Physalis peruviana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPhysalis peruviana
Fronde com flor e frutos.

Fronde com flor e frutos.
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: Angiosperms
Clado: Eudicots
Ordem: Solanales
Família: Solanaceae
Género: Physalis
Espécie: P. peruviana
Nome binomial
Physalis peruviana
L.

Physalis peruviana L. (do grego clássico: physalis; "bexiga") é uma planta herbácea pertencente ao género Physalis (em português, fisális)[1] da família Solanaceae, originária da região andina, mas cultivada nas regiões tropicais e subtropicais de todos os continentes pelo seu fruto. Juntamente com as demais ,[2] sendo em português mais conhecida por tomate-de-capucho, fisális e camapu.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Physalis peruviana é uma espécie estreitamente aparentada com o tomatilho, o Physalis ixocarpa e o alquequenge, e com as outras espécies do género Physalis. Pertencendo a um género membro da família de plantas Solanaceae, é mais distantemente relacionada com um grande número de plantas comestíveis, incluindo o tomate, a beringela, a batata e outras solanáceas.

Physalis peruviana - MHNT
Com o cálice imaturo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Definição ou significado de fisális no Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico». Infopédia - Dicionários Porto Editora. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  2. Ad Hoc Panel of the Advisory Committee on Technology Innovation, Board on Science and Technology for International Development, National Research Council (1989). Lost Crops of the Incas: Little-Known Plants of the Andes with Promise for Worldwide Cultivation. Washington, D.C.: The National Academies Press. pp. 249–50. ISBN 978-0-309-07461-2