Estrada de Ferro Juruti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Estrada de Ferro Juruti
Info/Ferrovia
Locomotiva Alcoa 990 001 (NREC E3000C) na Estrada de Ferro Juruti.
Informações principais
Sigla ou acrônimo Ferrovia Alcoa
Área de operação Pará
Tempo de operação 2009–Presente
Operadora Alcoa
Frota 3[1] locomotivas
72 vagões
Portos Atendidos Terminal Portuário Alcoa Juruti
Extensão 55 km (34,2 mi)
Especificações da ferrovia
Bitola bitola métrica
1 000 mm (3,28 ft)

A Estrada de Ferro Juruti, Estrada de Ferro Alcoa ou ainda Ferrovia Alcoa é uma ferrovia industrial com 55 km de extensão, em bitola métrica, localizada entre a mina de bauxita e o Terminal Portuário, de propriedades da Alcoa, na cidade de Juruti (PA), no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Localizada no oeste do estado do Pará, em meio a Floresta Amazônica, as obras do complexo de Juruti começaram a ser implantadas em maio de 2006 pela construtora pela Camargo Corrêa, com investimento de cerca de 1,8 bilhões de reais da companhia Alcoa. O empreendimento conta com a mina que tem a bauxita extraída a céu aberto, ferrovia, área de beneficiamento e área de lavra, além do terminal portuário na margem direita do Rio Amazonas para navios tipo Panamax.

As operações da Estrada de Ferro Juruti foram iniciadas em 2009, sendo sua taxa operacional atual de 7,5 milhões de toneladas por ano (6,5 milhões de toneladas métricas secas) de bauxita de alta qualidade. Esta produção é destinada à refinaria do Consórcio Alumar em São Luís-(MA). A mina possui reserva mineral de aproximadamente 700 milhões de toneladas, suficiente para produção entre 50 e 70 anos[2].

Informações gerais[editar | editar código-fonte]

  • Extensão do trecho: 55 km;[3] / 57 km[4]
  • Bitola: 1,00 m;
  • Tração: diesel

Material rodante[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.