Natter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ba 349 Natter
Picto infobox aircraft.png
O primeiro interceptador com decolagem vertical
Descrição
Tipo / Missão Interceptador movido à foguete
País de origem  Alemanha Nazista
Fabricante Bachem Werke GmbH
Período de produção 1944-1945
Quantidade produzida 36 unidade(s)
Primeiro voo em 1 de março de 1945 (70 anos)
Tripulação 1
Especificações (Modelo: Ba 349B-1)
Dimensões
Comprimento m (19,7 ft)
Envergadura m (13,1 ft)
Altura 2,25 m (7,38 ft)
Área das asas 4,7  (50,6 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 880 kg (1 940 lb)
Peso carregado 2 232 kg (4 920 lb)
Propulsão
Motor(es) 1x Walter HWK 109-509C-1 bi-prolente de 1 130 kgf (11 100 N)
4x Schmidding 109-533 de 499 kgf (4 890 N) ou
2x foguetes de combustível sólido com 999 kgf (9 800 N).
Empuxo:
11.2 kN (motor Walter)
4.9 kN (motor Schmidding)
9.8 kN (motor de foguete)
Performance
Velocidade máxima 1 000 km/h (540 kn)
Velocidade de cruzeiro 800 km/h (432 kn)
Alcance (MTOW) 60 km (37,3 mi)
Autonomia 0,4.36 h(s)
Teto máximo 12 000 m (39 400 ft)
Razão de subida 190 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 2 x canhões MK 108 de 30 mm (1,18 in) com 30 rpg (proposto) ou
Foguetes 24 x células de foguetes Henschel Hs 297 de 73 mm (2,87 in) ou
33 x células de foguetes R4M de 55 mm (2,17 in)
Notas
Dados de: Aircraft of the Third Reich[1]

Bachem Ba 349 Natter - foi um avião-foguete desenvolvido pela Alemanha Nazista no final da Segunda Guerra Mundial como parte do desesperado esforço de evitar a derrota.

História[editar | editar código-fonte]

Já no início da guerra Werner von Braun propôs a criação de um caça-foguete interceptador. Os militares rejeitaram sua proposta na época. Somente em 1944 com os intensos e constantes bombardeios aliados é que esta ideia foi novamente considerada. O Dr. Erich Bachem engenheiro da fábrica de aviões Fieseler a anos insistia inutilmente na realização deste projeto.

Quando empresa Heinkel ganhou a concorrência para a fabricação do jato Heinkel He 162 para a defesa de locais estratégicos, o Dr. Bachem procurou a ajuda de Heinrich Himmler chefe da SS e conseguiu seu apoio. Com verbas da SS o projeto foi realizado. Era de construção simples, rápida, utilizava materiais baratos (por exemplo suas asas eram feitas de madeira) e podia ser construído por operários não especializados. Empregava o mesmo motor do Messerschmitt Me 163 e mais 4 foguetes de combustível sólido que proporcionavam impulso extra. Seria equipado com dois canhões de 30mm ou foguetes (de 24 a 33) instalados em seu bico.

Bachem Ba 349 Natter three-view silhouette.pngBachem Ba 349 Natter and launch tower silhouette.png
Visto em três ângulos e instalado em sua torre de lançamento.

Sua operação de decolagem era original: seria lançado de uma torre vertical como um foguete. Os controles permaneciam travados até que os foguetes de combustível sólido queimassem completamente. Depois de sua queima total eram descartados e o avião passaria a ser controlado remotamente pela torre. Neste momento os controles já encontravam-se destravados de modo que o piloto pudesse controla-lo se necessário. Ele então mergulhava sobre as formações compactas de bombardeios aliados e lançava de uma só vez todos os seus foguetes de modo a causar-lhes os maiores danos possíveis. Depois do ataque o piloto acionava um dispositivo explosivo liberando a parte frontal da aeronave e saltava de pára-quedas. O motor pousava com auxílio de outro pára-quedas e era recuperado para ser usado novamente em outro avião.

Este avião foi batizado "Natter" ( Víbora ).

Em seu primeiro teste (setembro de 1944), rebocado por um Heinkel He 111 comportou-se como esperado seu piloto achou fácil controla-lo e o teste foi bem sucedido. O primeiro lançamento a partir do solo falhou. Outros lançamentos não-tripulados e apenas com combustível sólido foram feitos com sucesso.

Em 28 de fevereiro de 1945, naquele que seria seu primeiro voo tripulado ele despedaçou-se no ar e na queda matou seu piloto Lothar Siebert. Mesmo assim outros pilotos se ofereceram para pilota-lo, as deficiências do projeto foram corrigidas e por fim uma bateria de 10 Natters foi instalada próximo a Stuttgart.

Os pilotos permaneceram dias de prontidão. Mas os bombardeiros aliados não voaram dentro de sua área de ação de modo que o Natter não teve a oportunidade de ser usado.

Em fins de abril de 1945 os aliados ocuparam a região. Para evitar que a arma caísse nas mãos do inimigo os alemães destruíram todos estes Bachem Ba 349 Natter e suas instalações de lançamento. Existem dúvidas sobre a funcionalidade desta arma até hoje.

Restam hoje apenas dois: um no Deutsches Museum, em Munique e outro no Smithsonian's National Air and Space Museum ( EUA ).

Imagens[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Green, William (2010). Aircraft of the Third Reich (1st ed.). London: Aerospace Publishing Limited. p. 34. ISBN 978 1 900732 06 2.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sites[editar | editar código-fonte]

Vídeos[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Natter