Official Secrets

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Official Secrets
Segredos Oficiais[1] (PRT)
Segredos Oficiais[2] (BRA)
 Estados Unidos  Reino Unido
2019 •  cor •  122 min 
Direção Gavin Hood
Produção
Roteiro
  • Gregory Bernstein
  • Sara Bernstein
  • Gavin Hood
Baseado em The Spy Who Tried to Stop a War, de Marcia & Thomas Mitchell
Elenco
Gênero
Música
Cinematografia Florian Hoffmeister
Edição Megan Gill
Companhia(s) produtora(s)
Distribuição
Lançamento Estados Unidos 28 de janeiro de 2019 (Festival Sundance de Cinema)
Estados Unidos 30 de agosto de 2019
Reino Unido 18 de outubro de 2019
Idioma inglês
Receita US$10.1 milhões[3][4]

Official Secrets ou Segredos Oficiais é um filme britânico-estadunidense, dos gêneros drama, espionagem e thriller, dirigido por Gavin Hood e estrelado por Keira Knightley, Matt Smith, Matthew Goode e Ralph Fiennes.

A estreia nos EUA ocorreu em 28 de janeiro de 2019, no Festival de Sundance e foi lançado nos Estados Unidos em 30 de agosto de 2019, pela IFC Films, e no Reino Unido, em 18 de outubro de 2019, pela Entertainment One.

Ambientado no início dos anos 2000, Official Secrets dramatiza a trajetória de vida da denunciante Katharine Gun, que tornou-se mundialmente famosa ao expor segredos extremamente confidenciais da Agência de Segurança Nacional. Depois de obter acesso a memorandos secretos, ela foi capaz de provar que ocorreu uma grande pressão a seis países para que eles votassem a favor da invasão ao Iraque em 2003.[5]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

No início de 2003, a analista do GCHQ Katharine Gun obtém um memorando detalhando uma operação conjunta dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha para espionar diplomatas de vários estados membros não permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, Camarões, Chile, Bulgária e Guiné, a fim de "cavar sujeira" neles e influenciar o Conselho de Segurança a aprovar uma resolução apoiando a invasão do Iraque. Irritada porque o Reino Unido está sendo levado a uma guerra sob falsos pretextos, Katharine vaza o memorando para uma amiga envolvida no movimento anti-guerra, que o passa para a ativista anti-guerra Yvonne Ridley, que por sua vez o passa para o jornalista do The Observer Martin Bright.

O editor estrangeiro do Observer, Peter Beaumont, permite que Martin investigue a história no interesse do jornalismo. Para verificar a autenticidade do memorando de vazamento, Martin pede a ajuda do correspondente do Observer em Washington, D.C., Ed Vulliamy, para entrar em contato com o autor do memorando, Frank Koza, Chefe de Gabinete da seção de "alvos regionais" da Agência de Segurança Nacional. Apesar da postura pró-guerra do Observer, Peter convence editor do jornal Roger Alton que o memorando vazado vale publicação.

A publicação do memorando vazado em março de 2003 gera considerável interesse do público e da mídia. O Drudge Report tenta desacreditar o documento como uma farsa depois que uma jovem funcionária chamada Nicole Mowbray acidentalmente mudou o texto do inglês americano para o inglês britânico. No entanto, Martin é capaz de produzir o memorando original, confirmando sua autenticidade. As ações de Katharine levam o GCHQ a iniciar uma investigação interna. Buscando evitar a invasão do Iraque pelos EUA e Reino Unido, e para proteger seus colegas do GCHQ de suspeitas prolongadas, Katharine confessa ter vazado o memorando. Ela é detida e encarcerada por uma noite antes de ser libertada sob prisão preventiva.

Após a eclosão da Guerra do Iraque, Katharine procura os serviços dos advogados da organização não governamental National Council for Civil Liberties (NCCL) Ben Emmerson e Shami Chakrabarti. O governo britânico decide acusá-la de violar a Lei de Segredos Oficiais, incumbindo o Diretor de Promotoria Pública Ken Macdonald de liderar a acusação. Para exercer pressão sobre ela, as autoridades britânicas tentam deportar seu marido Yasar Gun, um curdo turco. No entanto, Katharine consegue impedir a deportação apresentando uma certidão de casamento que prova a autenticidade de seu relacionamento.

Ben surge com a estratégia de defesa de que Katharine estava agindo por lealdade ao seu país ao tentar evitar que o Reino Unido fosse levado a uma guerra ilegal no Iraque. Com a ajuda de Martin, Ed e da ex-assessora jurídica do Ministério das Relações Exteriores, Elizabeth Wilmshurst, Ben descobre que o procurador-geral Peter Goldsmith mudou sua posição sobre a legalidade da Guerra do Iraque após se reunir com vários advogados do governo Bush. Apesar das probabilidades acumuladas contra eles, Katharine se recusa a se declarar culpada em troca de uma acusação reduzida.

No dia do julgamento, o promotor da Coroa retirou todas as acusações contra Katharine, alegando que processá-la teria mostrado que o governo de Tony Blair levou o Reino Unido à guerra sob falsos pretextos. O filme então menciona o tributo humano da Guerra do Iraque e que o conselho de Lord Goldsmith sobre a ilegalidade da Guerra do Iraque foi tornado público em 2010. O filme então termina com imagens de Katharine se dirigindo à mídia após o encerramento de seu caso e Ben evitando Ken por colocar Katharine em sua provação legal.

Elenco[editar | editar código-fonte]

[7][8]

Produção[editar | editar código-fonte]

Sara e Gregory Bernstein já haviam escrito um roteiro em 2008. Eventualmente, ele entrou na Lista Negra, uma lista dos roteiros "mais apreciados" que ainda não foram produzidos, onde o diretor Debs Paterson o viu.[9] Ainda assim, nada saiu disso até janeiro de 2016, quando o início das filmagens em maio foi anunciado, com Harrison Ford, Anthony Hopkins, Paul Bettany, Natalie Dormer e Martin Freeman escalados.[10] Tahar Rahim e Gillian Anderson foram escalados durante o Festival Internacional de Cinema de Berlim 2016 . [11][12] No entanto, em junho de 2017, as filmagens ainda não haviam começado e o membro do elenco, Anderson, afirmou que não tinha ouvido nada sobre o projeto desde que foi escalado.[13]

Em janeiro de 2018, o projeto foi redesenhado mais uma vez, com Gavin Hood agora definido para dirigir no lugar de Justin Chadwick, e Keira Knightley e Matt Smith escalados em fevereiro, substituindo o elenco anterior. Em março, Ralph Fiennes e Matthew Goode se juntaram ao elenco, com as filmagens começando em 12 de março de 2018 em Yorkshire.[14][15][16][17] As filmagens aconteceram na vila de Boston Spa em 14 de março.[18] Indira Varma, Conleth Hill e Tamsin Greig se juntaram ao elenco no dia seguinte.[19] As filmagens mudaram-se para Manchester em 19 de março, servindo como substituto de Londres.[20] As filmagens foram realizadas em abril de 2018 no St George's Hall de Liverpool.[21] As cenas de praia para o personagem interpretado por Ralph Fiennes estão na praia de Thurstaston no Estuário Dee da península de Wirral e mostram com destaque a casa de campo conhecida localmente como Sally's Cottage.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O filme teve sua estreia mundial no Festival de Cinema de Sundance em 28 de janeiro de 2019.[22] Pouco depois, a IFC Films adquiriu os direitos de distribuição do filme nos Estados Unidos.[23] Foi lançado nos Estados Unidos em 30 de agosto de 2019.[24] Foi previamente programado para ser lançado em 23 de agosto de 2019.[25] e no Reino Unido em 18 de outubro de 2019.[26]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Na revisão do site Rotten Tomatoes, o filme mantém um índice de aprovação de 83% com base em 159 avaliações, com uma classificação média de 6,89/10. O consenso dos críticos do site diz: "Official Secrets tem uma estrutura familiar e uma mensagem óbvia, embora valiosa, mas aumenta com a força do poderoso desempenho de Keira Knightley."[27]

Em um artigo sobre o filme e Katherine Gun, Sam Husseini escreveu que "tendo seguido essa história desde o início, acho que este filme é, pelos padrões de Hollywood, um relato extremamente preciso do que aconteceu até hoje - 'até agora' porque a história mais ampla ainda não acabou".[28]

Referências

  1. «Segredos Oficiais». no CineCartaz (Portugal) 
  2. «Segredos Oficiais». no AdoroCinema 
  3. «Official Secrets». Box Office Mojo. Consultado em 14 de novembro de 2019 
  4. «Official Secrets». The Numbers. Consultado em 14 de novembro de 2019 
  5. AdoroCinema, Official Secrets : Elenco, atores, equipe técnica, produção, consultado em 16 de junho de 2019 
  6. Rooney, David (29 de janeiro de 2019). «'Official Secrets': Film Review Sundance 2019». The Hollywood Reporter 
  7. Fiszbejn, Tiago (13 de Junho de 2019). «Official Secrets». Cinema com Rapadura. Consultado em 16 de Junho de 2019 
  8. «Official Secrets». Terra. 12 de Junho de 2019. Consultado em 16 de Junho de 2019 
  9. Bright, Martin (3 de março de 2013). «Ten years on what happened to the woman who revealed dirty tricks on Iraq war vote?» – via www.theguardian.com 
  10. McNary, Dave (28 de janeiro de 2016). «Harrison Ford, Anthony Hopkins to Star in Thriller 'Official Secrets'». Variety. Consultado em 12 de março de 2018 
  11. McNary, Dave (12 de fevereiro de 2016). «Berlin: 'A Prophet' Star Tahar Rahim Joins Harrison Ford in 'Official Secrets' (EXCLUSIVE)». Variety. Consultado em 12 de março de 2018 
  12. McNary, Dave (13 de fevereiro de 2016). «Berlin: Gillian Anderson Joining Harrison Ford in 'Official Secrets' (EXCLUSIVE)». Variety. Consultado em 12 de março de 2018 
  13. Pape, Stefan (1 de março de 2017). «"Things haven't changed" – Gillian Anderson on the relevance of Viceroy's House». Consultado em 12 de março de 2018 
  14. Cook, Laurence (16 de janeiro de 2016). «U.K. Greenlit: "Official Secrets," "Mrs. Lowry and Son," BBC's "Les Miserables," + More Start Shooting by Next Month, Need Talent». Backstage. Consultado em 12 de março de 2018 
  15. Galuppo, Mia (2 de fevereiro de 2018). «Keira Knightley, Matt Smith to Star in Real-Life Spy Thriller 'Official Secrets'». The Hollywood Reporter. Consultado em 12 de março de 2018 
  16. Kay, Jeremy (12 de fevereiro de 2018). «Keira Knightley, Matt Smith to star in 'Official Secrets' (exclusive)». Screendaily. Consultado em 12 de março de 2018 
  17. Kroll, Justin (8 de março de 2018). «Ralph Fiennes and Matthew Goode Join Keira Knightley Thriller 'Official Secrets' (EXCLUSIVE)». Variety. Consultado em 12 de março de 2018 
  18. Newton, Grace (14 de março de 2018). «Keira Knightley, Ralph Fiennes and Matt Smith film new movie in village near Leeds». The Yorkshire Post 
  19. White, Peter (15 de março de 2018). «'Game Of Thrones' Indira Varma & Conleth Hill Join Gavin Hood's 'Official Secrets'». Deadline.com 
  20. Bardsley, Andrew (19 de março de 2018). «Manchester transformed into London as Keira Knightley arrives in town for new film». Manchester Evening News 
  21. Houghton, Alistair (28 de abril de 2018). «Revealed: Why Keira Knightley was spotted in Liverpool». Liverpool Echo. Consultado em 28 de abril de 2018 
  22. Patten, Dominic (28 de novembro de 2018). «Sundance 2019: Premieres Include Harvey Weinstein Docu, Mindy Kaling, Dr. Ruth, UK Spies, Miles Davis & Ted Bundy». Deadline.com 
  23. Siegel, Tatiana (2 de fevereiro de 2019). «Sundance: Keira Knightly Whistleblower Drama 'Official Secrets' Acquired by IFC Films». The Hollywood Reporter 
  24. «Official Secrets». IFC Films. Consultado em 23 de junho de 2019 
  25. Pederson, Erik (2 de abril de 2019). «'Official Secrets': Keira Knightley-Ralph Fiennes Whistleblower Thriller Gets Release Date Via IFC Films». Deadline Hollywood. Consultado em 12 de junho de 2019 
  26. «Official Secrets: Keira Knightley stars in story of Iraq war whistleblower – trailer». TheGuardian.com. 12 de junho de 2019. Consultado em 12 de junho de 2019 
  27. «Official Secrets (2019)». Rotten Tomatoes. Fandango Media. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  28. Husseini, Sam (30 de agosto de 2019). «Film Official Secrets Is Tip of Mammoth Iceberg». FAIR. Consultado em 31 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]