Rumo Logística

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rumo Logística
Razão social Rumo Logística Operadora Multimodal S/A
Empresa de capital aberto
Slogan Somos o Brasil em movimento.
Cotação BM&F Bovespa: RAIL3
Atividade Transporte ferroviário, Logística
Gênero Sociedade anônima
Fundação 2008 (11 anos)
Sede Curitiba, PR,  Brasil
Área(s) servida(s) Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás.
Locais Brasil
Proprietário(s) Cosan
Pessoas-chave João Alberto Fernandez Abreu (CEO)
Empregados 11.700[1]
Produtos Transporte e movimentação de carga
Subsidiárias Brado Logística
Valor de mercado Aumento R$ 29,918 bilhões (Mar/2019)[2]
Lucro Aumento R$ 273 milhões (2017)[3]
LAJIR Aumento R$ 2,119 bilhões (2017)[3]
Faturamento Aumento R$ 6,585 bilhões (2018)[3]
Antecessora(s) América Latina Logística
Website oficial pt.rumolog.com

A Rumo Logística é uma companhia ferroviária e de logística brasileira, pertencente ao Grupo Cosan.[4]

História[editar | editar código-fonte]

A Rumo Logística foi fundada em 2008, pela Cosan, como braço logístico das operações do grupo, atuando no segmento de transporte multimodal de cargas.

Em 2015, absorveu a América Latina Logística em um processo de troca de ações, incorporando 12.900 quilômetros de malha ferroviária, 19 milhões de toneladas de capacidade de elevação no Porto de Santos, 966 locomotivas, 28.000 vagões, 11.700 funcionários diretos e indiretos.[5][6]

Atualmente é a maior companhia de logística com estrutura ferroviária do Brasil, sendo que seus ativos abrangem a Malha Norte, Malha Oeste, Malha Sul e Malha Paulista das concessões originais da RFFSA, além do trecho central da Ferrovia Norte-Sul.

Hoje a empresa opera 12 terminais de transbordo (tanto diretamente quanto em regime de parceria), com capacidade de armazenagem estática de aproximadamente 900 mil toneladas de grãos, açúcar e outras commodities.

A Companhia possui participação em seis terminais portuários, cinco deles no Porto de Santos (SP) e um no Porto de Paranaguá (PR), com capacidade de armazenar cerca de 1,3 milhão de toneladas e capacidade de carregamento de aproximadamente 29 milhões de toneladas por ano.

Em março de 2019 a empresa ganhou um leilão de concessão da ferrovia Norte-Sul, que permite o uso de 1,5 mil quilômetros entre Estrela D'Oeste em São Paulo, até Porto Nacional no Tocantins. A oferta foi de R$2,790 bilhões e a concessão dura 30 anos.

Presidentes[editar | editar código-fonte]

  • Júlio Fontana Neto (2009 – 2019)[7]
  • João Alberto Fernandez de Abreu (2019 – Atual)[8]

Referências

  1. A Empresa. pt.rumolog.com. Acesso 28 de agosto 2016
  2. Bloomberg (29 de Março de 2019). «Valor de Mercado da Rumo Logística». Site da Bloomberg. Consultado em 29 de Março de 2019 
  3. a b c Rumo Logística (12 de Fevereiro 2019). «Relatório de Resultados de 2018 da Rumo Logística» (PDF). Site da Rumo Logística. Consultado em 29 de Março de 2019 
  4. Cade aprova, com restrição, fusão entre ALL e Rumo Logística. g1.globo.com. Acesso 28 de agosto 2016
  5. A Empresa. pt.rumolog.com. Acesso 28 de agosto 2016
  6. Marcos históricos. ri.rumolog.com. Acesso 28 de agosto 2016
  7. http://www.logweb.com.br/fontana-neto-e-o-novo-presidente-da-rumo-logistica/
  8. Revista Ferroviaria. «Rumo arremata Ferrovia Norte-Sul». Consultado em 29 de março de 2009 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.