Brasil Kirin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Schin)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a equipe de voleibol, veja Brasil Vôlei Clube.
Brasil Kirin
Razão social Brasil Kirin Participações e Representações S.A.
Tipo Empresa de capital fechado
Slogan Viva Sua Sede
Indústria Alimentos
Fundação 2012
Sede Itu, SP
 Brasil
Proprietário(s) Kirin Company
Produtos
Valor de mercado EUR 1,025 bilhão (2017)[1]
Faturamento Aumento R$ 3,706 bilhões (2016)[1]
Antecessora(s) Schincariol
Website oficial www.brasilkirin.com.br
Fábrica da Brasil Kirin em Cachoeiras de Macacu

A Brasil Kirin'[2] é uma empresa de bebidas com sede no Brasil. no mercado de cervejas , a empresa concorre com a AmBev e o Grupo Petrópolis, além de outras microcervejarias brasileiras. Em fevereiro de 2017 a cervejaria Heineken anunciou um acordo com o Kirin Company para a compra da sua subsidiária brasileira, a Brasil Kirin.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Sobre a Kirin Company[editar | editar código-fonte]

Considerada a sexta maior cervejaria do mundo, a Kirin foi fundada em julho de 1885, ainda com o nome de Japan Brewery. Em 1888, a companhia lançou a Kirin Lager, baseada no método alemão de fabricação, considerada a cerveja mais antiga do Japão, e passando posteriormente a batizar a própria companhia.[4]

A empresa hoje é uma holding que não se limita apenas no setor cervejeiro. Entre seus controladores, está o grupo Mitsubishi. A companhia também atua na indústria farmacêutica (Kyowa Hakko Kirin), alimenticio, entre outros segmentos, como a indústria agrícola Tozan.[5]

O CEO da empresa é o Senji Miyake. No Brasil, André Sales[6] é o atual presidente da Brasil Kirin.

Compra Grupo Schincariol[editar | editar código-fonte]

Em 2011, o grupo anunciou a compra de parte majoritária, 50,45% das ações da cervejaria brasileira Schincariol, por R$ 3,95 bilhões.[7][8]

No final do mesmo o CADE aprova a compra 100% da empresa pela empresa Kirin Holdings por R$ 2,3 bilhões.[9][10]

Mudança da marca institucional[editar | editar código-fonte]

Em 2012 a Schincariol passou a se chamar Brasil Kirin[11].

Processo de venda para Heineken[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2017 a cervejaria Heineken anunciou um acordo com o Kirin Brewery Company para a compra da sua subsidiária brasileira, a Brasil Kirin.[3]

O valor do acordo e de 664 milhões de euros(equivalente a US$ 704 milhões de dólares ou 2,2 bilhões de reais).[1] Segundo analista a expectativa que o acordo seja concluido ainda no primeiro semestre de 2017.[3]

Produtos[editar | editar código-fonte]

A Brasil Kirin possui em sua linha de produtos:[12]

  • Cervejas: Schin (Pilsen, Malzbier, Munich e Zero Álcool), Glacial, Cintra, Baden Baden, Devassa e Eisenbahn
  • Refrigerantes: Schin (citrus, uva, limão, laranja, guaraná, cola), Itubaína, Maçã, Tônica, Fibz Kirin (refrigerante com fibras) de cola e também de guaraná.
  • Refrigerantes light: Guaraná Zero e Cola Zero
  • Suco de frutas: Skinka e Fruthos
  • Água mineral Schincariol (com e sem gás)
  • Energéticos: ecco! "K" energy drink

Referências

  1. a b c Cibelle Bouças (13 de Fevereiro de 2017). «Heineken compra dona da Schincariol por 664 milhões de euros». Valor Econômico. Consultado em 13 de Fevereiro de 2017 
  2. [1]
  3. a b c «Heineken compra Kirin e se torna segunda maior cervejaria do Brasil». epocanegocios.globo.com.  
  4. «5 coisas que você deve saber sobre a Kirin, nova dona da Schincariol | EXAME.com - Negócios, economia, tecnologia e carreira». exame.abril.com.br. Consultado em 13 de fevereiro de 2017 
  5. «Nova dona da Schincariol tem produção de saquê no Brasil - Indústria - iG». Economia 
  6. [2]
  7. [3]
  8. [4]
  9. Daniela Barbosa (7 de dezembro de 2011). «Cade aprova compra da Schincariol pela Kirin». Veja.com. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  10. «Japonesa Kirin anuncia a aquisição de 100% da Schincariol». Veja.com. 4 de novembro de 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  11. [5]
  12. SCHINCARIOL. «Produtos». Consultado em junho de 2010  Verifique data em: |access-date= (ajuda)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]