Armazém Paraíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético. (desde dezembro de 2017)
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde novembro de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde abril de 2011)
Armazém Paraíba
Razão social
  • Claudino S/A - Lojas de Departamentos
  • SOCIC – Sociedade Comercial Irmãs Claudino S/A
  • N Claudino & Cia Ltda.
Empresa de capital fechado
Slogan Sucesso em qualquer lugar
Indústria Varejo
Gênero Lojas de departamento
Fundação 1958
Fundador(es) Valdecy Claudino e João Claudino Fernandes
Sede Teresina, Piauí, Brasil
Locais 15 estados do Brasil
Pessoas-chave João Claudino Fernandes (CEO)
Website oficial armazemparaiba.com.br
Loja em Teresina.
Placa do Armazém Paraíba em um coqueiral na margem da rodovia PI-114.
Detalhe de cama infantil com prateleira de casinha da marca do Grupo Claudino.

O Armazém Paraíba é uma loja de departamentos sediada em Teresina. Localizado nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, foi fundado em 1958, na cidade de Bacabal, no estado do Maranhão[1].

História[editar | editar código-fonte]

O nome "Armazém Paraíba" surgiu como uma homenagem ao local de origem da família de seus fundadores, os irmãos Valdecy Claudino e João Claudino Fernandes[2], atualmente suplente do senador Ciro Nogueira.

No início a denominação armazém era justificada, já que era uma casa comercial com grande variedade de produtos, entretanto sem fazer disposição estratégica dos mesmos por departamentos. A organização das lojas por departamentos iniciou na década de 1980, propiciando um rápido crescimento da marca.

Conhecido pela sua localização nas mais remotas regiões do Brasil, principalmente na região nordeste, pelas promoções envolventes e animadas, pelo respeito à cultura local, pelo grande sortimento de produtos e pela facilidade de pagamento.

Em 1983 iniciou o sistema de vendas porta a porta, que é uma venda domiciliar, utilizando como ferramenta de venda um catálogo de produtos e o slogan “Uma loja em sua casa”.[1]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Atualmente as lojas Armazém Paraíba oferecem diversos produtos, dentre eles móveis, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, tecidos, confecções, calçados, artigos de cama, mesa e banho, acessórios, bazar e presentes.[2]

Hoje o Armazém Paraíba conta com mais de 300 pontos de vendas no país, presentes em diversos estados do norte e nordeste do Brasil, situados nos seguintes estados: Paraíba, Piauí, Maranhão, Pernambuco, Ceará, Bahia, Amazonas, Pará, Goiás e Tocantins.

Razão social[editar | editar código-fonte]

Administrado por Claudino S/A - Lojas de Departamentos, SOCIC – Sociedade Comercial Irmãs Claudino S/A e N Claudino & Cia Ltda, o Armazém Paraíba destaca-se entre as maiores redes de varejo do país, empregando mais de 15.000 colaboradores diretos.[2]

Ranking top of mind[editar | editar código-fonte]

De acordo com o instituto Datafolha, em 2006 e 2007, o Armazém Paraíba se destacou no ranking do Folha Top of Mind como sendo uma das marcas mais lembradas no segmento de lojas de móveis e eletrodomésticos. No Top of Mind 2006, o Armazém Paraíba ficou com a quarta colocação, e no Top of Mind 2007, ficou com a terceira colocação.[2]

Referências

  1. a b BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí. Teresina, FCMC/PMT, 1994.
  2. a b c d TAJRA, Maria Teresa. A história do comércio de Teresina no desenvolvimento do Piauí. 1ª ed. Teresina: Zahle, 2014. ISBN 978-85-68137-00-0

Ligações externas[editar | editar código-fonte]