Natura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Natura
Slogan Bem Estar Bem
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação BM&F Bovespa: NATU3
Indústria Cosméticos
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 1969 (47 anos)
Fundador(es) Antônio Luiz Seabra
Sede Cajamar, SP,  Brasil
Locais Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Venezuela, França, Austrália e Estados Unidos
Presidente Roberto Lima[1]
Empregados 7.000 (em 2013)
Produtos Cosméticos, Perfumaria e Cuidados Pessoais
Valor
de mercado
Aumento R$ 18,133 bilhões (Ago/2014)[2]
Lucro Baixa R$ 842,6 milhões (2013)
LAJIR Aumento R$ 1,609 bilhões (2013)
Faturamento Aumento R$ 7,010 bilhões (2013)[3]
Página oficial www.natura.net

Natura é uma empresa brasileira que atua no setor de produtos de tratamento para o rosto, corpo, sabonetes, barba, desodorantes, óleos corporais, maquiagem, perfumaria, cabelos, proteção solar, e infantil. Fundada em 1969 por Antônio Luiz Seabra, hoje está presente no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Venezuela e França, com planos de expansão para os Estados Unidos da América. O número de funcionários, chamados na empresa de "colaboradores", atingiu 7.000 em 2013[4] e o de consultoras estimado em 1,5 milhão.[5]

A Natura foi criada em agosto de 1969 por Antônio Luiz Seabra após abrir uma loja e uma pequena fabrica no bairro da Vila Mariana em São Paulo,[6]em 1974 a empresa deixa de oferecer seus produtos em lojas e passa a vendê-los no modelo de venda-direta.[7]

Perfil[editar | editar código-fonte]

Em 2007, a companhia investiu cerca de R$ 108 milhões em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, consagrando-se como a empresa de cosméticos da América Latina que mais investe nessa área.[8] Para desenvolver seus produtos, as etapas de desenvolvimento e produção de seus cosméticos, a Natura não realiza desde dezembro de 2006 testes em animais e segue as mais rigorosas normas de segurança internacionais.[9] A empresa detém as certificações NBR ISO 14001 e NBR ISO 9001.[10]

A Natura abriu seu capital na Bovespa em Maio de 2004, tem suas ações listadas no Novo Mercado, o mais alto nível de governança corporativa da Bolsa de Valores de São Paulo, no dia da estreia da empresa na Bovespa, a Natura conseguiu arrecadar R$ 160 milhões.[11] Em 2014, a Natura foi a única empresa brasileira entre as cinquenta marcas de cosméticos mais valiosas do mundo, listadas pelo site Brand Finance. A empresa ficou na 17ª posição, avaliada em US$ 2 465 bilhões.[12]

A empresa trabalha com o modelo da venda direta. É por meio das consultoras e consultores Natura que os produtos chegam às mãos dos clientes.[13] Em março de 2013, a empresa concluiu a aquisição de 65% da empresa australiana Emeis por R$ 149 milhões, aumentando seu portfólio.[14].

Preservação ambiental[editar | editar código-fonte]

Pioneirismo[editar | editar código-fonte]

A Natura foi, em 1983, a primeira empresa a introduzir refis no setor de cosméticos brasileiro.[15] Em 2007 passou a fornecer aos seus consumidores produtos de carbono neutro, graças ao seu Programa Carbono Neutro, destinado a reduzir e compensar as emissões de gases geradores do efeito estufa (GEEs), desde a atividade de extração de matérias-primas até a disposição final do produto no meio ambiente.[16] No mesmo ano, foi pioneira ao disponibilizar aos seus clientes a Tabela Ambiental: um quadro informativo impresso nas embalagens dos produtos, que apresenta dados técnicos sobre as formulações e embalagens. Inspirada na tabela nutricional de produtos alimentícios, traz informações como o percentual de ingredientes de origem vegetal renovável e número recomendado de refilagens.[17]

Sua fábrica, na cidade de Cajamar, na Grande São Paulo, foi projetada com conceitos arquitetônicos que priorizam a sustentabilidade e a ampliação do convívio humano.[18] Em 2012, a Natura inaugurou o Núcleo de Inovação Natura Amazônia, como parte de um programa do MCTI, voltado exclusivamente para o desenvolvimento sustentável de região Amazônica.

Reconhecimento internacional[editar | editar código-fonte]

Em 27 de setembro 2015, a Natura recebeu o prêmio internacional Champions of the Earth 2015, na categoria "Visão Empreendedora", concedido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), em reconhecimento ao compromisso da companhia em priorizar a sustentabilidade na sua estratégia de negócios. O prêmio é a mais alta honraria ambiental concedida pelo PNUMA, que reconhece lideranças mundiais em programas ambientais inspiradores em âmbitos de governo, negócios, pesquisa e ativistas.[19]

Referências

  1. «"Alessandro Carlucci deixa a presidência da Natura"». Exame. Consultado em 19 de Agosto de 2014. 
  2. http://www.bloomberg.com/quote/NATU3:BZ
  3. http://natura.infoinvest.com.br/ptb/4723/Rel_Nat_013_PRINT.pdf
  4. http://www.pnud.org.br/arquivos/natura-pr.pdf
  5. http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios-comercio,natura-ataca-com-web-e-lojas,146704,0.htm
  6. http://blogs.pme.estadao.com.br/blog-do-empreendedor/a-natura-comecou-distribuindo-rosas-nao-produtos/
  7. http://www.natura.com.br/www/a-natura/sobre-a-natura/historia/
  8. http://csguedescosmeticos.loja2.com.br/page/152674-Consultora-NATURA
  9. http://www.natura.com.br/www/a-natura/sobre-a-natura/testes-em-animais/
  10. http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/natura-acredita-numa-gestao-empresarial-socioambientalmente-responsavel/6685/
  11. http://www.abevd.org.br/htdocs/index.php?secao=noticias&noticia_id=358
  12. «Natura é a única brasileira entre as marcas de cosméticos mais valiosas do mundo..». Veja Economia. 22 de abril de 2014. Consultado em 27 de Agosto de 2014. 
  13. http://www.abevd.org.br/htdocs/index.php?secao=associados&pagina=detalhes_associado&associados_id=16
  14. «Natura conclui compra da Emeis por cerca de R$ 149 milhões». 1 de março de 2013. Consultado em 1 de março de 2013. 
  15. http://www.blogizazilli.com/index.php/saude-e-bem-estar/natura-inova-refis-para-reduzir-producao-de-residuos-e-emissao-de-co2
  16. http://www2.natura.net/Web/Br/Inst/CabonoNeutro/DOC/NaturaCarbonoNeutro2008_vPrint.pdf
  17. «Votorantim e Natura vencem I Prêmio ÉPOCA de Mudanças Climáticas». 8 de dezembro de 2008. Consultado em 13 de abril de 2012. 
  18. «Arquiteturas: Fábrica da Natura». Sesc São Paulo. 10 de maio de 2013. Consultado em 25 de agosto de 2013. 
  19. Adm. do portal (2015). «Largest Brazilian Cosmetics Manufacturer Recognized with United Nations Top Environmental Award». PNUMA (Nações Unidas). Consultado em 1º de setembro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]