Preston Blair

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Preston Blair
Nascimento 24 de outubro de 1908
Redlands
Morte 19 de abril de 1995 (86 anos)
Santa Cruz, Soquel
Residência Redlands, Los Angeles
Cidadania Estados Unidos
Irmão(s) Lee Blair
Ocupação animador de personagens
Prêmios Winsor McCay Award
Empregador The Walt Disney Studios, Walter Lantz Productions, Metro-Goldwyn-Mayer, Columbia Pictures

Preston Blair (Redlands, Califórnia, 28 de outubro de 1918Santa Cruz, 10 de abril de 1995) foi um animador estadunidense, destacado por seu trabalho nos estúdios de Walt Disney e no departamento de animação dos estúdios Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) e conhecido por seus livros didáticos sobre animação.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira de animador no início da década de 1930 nos estúdios de animação da Universal, dirigidos por Walter Lantz e Bill Nolan. Mais tarde, transferiu-se para o estúdio Screen Gems de Charles B.Mintz e, no final da década de 1930, foi para a Disney. Lá, Blair animou curtas-metragem, cenas de Mickey Mouse nas sequências do longa-metragem Fantasia intituladas O Aprendiz de Feiticeiro, e a Dança das Horas, com um hipopótamo e um crocodilo. Ele também participou dos filmes Pinocchio e Bambi.

Blair deixou a Disney depois da greve dos animadores de 1941 e foi contratado pela unidade de Tex Avery na MGM. Lá, notabilizou-se particularmente pela animação da personagem sexy "Red" de Red Hot Riding Hood.[1] "Red" apareceu mais tarde em outros desenhos de Avery, incluindo Swing Shift Cinderella, Uncle Tom's Cabana e no curta de Droopy The Shooting of Dan McGoo.[2] No fim da década de 1940, Blair foi escalado com o animador Michael Lah para dirigir vários curtas de Barney Bear. Blair continuou sua carreira na década de 1960 trabalhando com os Flintstones nos estúdios Hanna-Barbera.

O animador é conhecido pelos livros sobre animação lançados pela editora Walter T. Foster Publishing. Seu primeiro livro, Animation, foi publicado em 1948 e originalmente incluía ilustrações dos famosos personagens da MGM. Na segunda edição do livro esses personagens foram redesenhados para ocultar suas origens. Blair escreveu muitos livros sobre o assunto pelos quarenta anos seguintes, culminando em 1994 com Cartoon Animation, um livro de 224 páginas que reúne o melhor material publicado em todos os seus livros.

Preston Blair era irmão do artista Lee Everett Blair[3] e cunhado da artista e designer Mary Blair.

Referências

  1. Karl F. Cohen (2013). Forbidden Animation: Censored Cartoons and Blacklisted Animators in America. [S.l.]: McFarland. 38 páginas. ISBN 9781476607252 
  2. Jack Zipes (2011). The Enchanted Screen: The Unknown History of Fairy-Tale Films. [S.l.]: Routledge. 63 páginas. ISBN 9781135853952 
  3. Lee Everett Blair

Ligações externas[editar | editar código-fonte]