Iogurte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Embalagem de iogurte
Aspecto do iogurte natural

O iogurte (do turco yoğurt, pronúncia [jɔˈurt], do adjetivo yoğun, "denso" ou "tornar denso") é uma forma de leite em que o açúcar (a lactose) foi transformado em ácido láctico, por fermentação bacteriana[1] . É um líquido espesso, branco e levemente ácido, muito nutritivo e, por essa razão, muitas vezes é servido e mesmo vendido misturado com frutas, chocolate ou outro tipo de adoçante.

O iogurte é um alimento que tem origem nos Balcãs e, tal como outros produtos derivados do leite fermentado, como o leben árabe, o koumis russo, o jugurt turco ou o kefir caucasiano, remontam há milhares de anos.

No entanto, a sua comercialização teve início a partir da constatação feita pelo médico russo Ilya Ilyich Mechnikov, premiado com o Nobel da Fisiologia ou Medicina em 1908.

O iogurte além de poder aumentar a longevidade, possui outras benéficas propriedades nutricionais, graças aos fermentos lácteos, como o Lactobacillus bulgaricus e o Streptococcus termophilus, aos quais se juntam o leite, depois de homogeneizado e pasteurizado. Devido ao facto de ser obtido mediante fermentação láctea, o iogurte é muito fácil de digerir, o que o torna o produto ideal para pessoas com problemas gastrointestinais. Contudo, não se esgotam aqui os benefícios deste alimento. Por exemplo o seu consumo regula o sistema imunológico, sem esquecer que se trata de uma excelente fonte de cálcio e, como tal, a sua ingestão é uma fonte de ajuda no crescimento das crianças. Os lactobacilos (bactérias presentes no leite) executam a função láctica, em que o produto final é o ácido láctico. Para isso eles utilizam, como ponto de partida, a lactose, o açúcar do leite. O sabor azedo do leite fermentado deve-se ao ácido láctico formado e eliminado pelos lactobacilos. O abaixamento do pH (aumento de acidez) causado pelo ácido láctico provoca a coagulação das proteínas do leite e a formação do coalho, usado na fabricação de queijos e iogurtes.


Características do iogurte[editar | editar código-fonte]

  • O iogurte apresentam-se com consistência pastosa;[2]
  • Seu gosto e odor são acidulados;[2]
  • Apresentam ácido lático na proporção de 0,5 a 1,5%;[2]
  • Seu teor de álcool deve ser menor que 0,25%;[2]
  • Presença de germes da flora normal com vitalidade;[2]
  • Ausência de patógenos, impurezas, coliformes e outros componentes estranhos.[2]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Quanto ao processo de fabricação
  • Iogurte tradicional - onde a fermentação ocorre dentro das embalagens;
  • Iogurte batido - a fermentação ocorre em dornas e posteriormente o iogurte é embalado;
Quanto aos ingredientes
  • Iogurte natural - feito apenas de leite e microorganismos fermentadores.
  • Iogurte com frutas - com polpas e pedaços de frutas.
  • Iogurte com aromas - presença de aromatizantes.
Quanto ao teor de gordura
  • Iogurte Integral - não há nenhuma alteração na quantidade de gordura original do leite
  • Iogurte Semi-desnatado - mais raro, há uma retirada significativa na quantidade de nata
  • Iogurte Desnatado - não há nata

Consumo[editar | editar código-fonte]

No Brasil, o tipo de iogurte mais consumido é o do tipo batido com polpa de morango. Apesar do aumento constante de seu consumo, ainda esta relação é discreta em relações a outros países mais desenvolvidos. Geralmente, são consumidos pelas suas características de sabor e não pelo potencial efeito benéfico nutricional ou terapêutico.[2]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete Iogurte.

Referências

  1. Como Fabricar Iogurte e Bebida Láctea - Engetecno.com.br
  2. a b c d e f g AQUARONE, Eugênio. et al. Biotecnologia Industrial. vol.IV. São Paulo: Blucher, 2001.