Danone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre uma empresa de produtos alimentícios. Para o alimento à base de leite, veja Iogurte.
Danone
Sede da Danone em Paris, França.
Empresa de capital aberto
Cotação
Atividade Alimentos
Fundação 1919 (1919) em Mataró, Barcelona, Espanha
Fundador(es) Isaac Carasso
Sede Boulevard Haussmann, 9.º arrondissement, Paris, Ilha de França, França
Área(s) servida(s) Mundo
Pessoas-chave
  • Franck Riboud (presidente honorário)
  • Antoine Bernard de Saint-Affrique (diretor executivo)
Empregados 102.449 (2019)
Produtos Laticínios, Água engarrafada, Nutrição da primeira vida, Nutrição médica
Subsidiárias
  • Danone North America (EUA)
  • Evian
Ativos Aumento 45,36 bilhões (2019) [1]
Receita Aumento € 25,29 bilhões (2019) [2]
Lucro Baixa € 1,93 bilhão (2019) [2]
Website oficial danone.com

A Danone S.A. é uma empresa multinacional de capital aberto de produtos alimentícios, com sede em Paris, França. Está listada na Euronext Paris, fazendo parte do índice CAC 40. Fundada em 1919, a marca está presente em 120 países (dados de 2018).[3] Chegou ao Brasil em 1970 e está em Portugal desde 1990.

História[editar | editar código-fonte]

A empresa foi fundada em 1919 pelo médico Isaac Carasso na Espanha (Barcelona) como uma pequena fábrica de produção de iogurte. A fábrica foi nomeada "Danone", em catalão, em homenagem ao apelido "Danon" do nome de seu primeiro filho, Daniel Carasso.[4][5]

Isaac Carasso mudou a empresa para a França em 1929, abrindo uma fábrica em Paris.[6] Já administrada por Daniel Carasso, a empresa mudou-se mais uma vez em 1942 durante a Segunda Guerra Mundial, agora para os Estados Unidos.[7] Durante o tempo no país norte-americano, Daniel Carasso e seu sócio Juan Metzger criaram a marca Dannon, para soar mais estadunidense.[8] Em 1951, Daniel voltou a Paris para administrar os negócios da família na França e na Espanha, e vendeu a operação nos Estados Unidos para a Beatrice Foods em 1959.[9] Em 1967, a Danone se fundiu com a Gervais, então a principal produtora de queijo fresco da França, tornando-se a Gervais Danone.[10] Em 1973, a empresa fundiu-se com a fabricante de garrafas BSN. Antes da fusão, as aquisições da BSN visavam a integração vertical, como no caso da compra da cervejaria Kronenbourg e da empresa de água mineral Evian, maiores clientes da fabricante até então. Essas operações foram integradas após a fusão. Já em 1981, a BSN-Gervais Danone recomprou a marca Dannon da Beatrice Foods.[9]

Em 1987, a BSN-Gervais Danone adquiriu a fabricante europeia de biscoitos Général Biscuit, proprietária da marca LU, e também comprou a operação europeia de biscoitos da Nabisco.[11] Em 1994, o nome da empresa foi encurtado para Groupe Danone. Franck Riboud sucedeu seu pai, Antoine Riboud, como presidente e diretor executivo da empresa em 1996 quando ele se aposentou. Com Franck Riboud, a empresa continuou a se concentrar em três grupos de produtos (laticínios, bebidas e cereais) e se desfez de várias atividades que se tornaram não essenciais. Em 1999 e 2003, o grupo vendeu 56% e 44%, respectivamente, de seu negócio de recipientes de vidro. Em 2000, o grupo também vendeu a maior parte de suas atividades de cerveja na Europa: a marca Kronenbourg e a marca 1664 foram vendidas à Scottish & Newcastle.[12] Em 2002, a Danone vendeu para a BC Partners a fabricante de queijos e carnes curadas Egidio Galbani Spa.[13] No mesmo ano também vendeu sua operação de cervejaria na China. A Jacob's, empresa de biscoitos britânica, foi vendida para a United Biscuits em 2004.[14] Em 2005, foi a vez da HP Foods (fabricante de molhos) ser vendida para a Heinz. Um ano depois, em 2006, a empresa vendeu sua fabricante de molhos na Ásia (Amoy Food) para a Ajinomoto.[15] Com essas vendas a Danone direcionou seu foco para produtos de saúde e bem-estar.[16]

Em julho de 2007, foi anunciado que a Danone havia chegado a um acordo com a Kraft Foods Inc (agora Mondelēz International) para vender sua divisão de biscoitos, incluindo as marcas LU e Prince, por cerca de €5,3 bilhões.[17] No mesmo mês, a Danone anunciou a compra da empresa de comida especializada neerdelandesa Numico (dona da Nutricia) por €12,3 bilhões, tornando-se a segunda maior empresa de alimentos para nutrição infantil.[18]

Em 2009, a companhia mudou seu nome de Groupe Danone para simplesmente Danone.[19]

Centro de pesquisas da Danone no cluster industrial de Paris-Saclay.

Em 2010, a Danone adquiriu as empresas do grupo Unimilk na Rússia e as atividades de nutrição do grupo Wockhardt na Índia em 2012.[20][21]

Em meados de fevereiro de 2013, a Danone anunciou sua intenção de cortar 900 empregos (cerca de 3,3% de sua força de trabalho europeia de 27.000 pessoas).[22]

Desde 2013 a Danone começou a acelerar sua presença no continente africano.

Em 2014, Emanuel Faber torna-se diretor executivo da empresa.[23]

A Danone estava presente em 130 mercados e faturou US$ 25,7 bilhões em 2016, sendo mais da metade em países emergentes. Em 2015, os produtos lácteos frescos representaram 50% das vendas totais do grupo, nutrição infantil 22%, águas 21% e nutrição médica 7%. Em 2017, Franck Riboud tornou-se presidente honorário e Faber tornou-se presidente, além de manter sua posição de CEO.[23]

Em 2020, a Danone anunciou que cortará 2.000 empregos (2% de sua força de trabalho).[24]

Em março de 2021 Emmanuel Faber deixou o cargo de CEO da empresa. Alguns dias depois ele também deixou o cargo de presidente do conselho. [25] Antoine Bernard de Saint-Affrique foi apontado ao cargo de CEO em maio de 2021.[26]

Estrutura da empresa[editar | editar código-fonte]

Fábrica da Danone em Bieruń, Polônia.

Em 2018, o grupo Danone foi avaliado em US$ 9,53 bilhões, ocupando a posição de número 58 no ranking Best Global Brands das marcas mais valiosas do mundo.[27] Em 2019, a empresa registrou lucro de € 1.93 bilhão, 18% menor do que 2018.[28]

Localização das fábricas da Danone.

No mundo, a Danone possui quatro divisões[3]:

  • Produtos Lácteos frescos com a marca Danone;
  • Águas: possui marcas como Evian e Volvic;
  • Early life nutrition: produtos de nutrição infantil;
  • Nutrição especializada: adquiriu a empresa Numico e passou a atuar nos segmentos de saúde e nutrição.

Executivos[editar | editar código-fonte]

A Danone é liderada por um diretor executivo e por um Conselho de Administração [29] Em 2018, os 16 membros de Conselho de Administração eram:[30]

  • Emmanuel Faber – Presidente e diretor executivo
  • Franck Riboud – Presidente honorário
  • Guido Barilla
  • Frédéric Boutebba
  • Cécile Cabanis
  • Gregg L. Engles
  • Clara Gaymard
  • Michel Landel
  • Gaëlle Olivier
  • Benoît Potier
  • Isabelle Seillier
  • Jean-Michel Severino
  • Virginia A. Stallings
  • Bettina Theissig
  • Serpil Timuray
  • Lionel Zinsou-Derlin

Em 2018, os membros do Comitê Executivo eram[31]:

  • Emmanuel Faber
  • Bertrand Austruy
  • Cécile Cabanis
  • Véronique Penchienati-Bosetta
  • Henri Bruxelles
  • Francisco Camacho
  • Bridgette Heller

Danone Brasil[editar | editar código-fonte]

Logo da divisão de produtos lácteos da Danone.

A Danone iniciou suas atividades no Brasil em Poços de Caldas (MG) no ano de 1970, com uma parceria com a Latícinios Poços de Caldas para o lançamento do primeiro iogurte com polpa de frutas, até então inédito no mercado brasileiro.[32]

Em dezembro de 2000 a Danone adquiriu a marca Paulista, que está presente no Brasil desde 1933, quando iniciou a sua trajetória com a distribuição porta a porta de leite em garrafas de vidro.[33]

Hoje, a empresa opera por meio de sua fábrica localizada em Poços de Caldas (MG). Sua matriz está situada em São Paulo e a empresa possui vários escritórios de vendas e centros de distribuição pelo Brasil.

Danone Portugal[editar | editar código-fonte]

Nas origens da Danone Portugal, encontra-se a empresa, Iophil - Produtora de Iogurtes S.A., fundada em Castelo Branco no ano de 1979. Dez anos mais tarde, o Grupo Danone compra 70% do capital da Iophil e lança em Portugal a marca Danone, em junho de 1990.[34]

Em 1991 são lançados novos produtos, assegurando deste modo 21,5% da participação de quota de mercado e um aumento de vendas, e ainda, a Danone S.A. aumenta o capital social passando a deter 85% do mesmo. [carece de fontes?] Um ano depois, dá-se a primeira grande amplificação da fábrica e são transferidos os escritórios centrais de Castelo Branco para Lisboa. Em 2013, a fábrica de Castelo Branco foi vendida para a Schreiber Foods. [35]

Referências

  1. «Annual Report 2020» (PDF) (em inglês). Danone S.A. 
  2. a b https://www.istoedinheiro.com.br/lucro-da-danone-cai-178-e-atinge-us-209-bilhoes-em-2019/
  3. a b Danone no Brasil - Nossa história
  4. Veja a origem dos nomes de empresas - Dadone Portal BOL de Notícias (acessado em junho/2017)
  5. «Danone: History of Danone group». danone.ua. Consultado em 24 de novembro de 2020 
  6. «50 Years Ago This Week: Detroit and 'The Fire This Time'». Time. Consultado em 1 de dezembro de 2017 
  7. «The Scoop on Dannon: 5 Questions With DanoneWave's Michael Neuwirth». brandchannel (em inglês). 7 de novembro de 2017. Consultado em 1 de dezembro de 2017 
  8. Langer, Emily (26 de maio de 2009). «Daniel Carasso, 103, Dies; Businessman Introduced America to Dannon Yogurt». The Washington Post and Times-Herald (em inglês). ISSN 0190-8286. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  9. a b Grimes, William (20 de maio de 2009). «Daniel Carasso, a Pioneer of Yogurt, Dies at 103». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  10. Danone - Nosso Legado
  11. «Setting out to conquer Europe». Danone Group. (arquivado)
  12. Commission clears acquisition of Danone's beer businesses by Scottish & Newcastle
  13. Grupo italiano de queijos Galbani é vendido para Lactalis
  14. https://www.theguardian.com/business/2004/jul/24/10 The Guardian - Danone deal for Jacob's
  15. The Wall Street Journal - Heinz Agrees to Acquire HP Foods From Danone
  16. «Annual Report on Form 20-F». Danone Group. Consultado em 11 de abril de 2007 
  17. «Danone mulls Kraft biscuit deal». BBC News. 3 de julho de 2007 
  18. CNBC - Danone to Offer 12.3 Billion Euros for Numico (arquivado)
  19. Eurex = Groupe Danone: Name Change (arquivado)
  20. Bloomberg - Danone Merges Russian Dairy Business With Unimilk
  21. The Wall Street Journal - Wockhardt Closes Deal to Sell Nutrition Business to Danone
  22. «Danone cuts European jobs on weak demand». Prod-euronews.wuronews.net. 19 de fevereiro de 2019 
  23. a b «Danone Annual Report 2017» (PDF). Danone.com. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  24. «Danone to cut up to 2,000 jobs in reorganisation». The Irish Times (em inglês). Consultado em 23 de novembro de 2020 
  25. «Emmanuel Faber deixa os cargos de presidente do conselho e CEO da Danone». Época Negócios. Consultado em 12 de junho de 2021 
  26. «Danone appoints Antoine de Saint-Affrique as CEO». Board Agenda (em inglês). Consultado em 18 de maio de 2021 
  27. «As 100 marcas mais valiosas do mundo; juntas, elas valem US$ 2 trilhões» 
  28. Valor Econômico - Lucro da Danone cai 18% em 2019 e atinge 1,93 bilhão de euros
  29. «Change in Danone's Governance» (PDF). 2 de setembro de 2014. Consultado em 10 de janeiro de 2018 
  30. «Danone's board of directors - Danone». Danone.com. 25 de maio de 2018. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  31. «Danone's executive committee - Danone». Danone.com. 25 de maio de 2018. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  32. Danone quer duplicar produção de lácteos em Poços de Caldas até 2009
  33. Folha de S. Paulo - Grupo Danone compra Paulista e se torna líder do setor no Brasil
  34. A História da Danone - Danone.pt
  35. [https://www.distribuicaohoje.com/retalho/danone-vende-atividade-industrial-em-castelo-branco-a-schreiber-foods/ Distribuição Hoje - Danone vende atividade industrial em Castelo Branco à Schreiber Foods.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]