Pinhalzinho (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pinhalzinho
Bandeira de Pinhalzinho
Brasão de Pinhalzinho
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 3 de maio
Fundação 1840 (175 anos)
Emancipação 28 de fevereiro de 1964 (51 anos)
Gentílico pinhalzinhense
Prefeito(a) Anderson Luís Pereira
(2013–2016)
Localização
Localização de Pinhalzinho
Localização de Pinhalzinho em São Paulo
Pinhalzinho está localizado em: Brasil
Pinhalzinho
Localização de Pinhalzinho no Brasil
22° 46' 44" S 46° 35' 27" O22° 46' 44" S 46° 35' 27" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Campinas IBGE/2008[1]
Microrregião Amparo IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Monte Alegre do Sul, Pedra Bela, Bragança Paulista, Socorro
Distância até a capital 114 km
Características geográficas
Área 154,948 km² [2]
População 13 104 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 84,57 hab./km²
Altitude 910 m
Clima tropical de altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,788 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 101 337,131 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 138,87 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pinhalzinho é um município brasileiro do estado de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

Pinhalzinho, nome derivado das matas de pinheiros que cobriam a região, foi fundado em 1840, pelas famílias João Domingues Siqueira e Generoso de Godoi Bueno. O povoamento de Pinhalzinho deu-se principalmente por imigrantes italianos, entre eles Antônio Fornari e filhos, que fundaram a primeira casa comercial.

O povoado, em 1900, contava com vinte habitações dispersas. A partir de 1910 o crescimento foi acelerado em função da criação de uma escola particular, mantida por moradores como Eduardo Fornari, Henrique Torricelli e outros, e o aumento da população causada pelo anúncio de oferta de terrenos gratuitos, divulgado pelo jornal Cidade de Bragança.

Em 1922, concluiu-se a igreja, obra realizada pelo construtor Tomás de Camargo e o carpinteiro José, sendo trazida diretamente de Barcelona, a imagem da padroeira, Nossa Senhora de Copacabana.

Em 23 de dezembro de 1936, através da Lei nº 2784 é criado o distrito de Pinhal, no município de Bragança (atual Bragança Paulista).

Em 30 de novembro de 1938, através do Decreto-Lei Estadual nº 9775 o distrito passou a denominar-se Pinhalzinho.

Em 28 de fevereiro de 1964, através da Lei Estadual nº 8092, Pinhalzinho foi elevado à categoria de município, desmembrado de Bragança Paulista. Sua instalação ocorreu no dia 28 de março de 1965.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 22º46'46" sul e a uma longitude 46º35'26" oeste, estando a uma altitude de 910 metros. Sua população estimada em 2004 era de 12.296 habitantes.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 10.986

  • Urbana: 5.291
  • Rural: 5.695
  • Homens: 5.691
  • Mulheres: 5.295

Densidade demográfica (hab./km²): 70,92

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 11,523

Expectativa de vida (anos): 73,73

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,31

Taxa de alfabetização: 87,99%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,788

  • IDH-M Renda: 0,707
  • IDH-M Longevidade: 0,812
  • IDH-M Educação: 0,845

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Pinhalzinho é cortada pelo Ribeirão do Pinhal, que desagua no Rio Camanducaia, no município de Monte Alegre do Sul.

O município se insere na Bacia Hidrográfica PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí), formadores do Rio Tietê.

Na parte norte do município passa o Rio Camanducaia.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]