Robert Mundell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Robert A. Mundell)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde abril de 2014). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Robert Mundell
Robert Mundell, em Novembro de 1998
Nascimento 24 de outubro de 1931 (86 anos)
Kingston
Nacionalidade Canadá Canadense
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Economia (1999)
Campo(s) Economia

Robert Alexander Mundell CC (Kingston, 24 de outubro de 1931) é um economista canadense.

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Mundell nasceu em Kingston, Ontário, Canadá e é graduado do Departamento de Economia da UBC na Universidade da Colúmbia Britânica, em Vancouver. Ele obteve seu mestrado na Universidade de Washington em Seattle. Depois de estudar na Universidade da Colúmbia Britânica e na The London School of Economics, em 1956.[1] Frequentou o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), onde obteve um doutorado em economia em 1956 .

Em 1961, Mundell lembrou-se de fazer uma pergunta: "Qual o domínio geográfico em que deve vigorar uma mesma moeda?" Esta questão aparentemente abstrata é relevante. Por exemplo, serão os Estados Unidos da América uma "zona monetária" ótima? Ou devem existir várias moedas diferentes no continente americano? Não será o mundo uma zona monetária ótima? Esta nova forma de olhar para a teoria monetária e cambial foi iluminadora e inspirou muita da investigação posterior. Deixou de ser especulativa e passou a ser candente quando a derrocada da URSS e o projeto de unificação monetária europeia redesenharam o mapa monetário do mundo.[2]

Mas se este é o principal e mais duradouro contributo científico de Robert Mundell, o que tornou o seu nome familiar à generalidade dos economistas do mundo foi o "modelo Mundell-Fleming". Trata-se da introdução dos efeitos internacionais no modelo keynesiano. Graças a Mundell, esta análise simplista da política, que era normalmente realizada pressupondo uma economia fechada, passou a incluir a balança de pagamentos, quer em regime de câmbios fixos, quer em regime de câmbios flexíveis.[3]

Foi laureado com o Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel de 1999. Com a proposta de unir economias numa única moeda, o canadense Robert Mundell recebeu um Prêmio Nobel de Economia. É dele a autoria de um dos primeiros planos de moeda comum, um trabalho realizado no começo da década de 70 que resultou futuramente na criação do Euro como uma forma de aplicar a Reaganomics.[4]

Robert Mundell é autor de inúmeros trabalhos e artigos sobre a teoria econômica, pioneiro da teoria mista de política fiscal e monetária e contribuiu para reformular a teoria da inflação e juros.

Fez, junto com Marcus Fleming, o Modelo Mundell-Fleming, um desenvolvimento do Modelo IS/LM.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

"The Theory of Optimum Currency Areas". American Economic Review. Vol. 51, 657-665. 1961. "The Appropriate User of Monetary and Fiscal Policy for Internal and External Stability" IMF Staff Papers. Vol. 9, 70-79, 1962.

Referências

  1. «Robert Mundell – Nobel Prize Winners – Key facts – About LSE – Home» (em inglês). The London School of Economics. 13 de março de 2009. Consultado em 09 de janeiro de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. "International Trade and Factor Mobility". American Economic Review. Vol. 47, 321-355. 1957.
  3. "The Monetary Dynamics of International Adjustment under Fixed and Flexible Exchange Rates". Quaterly Journal of Economiscs. Vol. 74, 227-257. 1960.
  4. Vultures' Picnic: In Pursuit of Petroleum Pigs, Power Pirates, and High-Finance Carnivores

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Amartya Sen
Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel
1999
Sucedido por
James Heckman e Daniel McFadden