Solanales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaSolanales
ex-Polemoniales
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Subclasse: Asteridae
Lamiidae
Ordem: Solanales
Juss. ex Bercht. & J.Presl, 1820[1][2][3]
Famílias[1]
Sinónimos
Solanum melongena, um membro da família Solanaceae.
Ipomoea pes-caprae, um membro da família Convolvulaceae.
Montinia caryophyllacea, um membro da família Montiniaceae.
Sphenoclea zeylanica, um membro da família Sphenocleaceae.
Hydrolea spinosa, um membro da família Hydroleaceae.

Solanales (anteriormente conhecida como Polemoniales) é uma ordem de plantas com flor (Magnoliophyta) dicotiledóneas pertencentes ao clado das euasterídeas I (Lamiidae). Na sua presente circunscrição taxonómica o agrupamento inclui 5 famílias com cerca de 165 géneros e 4080 espécies.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A delimitação do agrupamento taxonómica assenta essencialmente sobre critérios filogenéticos baseados em características de biologia molecular, dada a grande diversidade morfológica das espécies incluídas. Ainda assim, as características dominantes da estrutura floral das Solanales são a presença de flores bissexuais, com cinco pétalas unidas entre si, apresentando dois verticilos estéreis muito diferentes um do outro em coloração, textura, tamanho e forma. As flores tem simetria actinomorfa ou ligeiramente zigomorfa. As folhas são em geral alternas ou opostas e o floema é do tipo interno. O fruto é maioritariamente do tipo baga, embora também ocorram drupas e cápsulas com deiscência transversal ou longitudinal. As sementes são maioritariamente lineares, globosas ou reniformes, com testa lisa.

Na circunscrição taxonómica que lhe foi atribuída pelo sistema APG IV, a ordem Solanales inclui as seguintes famílias:[4]

As famílias presentemente incluídas na ordem Solanales constituem agrupamentos monofiléticos (clados) que apresentam entre si as relações filogenéticas (note-se que as Solanaceae são o grupo irmão das Convolvulaceae) que estão na base do seguinte cladograma:[5]




 Solanaceae



 Convolvulaceae





 Montiniaceae




 Sphenocleaceae




 Hydroleaceae






Nesse sistema de classificação o enquadramento da ordem pode ser representado pelo seguinte cladograma:

lamiids

Icacinales




Metteniusales




Garryales




Boraginales



Gentianales



Vahliales




Lamiales



Solanales







Esse posicionamento corresponde à seguinte árvore filogenética:

Em sistemas de classificação mais antigos, nomeadamente no sistema de Cronquist, eram incluídas as seguintes famílias:

As últimas três famílias foram colocadas em outras ordens, enquanto outras foram incluídas entre as Solanales. No sistema de Dahlgren, proposto por Rolf Dahlgren, as Solanales estavam integradas numa superordem Solaniflorae (também designada por Solananae).

The following families are included here in newer systems such as that of the Angiosperm Phylogeny Group (APG):

A partir do sistema APG II a classificação mais consensual passou a considerar as Solanales como parte do grupo euasterídeas I (ou Euasterids I).

Em 2003, a família Boraginaceae foi retirada desta ordem e transferida para a base do clade das euasterídeas I, portanto sem atribuição a nenhuma ordem. Nos sistemas de classificação posteriores, as Solanales são consideradas no clado Euasterids I como o grupo irmão das Lamiales.[6]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b Angiosperm Phylogeny Group (2009), «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III», Botanical Journal of the Linnean Society, 161 (2): 105–121, doi:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x, consultado em 10 de dezembro de 2010, arquivado do original em 25 de maio de 2017  |title= e |título= redundantes (ajuda); |archiveurl= e |arquivourl= redundantes (ajuda); |access-date= e |acessodata= redundantes (ajuda)
  2. Reveal, James L. (2011). «Summary of recent systems of angiosperm classification». Royal Botanic Gardens, Kew. Kew Bulletin. 66: 5–48. doi:10.1007/s12225-011-9259-y 
  3. Reveal, James L. (1998). «Indices Nominum Supragenericorum Plantarum Vascularium – S, Solanales». Indices Nominum Supragenericorum Plantarum Vascularium Alphabetical Listing by Genera of Validly Published Suprageneric Names. University of Maryland and Cornell University. Consultado em 15 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  4. APG IV (2016)
  5. Mary E. Cosner, Robert K. Jansen und Thomas G. Lammers: Phylogenetic relationships in the Campanulales based on rbcL sequences. In: Plant Systematics and Evolution, Volume 190, Nummer 1–2, März 1994. Springer Verlag Wien. S. 79–94. doi:10.1007/BF00937860
  6. Angiosperm Phylogeny Group: An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III. In: Botanical Journal of the Linnean Society. Band 161, Nr. 2, 2009, S. 105–121, DOI:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Solanales
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Solanales

Media relacionados com Solanales no Wikimedia Commons