Massacration

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Massacration
Massacration ao vivo
Informação geral
Origem Petrópolis, RJ
País  Brasil
Gênero(s) Metal cômico, thrash metal, speed metal, heavy metal, power metal, glam metal
Período em atividade 20022012
2016 - Presente
Gravadora(s) Deckdisc, EMI
Afiliação(ões) Detonator e as Musas do Metal
Igor Cavalera
Angra
Integrantes Detonator
Headmaster
Metal Avenger
Jimmy "The Hammer"
Red Head Hammett
Ex-integrantes Blondie Hammet
Página oficial Site Oficial

Massacration é uma banda brasileira de metal cômico criada por integrantes do grupo de humor Hermes e Renato. O quadro de humor no qual a banda aparecia acabou tomando proporções enormes e criando uma legião de admiradores, o que levou a banda a fazer concertos de verdade. Fazendo paródias de bandas de heavy metal como Manowar, a banda lançou em 2005 seu primeiro CD, produzido pelo ex-VJ João Gordo. No final de 2016 a banda confirma a volta aos palcos para uma série de shows com a Top Link Music, a mesma do Angra e do Almah.

História[editar | editar código-fonte]

No ano de 2002 surgiu um clipe musical no programa Hermes e Renato com a banda Massacration , uma paródia aos clichês presentes em bandas de heavy metal. Apesar de bandas inventadas para o selo fictício do programa, Trololó Records, serem uma piada recorrente, o Massacration chamou atenção pelos falsetes do vocalista Detonator (Bruno Sutter), pelo infame refrão "Aruê Aruô" e pelo cuidado musical acima da média das paródias do programa. A canção apresentada no clipe, "Metal Massacre Attack", foi reapresentada diversas vezes ao longo do ano. Em fevereiro de 2003, numa paródia ao tradicional Luau MTV da programação de verão da MTV Brasil, os integrantes do Hermes e Renato decidiram fazer seu próprio programa musical na praia, intitulado "Luau Hermes e Renato". João Gordo assumiu a posição de apresentador.

Grupo em show na cidade de Atibaia em 2007

O Massacration se apresentou ao lado de outras bandas fictícias do selo Trololó Records, como Coração Melão e MC Sacana. Esta era a segunda aparição do grupo, após o clipe de Metal Massacre Attack. Além desta, o Massacration apresentou uma canção então inédita: Metal Bucetation (A qual usou a melodia inicial de The Dark Ride, da banda Helloween como base). Com uma apresentação energética, culminando com a destruição do violão por parte de Blondie Hammet, o Massacration atingiu enorme repercussão entre os telespectadores do programa e headbangers.

Seguiram-se novas aparições no programa Hermes e Renato com os clipes de "Metal Bucetation" e "Metal Milk-Shake" e uma apresentação no programa "Cláudio Ricardo" (para promover o "single" Metal Bucetation) além de entrevistas e participações em outros programas da MTV (como o Garagem do Edgar e a premiação anual VMB).

Além de abrir os shows para a turnê brasileira em 2004 do Sepultura (com o baterista da banda, Igor Cavalera, assumindo a bateria do Massacration como o personagem mascarado "El Covero"), a banda se apresentou em festivais como o BMU em 2004, Planeta Atlântida, Abril Pro Rock e Porão do Rock em 2005, entre outros. Nestas apresentações a banda tinha no seu setlist, além das canções próprias lançadas até então, um cover de Kill With Power do Manowar e uma nova canção: "Cereal Metal"

Em 2005 a banda estreia o seu próprio programa musical na grade da MTV, o Total Massacration, apresentando clipes de Heavy Metal e enquetes envolvendo a própria banda. No segundo semestre do ano os integrantes do Hermes e Renato assinam contrato com a gravadora Deckdisc para um álbum do Massacration. Em outubro do mesmo ano este é lançado, com o título de Gates of Metal Fried Chicken of Death. A primeira canção de trabalho do álbum é "Metal Is The Law".

Estava previsto para 2007 o lançamento do segundo CD Good Blood Headbangers produzido por Roy Z, porém o lançamento foi adiado e confirmado para o final do primeiro semestre de 2009, mas o CD só foi lançado mesmo em 20 de outubro de 2009, posteriormente, foram lançados os clipes das músicas "The Bull" (com participação dos atores pornôs Kid Bengala e Fabiane Thompson), "The Mummy" (Com participação do cantor cearense Falcão) e "Sufocators Of Metal" no programa Hermes e Renato.[1]

Em 2012, o vocalista Detonator abandonou o grupo, alegando estar cansado de uma banda só de macho, querendo montar um grupo formado por mulheres. Além disso, Detonator passou a apresentar o programa Rocka Rolla, na MTV Brasil, que fala sobre metal e busca por belas mulheres para compor sua nova banda, que viria a ser conhecida como Detonator e as Musas do Metal, com a qual lançou o álbum Metal Folclore: The Zoeira Never Ends..., o disco ao vivo Live InSANA e o EP DetonaThor.

No dia 30 de julho de 2014, Fausto Fanti (Blonde Hammet) foi encontrado morto em sua casa.

Em 19 de abril de 2016 a banda se reúne novamente para um comercial do Mc Donalds com Franco Fanti fazendo a guitarra solo com o personagem Red Head Hammett (mais tarde assumiria o baixo da banda), que se trata do irmão de Blondie Hammet . O nome de seu personagem não tinha sido divulgado na época, e os fãs especulam que seria seria Blondie Hendrix usando "Blondie" em referencia ao antigo personagem de Fausto e "Hendrix" pois Fausto Fanti era muito fã do disco South Saturn Delta do guitarrista Jimi Hendrix, muitos acreditam que a banda irá lançar um terceiro disco futuramente.

No final de 2016 a banda anuncia em suas redes sociais o retorno aos palcos. Seu retorno esta sendo proporcionado juntamente com a Top Link Music, famosa produtora que trabalha com grandes bandas de metal brasileiras como Angra e Almah. Em 2017, lançou o single Metal Milf (com direito a um clipe), e anunciou uma grande turnê mundial intitulada “Metal Milf World Tour”.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A banda tem uma versão fictícia para sua biografia, que foi mostrada no ano de 2006 no Rockumentary/Rockstória da MTV Brasil. O Documentário fictício faz alusão a fama, sucesso e glória da banda Massacration, aduzindo que começaram como uma banda de garagem nos idos de 1979.

Mais precisamente o documentário fictício relata que a Banda teria surgido da união de presidiários: John Hammet (interpretado por Fausto Fanti/Blondie Hammet), David Sutter (interpretado por Bruno Sutter/Detonator) e Donald Polai (interpretado por um ponta do grupo; provavelmente Edson Fukuda, um dos produtores do programa), que juntos fundaram uma banda chamada Death Mania. Supostamente, o integrante Donald Polai, inspirado no sugestivo nome da banda, teria suicidado-se minutos após o primeiro show, encerrando a trajetória da Death Mania.

O Documentário segue informando que os sobreviventes da banda foram acolhidos por Crézio, um dono de uma fábrica de massas, permitindo que ensaiassem junto com os funcionários do local: Rick Banday (interpretado por Marco Antônio Alves/Metal Avenger), Klaus Bissonette (interpretado por Adriano Pereira/Headmaster) e Jimmy Lombardo (interpretado por Felipe Torres/Jimmy "The Hammer"), resultando na atual formação do grupo. Para homenagear seu acolhedor, o grupo foi batizado com o nome de Massascrezio, posteriormente alterado para Massacrezio, depois Massacretion e, finalmente: Massacration.

O suposto primeiro show da banda teria reunido um público de Milhares de pessoas, incluindo o produtor musical Dick Dornelle (interpretado por Gil Brother), que fechou um contrato com a gravadora Shusi Records, o que teria alavancado ainda mais a carreira da banda, com o single Metal Massacre Attack, rendendo a eles até mesmo um "Gremillin" (uma sátira ao prêmio Grammy Awards).

Contudo, o documentário também traz o lado obscuro da banda. Junto com o sucesso fictício, os integrantes teriam se afundado em excessos, a exemplo do cantor Detonator, que se viciou em cola de sapateiro e acabou sendo supostamente demitido. Era a morte da banda Massacration.

A banda teria dado a volta por cima, lançando outros singles como: Metal Bucetation e Metal Milk Shake, conquistando 6 discos de diamante com o último.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Formação[editar | editar código-fonte]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Ex- Integrantes[editar | editar código-fonte]

Músicos ao vivo[editar | editar código-fonte]

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

  • 2016 - Ganhou o prêmio de melhor campanha de lançamento de produto ou serviço em parceria com a agência DM9DDB pelo lançamento do Grand Pedido do McDonald’s Brasil.[2]

Notas e referências

  1. Bruno Setter. «Confirmado! Segundo disco do Massacration será lançado até o final do primeiro semestre!!!!!». Consultado em 05 de Maio de 2009  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. metalrevolution.net/ Massacration: prêmio de marketing por campanha do McDonalds

Ligações externas[editar | editar código-fonte]