AMBEV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de AmBev)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a empresa Ambev, subsidiária da empresa InBev. Para o artigo sobre essa empresa, veja InBev.
Cervejaria Ambev
Razão social Ambev S.A.
Empresa de capital aberto
Slogan Juntos por um Mundo Melhor
Cotação BM&F Bovespa: ABEV3
NYSE: ABEV
Atividade Bebidas
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 1 de julho de 1999 (20 anos)
Fundador(es) Carlos Alberto Sicupira
Jorge Paulo Lemann
Marcel Herrmann Telles
Sede São Paulo, SP,  Brasil
Locais Mundo
Proprietário(s) Anheuser-Busch InBev
Pessoas-chave Bernardo Pinto Paiva, diretor geral[1]

Jean Jereissati Neto (Atual Diretor de Marketing e futuro Presidente e Diretor executivo em 2020)

Empregados 31.000 (Brasil)
Produtos No Brasil, cervejas, refrigerantes, chá gelado e água mineral.
Subsidiárias Cervecería Nacional Dominicana
Valor de mercado Aumento R$ 286,57 bilhões (1º tri/2017)[2]
Lucro Aumento R$ 11,37 bilhões (2018)
Faturamento Baixa R$ 45,602 bilhões (2016)[3]
Antecessora(s) Companhia Cervejaria Brahma
Companhia Antarctica Paulista
Website oficial www.ambev.com.br
Caminhão da cervejaria.

A Cervejaria Ambev é uma empresa brasileira dedicada à produção de bebidas, entre as quais cervejas, refrigerantes, energéticos, sucos, chás e água. É a 14ª maior empresa do país[4] em receita líquidae controla cerca de 68% do mercado brasileiro[5] de cerveja. Atualmente possui mais de 30 cervejarias[6], maltarias, refrigeranteiras, fábrica de rótulos, rolha e vidro espalhadas e 6 centros de excelência pelo Brasil. É conhecida pela produção de mais de 25 rótulos de cervejas pilsens, como Skol, Brahma e Budweiser, e cerca de 50 do tipo ale.

Faz parte do grupo Anheuser-Busch InBev desde 2004, quando anunciou fusão com a companhia belga Interbrew. Trata-se do maior fabricante de cerveja do mundo.

História[editar | editar código-fonte]

A Ambev nasceu da fusão[7] entre as então concorrentes Companhia Antarctica Paulista e a Companhia Cervejaria Brahma, do Rio de Janeiro, em 1999. Ao decorrer dos anos, a empresa foi assimilando novas marcas e cervejarias, como as artesanais mineira Wäls[8] e a paulista Colorado[9].

Os empreendedores Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira, do Grupo 3G Capital, foram os fundadores da Ambev e instituíram desde o início uma gestão centrada em desempenhoe perseguição das metas financeiras estabelecidas. O lucro líquido da empresa de capital aberto saltou de R$ 470 milhões em 2000 para R$ 11,3 bilhões em 2018[10].

A trajetória da companhia está registrada no livro "De um Gole Só", escrito pela jornalista Ariane Abdallah[11]. Após entrevistar 170 pessoas,[12] entre eles ex-funcionários, consultores e executivos, a autora disse que decidiu pelo título para "demonstrar a velocidade" de crescimento. "Em 30 anos, eles foram de uma cervejaria ineficiente para a maior cervejaria do mundo", comentou em entrevista à Folha de S.Paulo.

Atualmente, a Ambev tem operações em mais 15 países além do Brasil: Canadá, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Uruguai, Guatemala, República Dominicana, Cuba, Panamá, Barbados, Nicarágua, Saint Vincent, Dominica e Antigua.


Gestão administrativa e recursos humanos[editar | editar código-fonte]

O estilo de gestão da Ambev é famoso pelo rigor na busca de resultados financeiros[13], que quando conquistados viram bônus aos funcionários. Com mais 50 mil colaboradores em todo o mundo, a firma foi eleita pelo Great Place to Work Institute (GPTW) como uma das cem melhores empresas para se trabalhar em 2018 no Brasil. Tem também um dos processos seletivos mais disputados para o cargo de trainee, com mais de 3 mil candidatos por vaga[14].

Meritocracia, redução do número de chefes e visão de longo prazo fazem parte da receita dos investidores dadas pelos trio para uma boa administração[15]. Em julho de 2009 a empresa recebeu uma multa de 352,7 milhões de reais do Conselho Administrativo de Defesa Econômica[16] por denúncias de irregularidades no programa "Tô Contigo",[17] o programa de fidelidade da empresa.[18]

Responsabilidade social[editar | editar código-fonte]

A Ambev lançou as águas AMA em 2017 como um projeto social[19]. Todo o lucro revertido pela venda desta marca em supermercados, restaurantes e bares é revertido para regiões carentes em estados como Bahia, Minas Gerais e Pernambuco.

Em 2018, a companhia anunciou um programa de voluntariado chamado VOA. Trata-se de uma ação para o ensino de gestão, técnicas administrativas e mentoria dada pelos próprios funcionários para instituições assistenciais[20].

Mantém também os programas Jovem de Responsa[21]e o Consumo Inteligente, que desincentiva o consumo nocivo de álcool[22].



Produtos[editar | editar código-fonte]

Cervejas[editar | editar código-fonte]

Refrigerantes[editar | editar código-fonte]

Outras bebidas[editar | editar código-fonte]

Antigas marcas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ayres, Marcela. «Ambev elege Bernardo Pinto Paiva como novo diretor geral». Exame (Brasil). Consultado em 30 de Setembro de 2014 
  2. http://www.phiinvestimentos.com.br/destaque/valor-de-mercado-confira-25-empresas-em-destaque-em-2017/
  3. Valor, Do. «Lucro da Ambev sobe 12,5% no 4º trimestre de 2016». Valor 
  4. Da Redação, Da Redação (11 de agosto de 2017). «Melhores e Maiores – As 500 maiores empresas do Brasil». Exame. Consultado em 21 de agosto de 2019 
  5. G1, Do; Paulo, em São (13 de outubro de 2015). «SABMiller aceita oferta de compra da AB InBev por US$ 109 bilhões». Negócios. Consultado em 23 de agosto de 2019 
  6. Quem somos nós, Institucional (22 de agosto de 2019). «Produção». Ambev. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  7. Local, Reportagem (2 de julho de 1999). «Brahma e Antarctica fazem megafusão». Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de agosto de 2019 
  8. Vaz, Tatiana (10 de fevereiro de 2015). «Ambev compra a cervejaria artesanal Wäls, de Minas». Exame. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  9. Turioni, Felipe (22 de agosto de 2019). «Ambev anuncia compra da cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto, SP». G1. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  10. «Ambev registra lucro de mais de R$ 11 bilhões em 2018». G1. Consultado em 23 de agosto de 2019 
  11. Soprana, Paula (20 de julho de 2019). «Biografia da Ambev traz bastidores de aquisições e da cultura pé na porta». Folha de S.Paulo. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  12. Samor, Criado por Geraldo. «"De um gole só" conta a história da AmBev — e a dor e a delícia de ser 3G». Brazil Journal. Consultado em 23 de agosto de 2019 
  13. Codie. «O FENÔMENO AMBEV DE GESTÃO - Portal Profissão Atitude». Profissão Atitude. Consultado em 23 de agosto de 2019 
  14. Camila, Camila (3 de setembro de 2017). «10 programas de trainee com mais de 400 candidatos por vaga». Exame. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  15. «Aprenda 5 lições em livro sobre bilionários donos de Ambev e Burger King». economia.uol.com.br. Consultado em 23 de agosto de 2019 
  16. Cade aplica multa recorde de 352,7 milhões O Globo, acessado em 27 de julho de 2009
  17. [1]
  18. [2]
  19. Minas, Estado de; Minas, Estado de (25 de janeiro de 2019). [https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/01/25/internas_economia,1024342/projeto-social-da-ambev-da-lucro-e-mata-a-sede-de-areas-carentes.shtml «Projeto social da Ambev d� lucro e mata a sede de �reas carentes»]. Estado de Minas. Consultado em 23 de agosto de 2019  replacement character character in |titulo= at position 26 (ajuda)
  20. Redação, Da (16 de abril de 2019). «52 ONGs são escolhidas para programa de mentoria em gestão». Folha de S.Paulo. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  21. «Iniciativas Sustentáveis: Ambev realiza campanha sobre responsabilidade e consumo excessivo de álcool». FIESP. Consultado em 23 de agosto de 2019 
  22. «Ambev 'muda' nome das cervejas em ação pelo consumo consciente de álcool». economia.uol.com.br. Consultado em 23 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.