Saltar para o conteúdo

Shenzhou 10

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Shenzhou 10
Insígnia da missão
Shenzhou 10
Informações da missão
Sinal de chamada 螂 ("Louva-a-deus")
Operadora CMSA
Foguete Longa Marcha 2F
Espaçonave Shenzhou
Número de tripulantes 3
Base de lançamento Jiuquan LA-4/SLS-1
Lançamento 11 de junho de 2013
09:38:02 UTC[1]
Centro de Lançamentos de Satélites de Jiuquan
Aterrissagem 26 de junho de 2013
00:07:06 UTC[1]
Bandeira de Dorbod
Órbitas 229[1]
Duração 14d 14h 29m 03s[1]
Imagem da tripulação
Wang, Nie e Zhang
Wang, Nie e Zhang
Navegação
Shenzhou 9
Shenzhou 11

Shenzhou 10 foi a quinta missão tripulada do programa espacial chinês Shenzhou, lançada do Centro de lançamento de satélites de Jiuquan, no Deserto de Gobi, em 11 de junho de 2013. A nave Shenzhou levou a bordo a segunda chinesa a ir ao espaço, a capitã da Força Aérea Chinesa e taikonauta Wang Yaping. O objetivo da missão, de quinze dias de duração, foi o de realizar a segunda acoplagem de uma nave tripulada com o módulo-laboratório Tiangong 1, originalmente lançado em setembro de 2011.[2]

Durante a estadia no laboratório a tripulação realizou experiências físicas, científicas e tecnológicas. Esta foi a última missão tripulada ao laboratório espacial.[3] Depois de uma série de testes de acoplagens e desacoplagens com o módulo, a nave retornou à Terra em 26 de junho de 2013.[4]

Posição[5] Taikonauta
Comandante China Nie Haisheng
Operador China Zhang Xiaoguang
Pesquisadora China Wang Yaping
segunda chinesa no espaço
Diagrama da Shenzhou 10 acoplada com a estação Tiangong 1.

Antes da reignição do laboratório Tiangong 1 em 30 de agosto de 2012, foi previsto que uma janela de lançamento fosse aberta entre o fim de novembro e o início de dezembro de 2012, quando a órbita do laboratório tivesse decaído até uma altitude compatível com a órbita das naves Shenzhou. Com a reignição feita, calculou-se que nova decaída de órbita aconteceria em janeiro de 2013, fazendo com que a missão Shenzhou 10 fosse antecipada para janeiro ou fevereiro deste ano.[6] Durante o 18ª Congresso do Partido Comunista Chinês, acontecido em novembro de 2012, um porta-voz oficial da agência espacial chinesa informou que a missão estava planejada para o período junho–julho de 2013.[7]

A partir daí, uma série de informações circularam na imprensa internacional, incluindo o desejo do governo de que a tripulação tivesse outra mulher integrando-a, do mesmo modo que a Shenzhou 9 e a confirmação de que o lançamento se daria entre junho e julho de 2013, preferencialmente entre 7 e 13 de junho.[8]

A capitã Wang Yaping foi anunciada publicamente como tripulante em abril de 2013, a única até então confirmada, com os restantes dois taikonautas anunciados no começo de junho, quando a tripulação completa foi finalmente confirmada. Esta mesma tripulação serviu com tripulação-reserva da Shenzhou 9 um ano antes.[9]

Lançamento e acoplagem

[editar | editar código-fonte]

A nave Shenzhou 10 foi lançada do Centro de Lançamentos de Satélites de Jiuquan, no deserto de Gobi, às 17:38 (hora local) de 11 de junho de 2013, no topo de um foguete Longa Marcha 2F. A nave atingiu com sucesso a órbita baixa terreste após a separação do corpo do foguete. Com duração de quinze dias, foi a mais longa missão espacial chinesa até hoje, suplantando em dois dias a missão anterior.[10] O presidente chinês Xi Jinping esteve presente à cerimônia de despedida da tripulação e ao lançamento.[11]

A acoplagem com o módulo foi realizada às 05:11 UTC de 13 de junho; a tripulação abriu as escotilhas entre a espaçonave e o Tiangong três horas depois e entrou na estação.[12]

Depois da acoplagem com o laboratório, a tripulação realizou experiências médicas e tecnológicas. Nie Haisheng, o comandante, em seu segundo voo ao espaço, supervisionou os procedimentos de aproximação e acoplamento realizados pelo piloto Zhang Xiaoguange os diversos testes de acoplagens posteriores. Wang Yaping conduziu experiências científicas e deu uma aula de física direto do laboratório, transmitida on line para estudantes chineses, no dia 20 de junho.[13][14]

Antes do retorno e após a desacoplagem do laboratório Tiangong, a Shenzhou 10 realizou manobras de acoplagem e desacoplagem no módulo, além de realizar uma volta completa em torno dela, algo ainda não feito antes pelas naves chinesas, para testar as novas técnicas de trajetórias de aproximação e acoplagem.

Às 23:25 GMT de 25 de junho, a nave começou a de-orbitar o módulo, iniciando sua reentrada na atmosfera. Trazendo os três taikonautas de volta, o módulo de reentrada tocou o solo às 00:07 GMT de 26 de junho, nas planícies da Mongólia Interior, na província de Siziwang, sendo recebida pela equipe de terra e encerrando a missão.[14]

Referências

  1. a b c d «Shenzhou X». Spacefacts. 21 de março de 2021. Consultado em 17 de setembro de 2021 
  2. «Chinese spacecraft blasts off with 3 astronauts». The Jakarta Post. Consultado em 13 de junho de 2013 
  3. «China prepares to launch first space lab module this week». SpaceDaily. Consultado em 13 de junho de 2013 
  4. «China's Shenzhou 10 spacecraft's docking manoeuvres a success». The Guardian. Consultado em 29 de junho de 2013 
  5. «Role». 3 de junho de 2022. Consultado em 4 de junho de 2022 
  6. «Tiangong Orbit Change Signals Likely Date for Shenzhou 10». SpaceDaily. Consultado em 13 de junho de 2013 
  7. «China to launch new manned spaceship in 2013: Xinhua». Reuters. Consultado em 13 de junho de 2013 
  8. «Shenzhou 10 – Heads Up!». Zarya. Consultado em 13 de junho de 2013. Arquivado do original em 16 de junho de 2013 
  9. «Shenzhou's Shadow Crew». SpaceDaily. Consultado em 13 de junho de 2013 
  10. «China's Shenzhou-9 spacecraft returns to Earth». BBC News. Consultado em 13 de junho de 2013 
  11. «Chinese President sees off Shenzhou-10 crew, watches spacecraft launch». Xinhuanet. Consultado em 13 de junho de 2013 
  12. «Chinese capsule docks with space laboratory». BBC. Consultado em 17 de junho de 2013 
  13. «Successful start for China's fifth human spaceflight». SpaceflightNow. Consultado em 13 de junho de 2013 
  14. a b Clark, Stephen. «Mission Status Center». SpaceflightNow. Consultado em 29 de junho de 2013 

Precedido por
Soyuz TMA-09M
Voos tripulados
Sucedido por
Soyuz TMA-10M