Pague Menos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pague Menos
Razão social Empreendimentos Pague Menos S/A.
Empresa de capital aberto
Atividade Varejo
Fundação 19 de maio de 1981 (39 anos)
Fundador(es) Francisco Deusmar Queirós[1]
Sede Fortaleza, CE,  Brasil
Presidente Mário Queirós[1]
Empregados 20.000 (em 2015)
Produtos Farmácias
Produtos Farmacêuticos
Medicamento Manipulados
Cosméticos
Lojas de Conveniência
LAJIR Aumento R$ 259 milhões (2019)
Faturamento Aumento R$ 6,8 bilhões (2019)
Website oficial www.paguemenos.com.br

Pague Menos ou Farmácias Pague Menos é uma empresa brasileira de varejo de produtos farmacêuticos com sede em Fortaleza, Ceará. É considerada a terceira maior rede do setor no país.[2] Em 2019, seu faturamento foi de R$6,8 bilhões, com mais de 1.100 lojas em todos estados brasileiros.[3]

Segundo a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (ABRAFARMA), é a terceira maior rede de farmácias do Brasil com aproximadamente 1,1 mil lojas físicas, 20 mil funcionários e presença em 327 cidades.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1981, a instituição foi fundada no bairro fortalezense de Carlito Pamplona, anos depois em 1985, adotou de forma pioneira no Brasil o conceito de drugstore, passando a comercializar, em adição aos medicamentos, produtos de higiene, beleza e conveniência em um modelo de auto serviço.

Em 1993, a rede abriu sua primeira loja fora do estado do Ceará, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. No mesmo ano, inaugurou seu braço de manipulação de medicamentos.

Em 2006, em parceria com o Governo Federal, contribuiu para a criação do programa Farmácia Popular.[carece de fontes?]

Entre 2011 e 2012, ensaiou uma fusão com a Ultrafarma, que acabou não avançando.[5][6]

Em dezembro de 2015, a companhia recebe um aporte da gestora de investimentos General Atlantic, que se torna a partir de então de sócia estratégica da Pague Menos, com 17% de participação no negócio.[7] Em 2020, a empresa abre capital na Bolsa de Valores de São Paulo com suas ações cotadas a R$ 8,50 no IPO, bem abaixo do esperado, mesmo assim, conseguiu captar cerca de R$ 746,9 milhões de reais.[8]

Programa Sempre Bem[editar | editar código-fonte]

Em 2008, lançou o programa de TV próprio Sempre Bem, na Rede TV!, com a produção de conteúdo exclusivo de saúde, beleza e bem-estar e no ano seguinte, tornou-se a primeira rede de farmácias presente em todas as capitais estaduais do país. O programa já passou também por emissoras como a Bandeirantes e atualmente é parte da grade de programação do SBT, sendo exibido todos os domingos as 8h15 da manhã.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b Redação (9 de janeiro de 2016). «Deusmar entrega presidência a filho Mário Queirós». Jornal O Povo OnLine. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  2. «A sedução das farmácias». IstoÉ. Consultado em 12 de abril de 2015 
  3. «Relações com Investidores - Pague Menos». Consultado em 15 de setembro de 2020 
  4. Levorato, Guilherme (2 de setembro de 2020). «Ação da Pague Menos dispara em estreia na Bolsa». Brasil 247. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  5. «Divórcio ameaça fusão de farmácias - Economia». Estadão. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  6. «Ultrafarma e Pague Menos em processo de fusão». Consultado em 15 de setembro de 2020 
  7. «Pague Menos Pharmacies Announces Strategic Growth Investment from General Atlantic[:pt]FARMÁCIAS PAGUE MENOS ANUNCIAM INVESTIMENTO ESTRATÉGICO PELA GENERAL ATLANTIC». General Atlantic (em inglês). Consultado em 15 de setembro de 2020 
  8. Redação (31 de agosto de 2020). «Pague Menos precifica IPO a R$ 8,50 por ação, bem abaixo de faixa indicativa». Forbes Brasil. Consultado em 15 de setembro de 2020 

Link externo[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.