James Heckman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
James Heckman Medalha Nobel
Economia
Nascimento 19 de Abril de 1944 (70 anos)
Local Chicago
Atividade
Campo(s) Economia
Prêmio(s) Medalha John Bates Clark (1983), Nobel prize medal.svg Nobel de Economia (2000)

James Joseph Heckman (Chicago, 19 de Abril de 1944) é um economista estadunidense.

Foi laureado com o Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel de 2000.

O prémio Nobel foi concedido a James Heckman por causa da resposta a uma questão muito simples: Que fazer quando apenas vemos uma parte de um problema, e sabemos que o resto "invisível" é muito influente? O seu trabalho desenvolveu-se no campo da microeconomia. O uso de estatísticas para avaliar teorias por meio da econometria começou por se desenvolver nos estudos agregados, relativos ao ciclo ou ao crescimento, na macroeconomia. Mas no nível microeconómico da decisão das empresas e pessoas existiam vários enviesamentos estatísticos e deformações numéricas que impediam a utilização das técnicas empíricas tradicionais da econometria. E era preciso afastar esses obstáculos.

O aspeto que Heckman abordou foi o das "amostras seletivas". Este problema verifica-se sempre que os dados recolhidos apenas se referem a uma parte do universo possível.

As conclusões de Heckman aplicam-se hoje em diversos campos: análises dos impactos das políticas sociais ou de emprego, estudos de mercado em que as empresas apoiem as suas campanhas de marketing, investigações sobre as reações dos agentes económicos a riscos como o financeiro, compreensão dos resultados de inquéritos e estudos de opinião. Em todos esses campos passou a ser possível o uso de métodos empíricos rigorosos.

Nascido em Chicago, Illinois, EUA, Heckman licenciou-se em Matemática no Colorado College, passando por Princeton University, onde se doutorou em Economia em 1971. Enquanto estudante trabalhou em 1967 no Council of Economic Advisers do presidente americano. Doutorado, passou para a University e Chicago, onde fez toda a sua carreira. Isto não o impediu de colaborar esporadicamente na University of Yale, de Columbia, em Nova Iorque, no National Bureau of Economic Research nem de ser consultor da RAND Corporation. Em 1983 recebeu a medalha John Bates Clark da American Economics Association para o melhor economista com menos de 40 anos.

Predefinição:Obras Principais[editar | editar código-fonte]

  • "The Estimation of Income and Substitution Effects in a Model of Family Labor Supply", Econometrica, 73-86, 1974 (com O. Ashenfelter)
  • "The Common Structure of Statistical Models of Truncation, Sample Selection and Limited Dependent Variables and a Simple Estimator for Such Models". Annals of Economic and Social Measurement 5, 475-492, 1976
  • "Sample Selection Bias as a Specification Error", Econometrica 47, 153-161, 1979
  • "A Method of Minimizing the Impact of Distributional Assumptions for Duation Data", Econometrica 52, 271-320, 1984 (com B. Singer)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Robert Mundell
Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel
2000
com Daniel McFadden
Sucedido por
George Arthur Akerlof, Michael Spence e Joseph Stiglitz



Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.