Ricardo Confessori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ricardo Confessori
RicardoConfessoriGuitar.JPG
Ricardo Confessori na guitarra elétrica em concerto alternativo em Fortaleza. (Foto por MetalBrasil)
Informação geral
Nome completo Ricardo Confessori
Também conhecido(a) como Ri Confessori
Confas
Nascimento 25 de janeiro de 1969 (50 anos)
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Heavy metal
Power metal
Metal progressivo
Instrumento(s) bateria
percussão
guitarra
piano
Período em atividade 1990 - Atualmente
Gravadora(s) Turbo Music
Universal Music
Deck Disc
Afiliação(ões) Korzus
Angra
Shaman
Massacration
Tierramystica
Página oficial www.ricardoconfessori.com

Ricardo Confessori (São Paulo, 25 de janeiro de 1969) é um baterista brasileiro, membro da banda Shaman e Massacration, ex-integrante do Angra, além de já ter trabalhado com o grupo Korzus.

Iniciou sua vida musical estudando piano clássico durante quatro anos, mas depois de ouvir sons do Rush, Deep Purple, Led Zeppelin etc, Ricardo se decidiu pela bateria, aos 13 anos de idade.

Seu primeiro trabalho como músico profissional foi na banda Garcia & Garcia. Gravou o álbum Mr. Fire em 1990.

Depois da dissolução da banda, ingressou no grupo Korzus em 1992, onde permaneceu por um ano e meio. Durante esse período realizou uma série de shows e acabou por se desligar do grupo por divergências com a gravadora.

Imediatamente após sua saída, em 1993, recebeu o convite para assumir o posto de baterista do Angra, após as gravações de Angels Cry, álbum no qual a bateria ficou por conta de Alex Holzwarth.

No Angra, Ricardo gravou o Holy Land, de 1996, um disco conceitual com ritmos brasileiros.

Ainda com o Angra, o baterista gravou o álbum Fireworks, de 1998, que rendeu os singles "Rainy Nights" e "Lisbon", o ao vivo Holy Live (1997), o disco Freedom Call (1996) e o single "Evil Warning" (1994).

Em 2000, três músicos deixam o Angra, entre eles, Ricardo. Os músicos formam a banda Shaman, com outros instrumentistas, e após dois anos, lançam o álbum Ritual, distribuído em mais 15 países e seguido por um CD/DVD ao vivo intitulado RituAlive(2003).

Reason, segundo álbum da banda, foi lançado em 2005 e a turnê passou por todas as regiões do Brasil e diversos países da América Latina.

Ricardo participa de diversos workshops importantes pelo Brasil e exterior e é endorsado pelos pratos Zildjian, baquetas Vic Firth, peles e bateria Yamaha e Adesivo Personalizados para bumbo e bateria Bauer Design.

Em 2009, na volta para o Angra, participou de uma turnê com a banda Sepultura.

Em 5 de maio de 2014, a assessoria de imprensa da banda divulga que o baterista Ricardo Confessori sai do grupo, o motivo seria ele querer se aventurar por outros projetos. Ele continuaria com a banda até o término da Angels Cry: 20th Anniversary Tour.

Em 2017 participa da turnê Metal Milf World Tour com a banda Massacration.

Atualmente excursionou com a tour Shaman Reunion , assim anunciada a volta dos membros originais à banda. Com o falecimento do vocalista André Matos no dia 08 de junho de 2019, a banda que faria mais alguns shows está com o futuro incerto.

Discografia[editar | editar código-fonte]

com Shaman[editar | editar código-fonte]

com Angra[editar | editar código-fonte]

com Garcia&Garcia[editar | editar código-fonte]

com Massacration[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

com Silent Cry[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]