Pilatus PC-9

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pilatus PC-9
Avião
PC-9A utilizado pela RAAF.
Descrição
Tipo / Missão Avião de treinamento
País de origem Suíça
Fabricante Pilatus Aircraft
Período de produção 1984–Presente
Quantidade produzida 605
Desenvolvido de Pilatus PC-7
Desenvolvido em T-6 Texan II
Primeiro voo em 7 de maio de 1984 (35 anos)
Variantes
  • PC-9
  • PC-9/A
  • PC-9B
  • PC-9M
Tripulação 2 (piloto e instrutor)
Especificações (Modelo: PC-9M)
Dimensões
Comprimento 10,14 m (33,3 ft)
Envergadura 10,125 m (33,2 ft)
Altura 3,26 m (10,7 ft)
Área das asas 16,29  (175 ft²)
Alongamento 6.3
Peso(s)
Peso vazio 1,725 kg (3,80 lb)
Peso carregado 2,350 kg (5,18 lb)
Peso máx. de decolagem 3,200 kg (7,05 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 × Pratt & Whitney Canada PT6A-62
Potência (por motor) 1,149 hp (0,857 kW)
Performance
Velocidade máxima 593 km/h (320 kn)
Velocidade de cruzeiro 556 km/h (300 kn)
Alcance (MTOW) 1,537 km (0,955 mi)
Teto máximo 11,580 m (38,0 ft)
Razão de subida 20.8 m/s

O Pilatus PC-9 é uma aeronave de treino monolugar, desenvolvida pela Pilatus Aircraft Limited, na Suíça. A aeronave é produzida principalmente para a Força Aérea Suíça, a Força Aérea Real Australiana, a Força Aérea da Arábia Saudita e a Força Aérea da Tailândia.[1]

Derivado do Pilatus PC-7, a aeronave pode rastrear a sua ascendência até ao Messerschmitt Bf 109.[2]

Referências

  1. «Pilatus PC-9M Advanced Trainer Aircraft». Airforce Technology. Consultado em 17 de outubro de 2016 
  2. Carlo, Kopp, (1 de dezembro de 1991). «Flying the Pilatus PC-9/A». Australian Aviation. 1991 (December) 
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.