Pandemia de COVID-19 no Benim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na África
Pandemia de COVID-19 no Benin
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Wuhan, China
Local Benim
Período 16 de março de 2020
(4 meses e 24 dias)
Início 16 de março de 2020
Estatísticas globais
Casos confirmados 1 602
Casos suspeitos 36 556
Mortes 31
Casos que recuperaram 782
Página Governamental (em francês)
Atualizado em 16h39min, terça-feira, 21 de julho de 2020 (UTC)

Este artigo documenta os impactos da pandemia de COVID-19 no Benim e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas. O primeiro caso no território foi confirmado a 16 de março de 2020.[1]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Evolução da pandemia de COVID-19 no Benim ()
     Mortos      Recuperados      Casos positivos

Mar. Mar. Abr. Abr. Mai. Mai. Jun. Jun. Jul. Jul. Últimos 15 dias Últimos 15 dias

Data
# de casos
# de mortes
16-03-2020
1(n.a.)
19-03-2020
2(+100%)
20-03-2020
2(=)
21-03-2020
2(=)
22-03-2020
2(=)
23-03-2020
5(+150%)
24-03-2020
5(=)
25-03-2020
5(=)
26-03-2020
5(=)
27-03-2020
5(=)
28-03-2020
5(=)
29-03-2020
6(+20%)
30-03-2020
6(=)
01-04-2020
13(+117%)
02-04-2020
13(=)
03-04-2020
16(+23%)
04-04-2020
16(=)
05-04-2020
22(+38%)
06-04-2020
26(+18%) 1(n.a.)
07-04-2020
26(=) 1(=)
08-04-2020
26(=) 1(=)
09-04-2020
30(+15%) 1(=)
10-04-2020
35(+17%) 1(=)
11-04-2020
35(=) 1(=)
12-04-2020
35(=) 1(=)
13-04-2020
35(=) 1(=)
14-04-2020
35(=) 1(=)
15-04-2020
35(=) 1(=)
16-04-2020
37(+5,7%) 1(=)
17-04-2020
37(=) 1(=)
18-04-2020
37(=) 1(=)
19-04-2020
37(=) 1(=)
20-04-2020
54(+46%) 1(=)
21-04-2020
54(=) 1(=)
22-04-2020
54(=) 1(=)
23-04-2020
58(+7,4%) 1(=)
24-04-2020
58(=) 1(=)
25-04-2020
58(=) 1(=)
26-04-2020
64(+10%) 1(=)
27-04-2020
64(=) 1(=)
28-04-2020
64(=) 1(=)
29-04-2020
69(+7,8%) 2(+100%)
30-04-2020
84(+22%) 2(=)
01-05-2020
90(+7,1%) 2(=)
03-05-2020
96(+6,7%) 2(=)
04-05-2020
96(=) 2(=)
07-05-2020
140(+46%) 2(=)
08-05-2020
242(+73%) 2(=)
09-05-2020
284(+17%) 2(=)
10-05-2020
319(+12%) 2(=)
11-05-2020
319(=) 2(=)
12-05-2020
327(+2,5%) 2(=)
13-05-2020
327(=) 2(=)
14-05-2020
339(+3,7%) 2(=)
15-05-2020
339(=) 2(=)
16-05-2020
339(=) 2(=)
17-05-2020
339(=) 2(=)
18-05-2020
339(=) 2(=)
19-05-2020
130(-62%) 2(=)
20-05-2020
130(=) 2(=)
21-05-2020
135(+3,8%) 3(+50%)
22-05-2020
135(=) 3(=)
23-05-2020
135(=) 3(=)
24-05-2020
191(+41%) 3(=)
25-05-2020
191(=) 3(=)
26-05-2020
208(+8,9%) 3(=)
27-05-2020
210(+0,96%) 3(=)
28-05-2020
210(=) 3(=)
29-05-2020
224(+6,7%) 3(=)
30-05-2020
224(=) 3(=)
31-05-2020
232(+3,6%) 3(=)
01-06-2020
243(+4,7%) 3(=)
02-06-2020
244(+0,41%) 3(=)
03-06-2020
244(=) 3(=)
04-06-2020
261(+7%) 3(=)
05-06-2020
261(=) 3(=)
06-06-2020
261(=) 3(=)
07-06-2020
261(=) 3(=)
08-06-2020
288(+10%) 4(+33%)
09-06-2020
305(+5,9%) 4(=)
10-06-2020
305(=) 4(=)
11-06-2020
305(=) 4(=)
12-06-2020
388(+27%) 5(+25%)
13-06-2020
412(+6,2%) 6(+20%)
14-06-2020
442(+7,3%) 6(=)
15-06-2020
483(+9,3%) 9(+50%)
16-06-2020
532(+10%) 9(=)
17-06-2020
572(+7,5%) 9(=)
18-06-2020
597(+4,4%) 11(+22%)
19-06-2020
650(+8,9%) 11(=)
20-06-2020
650(=) 11(=)
21-06-2020
765(+18%) 13(+18%)
22-06-2020
807(+5,5%) 13(=)
23-06-2020
850(+5,3%) 13(=)
24-06-2020
902(+6,1%) 13(=)
25-06-2020
1.017(+13%) 14(+7,7%)
26-06-2020
1.053(+3,5%) 14(=)
27-06-2020
1.124(+6,7%) 14(=)
28-06-2020
1.149(+2,2%) 16(+14%)
29-06-2020
1.187(+3,3%) 19(+19%)
30-06-2020
1.199(+1%) 21(+11%)
1.199(=) 21(=)
10-07-2020
1.285(+7,2%) 23(+9,5%)
11-07-2020
1.378(+7,2%) 26(+13%)
1.378(=) 26(=)
16-07-2020
1.463(+6,2%) 28(+7,7%)
17-07-2020
1.602(+9,5%) 31(+11%)
Fontes: Flash Infos do Governo do Benim relativos à COVID-19 (até 30 de junho de 2020)
Worldometers


Março de 2020[editar | editar código-fonte]

Em 16 de março, o primeiro caso de COVID-19 no Benim foi confirmado. Três dias depois, em 19 de março, o segundo caso foi confirmado. A região suspendeu, portanto, diversos voos internacionais; pessoas que voltaram para Benim e estavam outros países devem permanecer em isolamento obrigatório por 14 dias. Além disso, cidadãos de Benim foram aconselhados a usarem máscaras e saírem de suas casas apenas se necessário.[1][2]

Houve 9 casos confirmados e uma recuperação em março, deixando 8 casos ativos no final do mês.[3]

Abril de 2020[editar | editar código-fonte]

Em abril, houve 55 novos casos, elevando o número total de casos confirmados para 64. A primeira morte por COVID-19 ocorreu em 5 de abril.[4] O número de pacientes recuperados aumentou para 33, deixando 30 casos ativos no final do mês.[5]

Maio de 2020[editar | editar código-fonte]

Houve 168 novos casos em maio, elevando o número total de casos confirmados para 232. O número de mortes aumentou para 3. Houve 110 recuperações durante o mês, aumentando o número de pacientes recuperados para 143, deixando 86 casos ativos no final do mês.[6]

Junho de 2020[editar | editar código-fonte]

Em junho, houve 967 novos casos, elevando o número total de casos confirmados para 1199. O número de mortos subiu para 21. Houve 190 recuperações durante o mês, elevando o número de pacientes recuperados para 333, deixando 845 casos ativos no final do mês.[7]

Reação Governamental[editar | editar código-fonte]

Após o anúncio do primeiro caso de um paciente com coronavírus no Benim, medidas preventivas foram adotadas pelas autoridades para limitar os riscos de contágio:[8][9]

Dispositivo de lavagem das mãos contra a propagação da pandemia de COVID-19 no Benim tornou-se obrigatório na entrada de qualquer farmácia, loja, bar, administração pública ou privada, entre outros, até o final da pandemia
  • Entrada e saída nas fronteiras terrestres extremamente limitada;
  • Quarentena sistemática pelo Estado de qualquer viajante que entre no território de avião;
  • Limitação da emissão de vistos de entrada;
  • Suspensão de missões fora de ministros e funcionários da administração pública;
  • Suspensão dos preparativos para a peregrinação a Meca;
  • Obrigação de transportadoras de veículos conjuntos fornecerem máscaras aos passageiros;
  • Recomendação às populações para lavar as mãos regularmente com água e sabão ou usar um gel desinfetante; respeitar a distância de segurança sanitária de um metro; reduzir apertos de mãos, beijos ou abraços, usar máscaras ou luvas quando em contacto com a sociedade; tossir num lenço ou na dobra do braço e depois descartá-lo;
  • Recomendação para famílias de luto adiarem funerais.

Imposição de um cordão sanitário[editar | editar código-fonte]

Após a reunião do Comité de Monitoramento Governamental para a pandemia de COVID-19 no Benim, decorrida a 23 de março de 2020, sob a presidência do Chefe de Estado Patrice Talon, novas medidas foram anunciadas para impedir a sua progressão no Benim, em particular o estabelecimento de um cordão sanitário em 10 municípios:[10][11][12]

  • O período de férias da Páscoa para todas as escolas e universidades públicas e privadas no Benim é definido de 30 de março a 12 de abril de 2020;
  • Um cordão sanitário em torno de 10 municípios mais expostos à pandemia, Cotonu, Abomei-Calavi, Aladá, Ouidah, Tori, , Sèmè-Podji, Porto Novo, Akpro-Missérété e Adjarra, também é estabelecido a partir de 30 de março de 2020;[13]
  • Proibição de entrada e saída da área do cordão sanitário, exceto por dispensa dos autarcas;
  • Proibição de agrupar mais de 10 pessoas em todos os lugares, exceto nas áreas comerciais, com a obrigação de respeitar uma distância mínima de 1 metro entre as pessoas;
  • Proibição do transporte nos moto-táxis de mais de uma pessoa por vez;
  • Encerramento de bares e outros locais de comemoração;
  • Suspensão do transporte público de pessoas a partir dessa mesma data; apenas o transporte de mercadorias é autorizado;
  • Restrição de viagens em todo o território nacional, ao mínimo necessário;
  • Obrigação de respeitar uma distância de pelo menos 1 metro entre os clientes dos restaurantes;
  • Obrigação dos empregadores, no local de trabalho, de instalar um dispositivo de lavagem das mãos e garantir que a distância mínima de 1 metro entre as pessoas seja respeitada;
  • Limitação do número de passageiros a bordo de táxis e barcos para um máximo de 3;
  • Prescrição para clientes de espaços comerciais (lojas, lojas, supermercados, mercados comuns e outros) para observar a distância de pelo menos 1 metro entre as pessoas;
  • Proibição de pessoas com mais de 60 anos e pessoas com condições crónicas se auto-isolarem, exceto em casos de força maior;
  • Cerimónias de funeral em estrita privacidade familiar, sem envolver mais de 10 pessoas, que devem respeitar uma distância mínima de 1 metro entre elas.

Uso obrigatório de máscara[editar | editar código-fonte]

Após a reunião do comité do governo para monitorar a pandemia decorrida na segunda-feira, 6 de abril de 2020, por videoconferência, sob a presidência do Presidente do Benim Patrice Talon, o governo decidiu tornar obrigatória, a partir de 8 de abril de 2020, nos municípios do cordão sanitário e mesmo noutras regiões do país a utilização de máscara facial em todos os locais da administração pública e privada, bem como em reuniões, independentemente do número de pessoas presentes.[14]

A partir de 28 de abril a utilização obrigatória de máscara foi estendida a todo o território nacional, de acordo com o comunicado de imprensa de 27 de abril, emitido público pelo Diretor-Geral da Polícia Republicana, correndo o risco de sujeitar qualquer infrator à repressão pelas forças de defesa e segurança.[15]

Desconfinamento progressivo[editar | editar código-fonte]

Os alunos das turmas introdutórias (CI) do 1º ano do ensino médio (CM1), por sua vez, retomarão as aulas de 10 de agosto a 4 de setembro de 2020 e serão submetidos às avaliações de 7 a 11 de setembro de 2020. O regresso à escola para o biénio 2020-2021 está marcado para 28 de setembro de 2020 para todos os alunos de todos os graus de ensino.[16]

Jardins de infância e creches permanecem fechados até o próximo ano letivo. O levantamento do cordão sanitário será acompanhado pela organização gradual da triagem em massa, começando pelos grupos mais expostos. Todas as outras medidas de prevenção pandémica permanecem em vigor.[17]

Consequências[editar | editar código-fonte]

Socioeconómicas[editar | editar código-fonte]

Em 17 de março de 2020, os serviços de aviação publicaram num boletim informativo a decisão de cancelar voos para o aeroporto de Cotonu, até novo aviso, de uma lista de 4 companhias aéreas: Royal Air Maroc, CEIBA Intercontinental, Cronos Airlines e Air Mauritania.[18]

Em 23 de março de 2020, um nacional beninense foi morto pelas forças de segurança togolesas no Togo enquanto tentava transgredir o encerramento das fronteiras estabelecida pelo governo togolês.[19]

Académicas[editar | editar código-fonte]

Na aplicação das medidas tomadas pelo governo do Benim para combater a propagação do vírus no território, a Universidade de Abomey-Calavi proibiu, em 18 de março, qualquer manifestação de mais de 50 pessoas em todos os campus.[20] Com base nessa decisão das autoridades da universidade, a Federação Nacional dos Estudantes do Benim (FNEB) exigiu o término das aulas na universidade.[21] A detenção de três funcionários da FNEB provocou manifestações que levaram a confrontos entre estudantes e a polícia em 25 de março de 2020,[22] tendo saído um estudante ferido desses confrontos.[23]

Como parte da gestão da luta contra o COVID-19 no Benim, o governo reorganizou o calendário escolar após o Conselho de Ministros de 8 de abril. O regresso das aulas, inicialmente previsto para 14 de abril, foi adiado para 11 de maio.[24][25]

Em 11 de maio de 2020, é lançada a plataforma nacional de ensino à distância, com objetivo de permitir a continuidade dos cursos nas universidades nacionais do Benim.[26][27]

Médicas[editar | editar código-fonte]

A primeira morte de um paciente com coronavírus, a 5 de abril de 2020, levou à evacuação dos pacientes e ao encerramento por 2 semanas da clínica Mahouna em Cotonu, clínica onde o paciente foi internado, vários dias antes de sua morte, tendo todos os funcionários da clínica ficado em quarentena.[28][29]

Em 6 de abril de 2020, após um teste positivo de uma parteira de um hospital em Contonu, toda a equipa de enfermagem do hospital, ou seja, 106 enfermeiros, foi colocada em quarentena no Benin Royal Hotel, requisitado pelo governo para a quarentena de viajantes provenientes de países afetados. Todos os funcionários foram transferidos deste hotel para outro em 10 de abril de 2020, após a descoberta de um novo caso entre as pessoas em quarentena no hotel.[30][31]

Políticas[editar | editar código-fonte]

Com a notícia da propagação do COVID-19 no Benim, a coincidir com os preparativos para as eleições municipais de 2020, programadas para o mês de maio de 2020, as atividades políticas foram mais lentas, dadas as medidas preventivas, em especial a proibição de ajuntamentos.[32]

Desportivas[editar | editar código-fonte]

Em 20 de março de 2020, o Diretor-geral do escritório de administração do Estádio da Amizade, General Mathieu Kérékou, informou o presidente do sindicato dos clubes desportivos de manutenção do estádio que todas as atividades desportivas estariam proibidas no estádio, bem como nos estádios dos departamentos até novo aviso.[33]

Referências

  1. a b «Somalia, Liberia, Benin and Tanzania confirm first coronavirus cases». Reuters (em inglês). 16 de março de 2020. Consultado em 16 de março de 2020 
  2. «Coronavirus: Benin records second positive case». Panapress (em inglês). 19 de março de 2020. Consultado em 19 de março de 2020 
  3. «Coronavirus disease (COVID-19) situation report 72» (PDF) (em inglês). World Health Organization. 1 de abril de 2020. p. 8. Consultado em 21 de julho de 2020 
  4. «CORONAVIRUS- Premier décès enregistré au Bénin». Gouvernement de la République du Bénin (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020 
  5. «Coronavirus disease (COVID-19) situation report 100» (PDF) (em inglês). World Health Organization. 29 de abril de 2020. p. 9. Consultado em 21 de julho de 2020 
  6. «Coronavirus disease (COVID-19) situation report 133» (PDF) (em inglês). World Health Organization. 1 de junho de 2020. p. 7. Consultado em 21 de julho de 2020 
  7. «Coronavirus disease (COVID-19) situation report 163» (PDF) (em inglês). World Health Organization. 1 de julho de 2020. p. 7. Consultado em 21 de julho de 2020 
  8. «Pour lutter contre le coronavirus, le Bénin prend de nouvelles mesures sanitaires». RFI (em francês). 18 de março de 2020. Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 18 de março de 2020 
  9. «Mesures contre la propagation du Covid-19 au Bénin: Attention à l'irresponsabilité contagieuse !». La Nation Bénin. 25 de março de 2020. Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  10. ZINSOU, Charbel J. Josias (25 de março de 2020). «Lutte contre la propagation du Covid-19 au Bénin : Ce qu'il faut savoir du cordon sanitaire». CAPPFM (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  11. ZINSOU, Charbel J. Josias (23 de março de 2020). «Lutte contre la propagation du Covid-19 au Bénin : Le gouvernement impose de nouvelles mesures». CAPPFM (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  12. «CORONAVIRUS - Communiqué du Ministre de l'intérieur au sujet du Cordon Sanitaire». Gouvernement de la République du Bénin (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 30 de março de 2020 
  13. «CORONAVIRUS - Communiqué du Gouvernement à propos des deux nouvelles mesures prises». Gouvernement de la République du Bénin (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  14. «CORONAVIRUS - Port du masque obligatoire au Bénin». Gouvernement de la République du Bénin (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 7 de abril de 2020 
  15. «Covid-19 au Bénin: le port obligatoire de masque généralisé dans tout le pays». Bénin Web TV. 27 de abril de 2020. Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 1 de maio de 2020 
  16. YAÏ, Isac A. «Reprise des cours au Bénin : Une rentrée des classes par vague - Fraternité». www.fraternitebj.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 6 de maio de 2020 
  17. «CORONAVIRUS - Réouverture des écoles, des établissements d'enseignement secondaire, des universités et levée du cordon sanitaire». Gouvernement de la République du Bénin (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 6 de maio de 2020 
  18. «Coronavirus au Bénin : les vols de 04 compagnies aériennes annulés». Banouto. Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  19. «Au Bénin, le coronavirus a fait deux morts « collatérales » – Jeune Afrique». JeuneAfrique.com (em francês). 26 de março de 2020. Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  20. YAÏ, Isac A. «Propagation du Coronavirus au Bénin : L'université d'Abomey-Calavi interdit (...) - Fraternité». www.fraternitebj.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  21. ZOHOUN, Judicaël. «Des responsables de la FNEB arrêtés - 24 Heures au Bénin». www.24haubenin.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  22. H2-Soft. «Affrontements à l'UAC : libération des responsables étudiants arrêtés par la police». Banouto (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  23. ZOHOUN, Judicaël. «Un étudiant succombe à ses blessures - 24 Heures au Bénin». www.24haubenin.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de março de 2020 
  24. «Bénin/Education : Réaménagement du calendrier scolaire et prorogation des (...) - Wa sé xo» (em francês). www.wasexo.bj. Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 10 de abril de 2020 
  25. «Bénin / Réaménagement du calendrier scolaire en pleine crise Covid-19 : Patrice TALON décidé à sauver l'année académique 2019-2020». Médiapart Bénin (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 10 de abril de 2020 
  26. ADJIMEHOSSOU, Fulbert. «Covid-19 : e-learning effectif dans les universités nationales (...) - Fraternité». www.fraternitebj.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 17 de maio de 2020 
  27. ADJIMEHOSSOU, Fulbert. «Adaptation des Universités du Bénin au coronavirus : Une nouvelle ère s'ouvre (...) - Fraternité». www.fraternitebj.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 17 de maio de 2020 
  28. ZOHOUN, Judicaël. «Un premier décès du coronavirus au Bénin - 24 Heures au Bénin». 24haubenin.info (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020. Cópia arquivada em 13 de abril de 2020 
  29. «L'événement Précis – Réflexion du Dr N.A Tayéwo KOKODÉ sur le Covid-19 au Bénin et la fermeture de la Clinique MAHOUNA: Les dieux sont tombés sur la tête» (em francês). Consultado em 22 de julho de 2020. Cópia arquivada em 13 de abril de 2020 
  30. «Coronavirus: pourquoi les agents de l'Homel sont toujours en quarantaine». Bénin Web TV. 13 de abril de 2020. Consultado em 22 de julho de 2020. Cópia arquivada em 13 de abril de 2020 
  31. Imran, Maël (11 de abril de 2020). «Coronavirus : le personnel de l'Homel change de lieu de confinement». La vraie info (em francês). Consultado em 22 de julho de 2020. Cópia arquivada em 13 de abril de 2020 
  32. «Coronavirus au Bénin: de l'incertitude sur les élections communales et municipales». Bénin Web TV. 16 de março de 2020. Consultado em 22 de julho de 2020. Cópia arquivada em 27 de março de 2020 
  33. «Bénin – Coronavirus : toute activité sportive interdite au stade de l'amitié (...) - Wa sé xo». Consultado em 22 de julho de 2020. Cópia arquivada em 27 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]