Tronco Principal Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tronco Principal Sul (RFFSA)
Info/Ferrovia
Informações principais
EF EF-116[1]
Sigla ou acrônimo Tronco Sul
Área de operação São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul
Tempo de operação 1975 (na condição atual)–Presente
Operadora Rumo Logística
Interconexão Ferroviária Ramal de Itararé (Estrada de Ferro Sorocabana)
Linha Tronco (Estrada de Ferro Paraná)
Linha do São Francisco
Ferrovia do Trigo
Especificações da ferrovia
Bitola bitola métrica
1 000 mm (3,28 ft)

O Tronco Principal Sul da RFFSA é uma ferrovia longitudinal brasileira, em bitola métrica, localizada na Região Sul do país. A ferrovia liga a Estação Pinhalzinho (antigo fim da malha da FEPASA), na divida dos estados de São Paulo e Paraná, com a Estação General Luz da Linha Porto Alegre-Uruguaiana, na Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A ferrovia faz parte da Malha Sul, da antiga RFFSA, que atualmente está sob concessão da Rumo Logística.

Trechos[editar | editar código-fonte]

A ferrovia é dividida em três trechos, em função da época de construção dos diferentes trechos:

Trecho Norte[editar | editar código-fonte]

De construção mais recente na década de 1970, este trecho se inicia na divisa dos estados de São Paulo e Paraná, na Estação Pinhalzinho (SP) (24° 23′ 55″ S, 49° 15′ 00″ O), fim da antiga malha paulista da Fepasa, e segue até a Estação Uvaranas (25° 05′ 00″ S, 50° 06′ 33″ O) na cidade de Ponta Grossa (PR). Este substituiu o trecho da antiga Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande que ligava Itararé (SP) (24° 07′ 10″ S, 49° 20′ 20″ O) a Ponta Grossa.

Trecho Central[editar | editar código-fonte]

Liga a Estação Uvaranas, em Ponta Grossa (PR) e a estação de Mafra (SC). Este trecho é sobreposição com outras duas ferrovias cuja construção remonta ao início do Século XX:

Trecho Sul[editar | editar código-fonte]

Compreende o trecho que num sentido estrito constitui-se o Tronco Principal Sul, visto que: possui sequência quilométrica iniciando em zero na Estação de Mafra; não substitui trechos paralelos a este, previamente existentes; não há sobreposição com outras ferrovias.

Entre os anos de 1963 e 1965, foi inaugurado o trecho entre as cidades de Mafra e Lajes (SC). Entre os anos de 1967 e 1969, foram entregues os trechos ligando Lages (SC) a Roca Sales (RS). Todo o trecho foi construído pelo Exercito Brasileiro por meio do então 3º Batalhão Rodoviário, que tinha sede em Rio Negro (PR). Em 1965, o 3º Batalhão Rodoviário foi transferido para Araguari (MG), onde passou a chamar 2º Batalhão Ferroviário (conhecido com Batalhão Mauá).

A construção do Trecho Sul exigiu um grande esforço de engenharia, visto que apresenta o relevo bastante ondulado, com muita diferença de altitude ao longo do percurso. O percurso possui 74 túneis. O trecho que atravessa o estado de Santa Catarina apresenta altitudes superiores a 1200 m próximo a Santa Cecília e apresenta 37 túneis. No estado do Rio Grande do Sul são outros 37 túneis, sendo o primeiro o Túnel 38, próximo ao Rio Pelotas e o último o Túnel 74, próximo à Estação de Roca Sales, onde a Ferrovia do Trigo interliga-se ao Tronco Principal Sul. De Roca Sales a ferrovia segue até seu ponto final na Estação General Luz, onde se entronca com a Linha Porto Alegre-Uruguaiana (29° 54′ 05″ S, 51° 23′ 30″ O), na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.