Rafael Bittencourt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o ex-vocalista do Toque no Altar, veja Rafael Bitencourt.
Rafael Bittencourt
Informação geral
Nascimento 22 de outubro de 1971 (45 anos)
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Power metal
Metal progressivo
Heavy metal
Instrumento(s) Guitarra, vocal, violão, baixo, piano
Modelos de instrumentos Guitarras:

Yamaha RGX A2
Yamaha AES 620
Yamaha AES 920
Violão:
Yamaha Silent Series

Afiliação(ões) Angra
Bittencourt Project
Página oficial Oficial Website

Rafael de Paula Souza Neto, mais conhecido pelo seu nome artístico Rafael Bittencourt (São Paulo, 22 de outubro de 1971) é um músico multi-instrumentista, cantor, compositor, arranjador e produtor musical brasileiro, formado em composição e regência pela FASM em São Paulo, cofundador, guitarrista, líder e vocalista da banda brasileira de power metal Angra.[1] Ele é o único integrante a permanecer na banda desde sua criação, e junto com o outro guitarrista da banda Kiko Loureiro são os únicos a tocar em todos os álbuns.

Formação Musical[editar | editar código-fonte]

Músico de formação majoritariamente clássica e jazzística, iniciou sua educação musical em 1978, aos 7 anos de idade, motivado por seus pais, assistindo a aulas tanto de piano clássico quanto de flauta.

Aos 12, ao assistir, pela primeira vez, Angus Young tocando guitarra em um videoclipe do grupo AC/DC, decidiu que iria aprender aquele instrumento: ganhou seu primeiro violão que herdou de seu avô e começou a ter aulas. Estudando peças musicais da cultura popular brasileira, tomou contato com os acordes jazzísticos da Bossa Nova e seus ritmos típicos.

Cerca de dois anos depois, começou a estudar guitarra com o renomado baixista Felipe Cesar Horschutz , inclusive dando continuidade ao estudo daquele instrumento nos Estados Unidos, para onde mudou-se em 1988, aos 17 anos. Durante sua vida, Rafael Bittencourt estudou com os alguns renomados professores de guitarra dentro e fora do Brasil, entre eles, Mozart Mello, Wesley "Lély" Caesar (IG&T -1988) e Andre Zaza Hernandes.

De volta ao Brasil, ingressou na FASM, em São Paulo, pela qual graduou-se em Composição e Regência, em 1996.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fundou sua primeira banda em 1986, aos 15 anos, chamada Lixo Atômico, e, nessa mesma época, deu-se sua primeira apresentação ao vivo, com uma antiga banda sua, Detroit, em um festival de metal em Pindamonhangaba. Também já tocou nas bandas brasileiras Spitfire e "Kentucky".

Nos Estados Unidos, tocou guitarra em uma big band de jazz (onde recebeu o prêmio Louis Armstrong como o melhor solista[carece de fontes?], em 1988) e tuba em duas orquestras, além de ter participado de um coral.

No início da década de 1990, durante os anos de faculdade, fundou, junto com alguns amigos da universidade, uma banda, que misturava as raízes latinas de seus integrantes com o material erudito. Para tanto, coletou idéias e escreveu peças musicais para o projeto que, mais tarde, seria chamado Angra. A banda, a partir de seu primeiro álbum, Angels Cry (1993).

A partir de 2014, com o lançamento de Secret Garden, passou a também atuar como vocalista no Angra, ao lado de Fabio Lione.

Outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Durante sua estada nos Estados Unidos, Rafael Bittencourt tomou parte em diversas atividades do teatro, principalmente a dramaturgia. No Brasil, em 1991 fez parte da primeira montagem da peça Noturno de Oswaldo Montenegro até os dias de hoje aclamada pelo público “cult”. No Brasil, foi colunista de várias revistas especializadas de guitarra, como a Cover Guitarra e a Guitar Class, além de colaborador da Guitar Player. É professor de música desde 1989, tendo lecionado durante três anos, Linguagem e Estruturação Musical na Escola de Música e Tecnologia(EM&T) e Técnica Avançada de Guitarra no Conservatório Souza Lima. Ministra workshops pelo Brasil, America Latina, Asia e Europa. Ministra oficinas de formação de artistas “Injeção na Testa” que têm o intuito de desenvolver a criatividade e a identidade o músico. É produtor musical já tendo produzido bandas do underground brasileiro. Ministra o curso de Band Coaching no EM&T no qual dá assessoria às bandas em processo de profissionalização. É professor “personal trainer” na EM&T de composição e guitarra. Participa da Sphaera Rock Orquestra com quem toca releituras de peças de rock para a formação de orquestra de câmara.

Carreira solo[editar | editar código-fonte]

Em 2008, Rafael lançou seu projeto solo, intitulado Bittencourt Project, com a participação dos bateristas Marcell Cardoso (Karma) e Ricardo Confessori (Angra e Shaman); dos baixistas Fernando Nunes e Felipe Andreoli (Angra, Karma e Freakeys) e do guitarrista e também multi-instrumentista Kiko Loureiro (Angra).

O primeiro álbum do projeto, Brainworms I, foi lançado ainda em 2008. Seu título, traduzido do inglês como "vermes cerebrais", é um termo criado por neuro-cientistas para designar certos tipos de melodias que permanecem na memória das pessoas e não se consegue esquecer por algum tempo.

Patrocínio[editar | editar código-fonte]

Rafael Bittencourt é patrocinado das seguintes empresas:

  • Yamaha (guitarras)
  • Giannini Strings (encordoamentos)
  • BOSS (Pedaleiras e Multi efeitos)
  • M-Audio (Equipamentos de estúdio)
  • Planet Waves (cabos e assessórios para guitarra)

Discografia[editar | editar código-fonte]

com Angra[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]