989: Uiallalla
  • 1990: Ti conosco mascherina
  • 1991: Caterpillar
  • 1992: Sorelle Lumière
  • 1993: Lochness
  • 1994: Canarino mannaro
  • 1995: Pappa di latte
  • 1996: Cremona
  • 1997: Leggera
  • 1998: Mina Celentano
  • 1999: Olio
  • 2002: Veleno
  • 2005: Bula Bula
  • 2006: Bau
  • 2009: Facile
  • 2010: Caramella
  • 2011: Piccolino
  • 2014: Selfie
  • 2016: Le migliori
  • 2018: Maeba
  • 2019: Mina Fossati (com Ivano Fossati)

Álbuns de covers[editar | editar código-fonte]

  • 1967: Dedicato a mio padre
  • 1968: Le più belle canzoni italiane interpretate da Mina
  • 1969: I discorsi
  • 1969: Mina For You
  • 1970: Mina Canta o Brasil
  • 1974: Baby Gate
  • 1975: MinacantaLucio
  • 1976: Plurale
  • 1977: Mina quasi Jannacci
  • 1993: Mina canta i Beatles
  • 1996: Napoli
  • 1999: N°0
  • 2000: Dalla Terra
  • 2001: Sconcerto
  • 2003: Napoli secondo estratto
  • 2005: L'allieva
  • 2009: Sulla tua bocca lo dirò
  • 2012: 12 (American Song Book)
  • 2013: Mina Christmas Song Book

Álbuns de compilação[editar | editar código-fonte]

  • 1964: 20 successi di Mina
  • 1964: Mina n.º 7
  • 1965: Mina interpretata da Mina
  • 1965: Mina & Gaber: un’ora con loro
  • 1966: Canta Nápoli
  • 1967: 4 anni di successi
  • 1969: Incontro con Mina
  • 1971: Del mio meglio
  • 1973: Del mio meglio n.2
  • 1975: Del mio meglio n.3
  • 1977: Del mio meglio n.º 4
  • 1978: Di tanto in tanto
  • 1979: Del mio meglio n.º 5
  • 1981: Del mio meglio n.º 6
  • 1983: Del mio meglio n.º 7
  • 1985: Del mio meglio n.º 8
  • 1987: Del mio meglio n.º 9
  • 1988: Oggi ti amo di più
  • 1994: Mina canta Battisti
  • 1995: Canzoni d'autore
  • 1997: Minantologia
  • 1998: Gold
  • 1998: Sanremo
  • 1998: Studio collection
  • 1999: Gold 2
  • 2000: Love collection
  • 2001: Colección Latina
  • 2003: In duo
  • 2003: Napoli primo, secondo e terzo estratto
  • 2004: The Platinum Collection
  • 2006: The Platinum Collection 2
  • 2006: Ti amo
  • 2006: Ascoltami, guardami
  • 2007: Todavía
  • 2009: Riassunti d'amore
  • 2011: Del Mio Meglio Boxset
  • 2011: I am Mina / Je suis Mina / Yo soy Mina
  • 2015: The Collection 3.0
  • 2018: Paradiso (Lucio Battisti Songbook)
  • 2020: Cassiopea / Orione (Italian Songbook)

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 1968: Alla Bussola dal vivo
  • 1972: Dalla Bussola
  • 1978: Mina Live '78
  • 2014: I mei preferiti, Mina: Gli anni Rai

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Fontes:[8][9]

  • 1959: Juke box - Urli d'amore
  • 1960: Appuntamento a Ischia[10]
  • 1960: Urlatori alla sbarra
  • 1960: Madri pericolose
  • 1960: I Teddy boys della canzone
  • 1961: Io bacio,.. tu baci
  • 1961: Mina... fuori la guardia
  • 1962: Appuntamento in Riviera
  • 1962: Entführung aus dem Savoy(*)
  • 1962: Das haben die Mädchen gern
  • 1963: Canzoni nel mondo de Vittorio Sala
  • 1967: Per amore... per magia...
  • 1969: Rabete

(*) - denota filmes para a TV.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Il Tempo - Mina, l'ultima imperatrice». Consultado em 8 de novembro de 2012. Arquivado do original em 23 de março de 2010 
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de novembro de 2012. Arquivado do original em 8 de abril de 2010 
  3. a b Malgioglio: "Per i 70 anni di Mina si sono scatenate tutte le più grandi star mondiali" - Adnkronos Spettacolo
  4. a b c CORRIERE DELLA SERA.it - Forum - Fegiz Files
  5. Vivimilano.it - Pavarotti: «Il mio sogno è un duetto con Mina»
  6. Buon compleanno
  7. "E Mamma Mina cestinò i complimenti dei Beatles" - Repubblica.it
  8. «Mina». IMDb. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  9. «Mina Mazzini». MUBI. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  10. Appuntamento a Ischia, IMDb, consultado em 2 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mina Mazzini
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Mina Anna Mazzini