RaiaDrogasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
RaiaDrogasil
Razão social RaiaDrogasil S.A.
Empresa de capital aberto
Cotação B3RADL3
Atividade Varejo
Gênero Sociedade anônima
Fundação 11 de novembro de 2011 (10 anos)
Sede São Paulo, SP,  Brasil
Área(s) servida(s)  Brasil
Presidente Marcilio Pousada
Empregados +50.500 (2021)[1]
Produtos
Marcas
Divisões RD Ventures
Subsidiárias
  • 4Bio Medicamentos
  • Univers
Valor de mercado Prejuízo R$ 38,5 bilhões (fev/2022)[2]
Lucro Aumento R$ 815,2 milhões (2021)[2]
Faturamento Aumento R$ 25,6 bilhões (2021)[2]
Website oficial rd.com.br

RaiaDrogasil é uma empresa brasileira do setor varejista farmacêutico criada em 2011 após a fusão da Drogasil S.A. com a Raia S.A.[3] Em janeiro de 2022, a empresa contava com mais de 2.500 lojas espalhadas pelo Brasil e uma participação de 14% no mercado de varejo farmacêutico no Brasil.[4][5] Atualmente, é a 7ª maior empresa do ramo varejista do país e a primeira no ramo de farmácias.[6][7]

História[editar | editar código-fonte]

A RD surgiu em novembro de 2011, a partir da fusão entre a Droga Raia, fundada em 1905, e a Drogasil, fundada em 1935.[8] Anteriormente, em agosto do mesmo ano, a Drogaria São Paulo e as Drogarias Pacheco haviam anunciado fusão, formando as Drogarias DPSP, criando assim, a maior rede de farmácias varejistas do Brasil.[9]

Em meados de 2012, a RaiaDrogasil superava a DPSP e se tornava a maior rede de farmácias do país, faturando 4,6 bilhões de reais e fechando o ano com 776 lojas abertas.[10] O modelo de negócio da companhia é baseado nas redes de farmácias (Raia, Drogasil e Onofre), uma linha de produtos variados que é comercializada pelas farmácias, além de empresas variadas de serviços relacionados a saúde e varejo farmacêutico.

Em 2015, a RD comprou a 4Bio Medicamentos, um laboratório especializado em medicamentos especiais.[11] Já em 2019, comprou a Onofre, rede de drogarias que era controlada pelo grupo americano CVS Pharmacy e possuía 42 lojas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, as quais foram convertidas para as bandeiras Droga Raia e Drogasil.[12]

Em 2020, a empresa criou a plataforma RD Ventures, investindo no mesmo ano em empresas como a Manipulaê, um marketplace de farmácias de manipulação e, em 2021 na Tech.fit e na HealthBit.[13]

Referências

  1. «Quem Somos – RaiaDrogasil». RaiaDrogasil. Consultado em 21 de junho de 2022 
  2. a b c «Resultados 2021». RaiaDrogasil RI. 22 de fevereiro de 2022. p. 1, 12. Consultado em 21 de junho de 2021 
  3. «Época NEGÓCIOS - NOTÍCIAS - Droga Raia e Drogasil anunciam fusão». epocanegocios.globo.com. Consultado em 12 de abril de 2021 
  4. Comunicação, Advance. «RaiaDrogasil inaugura farmácia nº 2.500 e mantém ritmo de abertura de lojas». Abrafarma. Consultado em 27 de fevereiro de 2022 
  5. «Raia Drogasil projeta abrir 480 lojas em 2021 e 2022». Guia da Farmácia. 30 de setembro de 2020. Consultado em 12 de abril de 2021 
  6. «Faturamento das 120 maiores varejistas do Brasil cresce 20% na pandemia». Poder360. 28 de julho de 2021. Consultado em 27 de fevereiro de 2022 
  7. «Redes de farmácias e drogarias estão entre os 50 maiores do varejo». Revista da Farmácia. 4 de setembro de 2020. Consultado em 12 de abril de 2021 
  8. «RaiaDrogasil (RADL3)». InfoMoney 
  9. «Época NEGÓCIOS - NOTÍCIAS - Fusão da Drogaria Pacheco e Drogaria São Paulo cria maior rede de farmácias». epocanegocios.globo.com. Consultado em 12 de abril de 2021 
  10. «As maiores redes de farmácias do Brasil, segundo o Ibevar». Exame. 25 de dezembro de 2012. Consultado em 12 de abril de 2021 
  11. «Raia Drogasil anuncia compra de controle da 4-Bio por R$24 milhões». G1 
  12. «Raia Drogasil compra Onofre e cria gigante de farmácias». Exame. 26 de fevereiro de 2019. Consultado em 12 de abril de 2021 
  13. Lazarini, Jader (10 de março de 2021). «Raia Drogasil (RADL3) compra startup focada em sinistralidade de saúde». Suno Notícias. Consultado em 12 de abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Índice Ibovespa - Composição da carteira». B3. Consultado em 24 de junho de 2022 
  2. «B3 divulga nova carteira do Ibovespa e demais índices». B3. 2 de maio de 2022. Consultado em 24 de junho de 2022