Rancho Não Posso Me Amofiná

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rancho Não Posso Me Amofiná
Fundação 31 de janeiro de 1934 (85 anos)
Cores Azul, amarelo e vermelho
Símbolo coroa
Bairro Jurunas
Presidente Fernando "Guga" Gomes
Presidente de honra Jango Vidal

O Grêmio Recreativo Jurunense Rancho Não Posso Me Amofiná é uma escola de samba de Belém do Pará, sendo uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade. Atualmente está no Grupo 1, que equivale à primeira divisão do Carnaval de Belém. Totalizando 28 títulos do Carnaval, sendo 18 são como escola de samba, e os outros 10 na categoria rancho. tendo como cores o [[Azul, Amarelo e Vermelho

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Período Presidente Ref.
? - atualidade Fernando "Guga" [1]

História[editar | editar código-fonte]

A escola, teve entre seus fundadores o sambista paraense Raimundo Manito, que morou alguns anos no Rio de Janeiro, e era militante político do Partido Comunista do Brasil - PCB.[2] Por conta disso, membros da escola afirmam que a agremiação sofreu perseguições, sendo prejudicadas em alguns concursos, como por exemplo, o Carnaval de 1946, quando apresentou o enredo "Exaltação aos expedicionários Brasileiros”, dentro do regulamento estipulado, e acabou sendo derrotada pela Escola Mista do Umarizal.[2], já teve como seu cantor, Dominguinhos do Estácio.

Em 2007, contando a história da chegada da manga ao Pará, o Rancho conquistou seu 26º título oficial. Em 2008, foi bi-campeã.[3]

Comemorando 75 anos de existência em 2009, a escola apresentou sua própria história como enredo.[4]

Por divergências com a liga, ausentou-se dos desfiles oficiais em 2011.[5] [6]

Retornou ao Carnaval em 2012.[7]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Rancho Não Posso Me Amofiná
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1958 Campeão Especial A Deusa do Fogo
1959 Especial O Jubileu de Prata
1960 Campeão Especial Bandeirantes de Ontem e de Hoje
1961 Especial Brassil de Pedro a Pedro
1962 Campeão Especial Marinha Berço de Heróis
1963 Especial Primavera e Samba
1964 Especial Getúlio Vargas
1965 Especial Lembranças de Carnavais
1966 Especial Belém de Todos os Tempos
1967 Não participou
1968 Especial Primavera a Estação do Amor
1969 Especial De Ícaro ao Espaço Sideral
1970 Especial Batuque: Uma Jóia Rara da Literatura Paraense
1971 Campeão Especial Samba Alegria de um Povo
1972 Não ocorreu disputa
1973 Especial Santos Dumont, O Pai da Aviação
1974 Especial Yaô, uma Homenagem ao Rei Nagô
1975 Especial Tudo é Carnaval
1976 Especial Jurunas Relembra Pai do Campo na Pessoa do Coronel Macambira
1977 Especial Minha Namorada Belém
1978 Especial Canto aos Orixás
1979 Campeão Especial Tempo de criança

Compositor:Fernando Aflalo

1980 Campeão Especial Museu Paraense Emílio Goeldi
1981 Campeão Especial Tuyá, O Pequeno Índio Guardião da Floresta Renascida
1982 Campeão Especial A Dança das Folhas na Cidade das Mangueiras
1983 Não Participou
1984 Campeão Especial Rancho de Ouro, O Canto do Jubileu
1985 Campeão Especial Amanheceu
1986 Especial "Rei no Bagaço, Coisas da Vida"
1987 Não parcipou do desfile
1988 Não participou do desfile
1989 Especial Rancho, Isto que é Amor !
1990 Não ocorreu disputa
1991 Não ocorreu disputa
1992 Especial Rancho, Mulher e Samba
1993 Especial Balão Dos Meus Sonhos Dourados
1994 Campeão Especial Rancho dos Amantes, 60 Anos brilhantes Cláudio Rêgo de Miranda
1995 Campeão Especial Do Reino ao Reinado, a Trajetória da Oferenda(Homenagem à Imigração Japonesa) Cláudio Rêgo de Miranda
1996 Especial E fez-se a Luz
1997 Campeão Especial Cantos das Sereias, Vozes na Floresta
1998 Campeão Especial Luz Camera Ação
1999 Especial Pela Estrada ddo Saber Vejo Um Novo Alvorecer Onde o Mestre Com Amor VEM Mostrar O Seu Valor
2000 Especial Jurunas: de Rua em Rua, de tribo em Tribo... Cláudio Rêgo de Miranda
2001 Campeão Especial Sob Véu Que Desvenda a Alma
2002 Campeão Especial Fafá de Belém- Estrela do Norte em Fá Maior! Cláudio Rêgo de Miranda
2003 Especial Romulo Maiorana, O Gigante en off-set Paulo Anette
2004 Especial O imperador da Alegria no Berço do Samba Cláudio Rêgo de Miranda
2005 Campeão Especial Das águas do guajará ás terras do Pará: Clube do Remo, cem anos de tradição e glória!
2006 Não Participou
2007 Campeão Especial Manbazan, Mangai das Índias ao Pará
2008 Campeão Especial Dos Reinos dos Mamangaes ao Caminho de Canoa Pequena
2009 Vice-campeão Especial Rancho Minha Paixão minha Raiz 75 anos de Glórias
2010 Vice-campeão Especial Dos delírios da ilusão ao centro de grandes encontros, o Hangar é a primeira paixão que Rancho vem cantar Paulo Anete e Laércio Queiroz
Não desfilou em 2011.
2012 Campeão Especial Tempo de criança

Reedição de 1979

Paulo Anete
2013 Campeão Especial Sangue de minh'alma Paulo Anete [8]
2014 Campeão Especial Da paixão secular a um ícone bicolor, um marco a celebrar em uníssono uma história a perpetuar Paulo Anete [9][1]
2015 Campeão Especial AP, Saga 5 estrelas bordada a ouro pelo tempo. Paulo Anete [10]
2016 4° lugar Especial A dança das folhas na cidade das Mangueiras Paulo Anete
2018 Campeão Especial Seis cores por um mundo melhor, celebração do orgulho de ser diferente e não desigual. [11]
2019 Campeão Especial Made in Barcarena- Eu Canto o Encanto do Teu Universo !

Referências

  1. a b «'Rancho Não Posso Me Amofiná' é a campeã do Carnaval de Belém». G1. 8 de março de 2014. Consultado em 15 de março de 2014 
  2. a b Tatiane do Socorro Correa Teixeira. «Carnaval Belensense em tempos de guerra (1935-1945)» (PDF). Consultado em 29 de abril de 2012  pág. 10
  3. Cortina Carnavalesca (2 de abril de 2009). «NA CORTINA COM CAROL PABIQ». Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  4. Jornal O Liberal. «Rancho comemora 75 anos na avenida». Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  5. Diário de Belém. «Bole Bole é a campeã do Carnaval de Belém». Consultado em 16 de março de 2011 
  6. Ache Belém (10 de março de 2011). «Bole Bole é a grande campeã do Carnaval de Belém». Consultado em 16 de março de 2011. Arquivado do original em 24 de fevereiro de 2010 
  7. Diário on Line (10 de janeiro de 2012). «Faltam 12 dias para a folia começar». Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  8. «Rancho e Bole Bole são as campeãs do carnaval 2013 em Belém». G1. 14 de fevereiro de 2013. Consultado em 27 de março de 2013 
  9. «Rancho é a escola campeã do Carnaval de Belém». Diário Online. 8 de março de 2014. Consultado em 15 de março de 2014 
  10. ormnews.com.br (22 de fevereiro de 2015). «Rancho é tetracampeão do carnaval 2015 de Belém». Consultado em 2 de março de 2015. Cópia arquivada em 2 de março de 2015 
  11. Victor Miranda (17 de fevereiro de 2018). «Salve Jurunas. Rancho Não Posso Me Amofiná é a escola campeã do Carnaval 2018». Agência Belém. Consultado em 19 de fevereiro de 2018