Shopping centers no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O antigo Mercado Modelo Coelho Cintra (Derby Centro Comercial), no Recife, é tido como o primeiro "shopping center" do Brasil.

A história dos centros comerciais no Brasil se inicia com a inauguração, em 7 de setembro de 1899 na cidade do Recife, do Mercado Modelo Coelho Cintra, concebido e construído pelo empreendedor Delmiro Gouveia.[1][2][3]

Tipos Censo – 2004 Censo – 2005 Censo – 2010
Tradicionais Quant. 420 (72,80%) Quant. 436 (72,75%) Quant. 553 (72,19%)
Temáticos Quant. 44 (7.3%) Quant. 53 (8.82%) Quant. 83 (10.83%)
Outlets Quant. 12 (12,02%) Quant. 10 (1,66%) Quant. 0 (0%)
Atacado Quant. 24 (4,15%) Quant. 24 (3,99%) Quant. 45 (5,87%)
Rotativos Quant. 77 (13,34%) Quant. 78 (12,98%) Quant. 85 (11,09%)
Total no Brasil 577 (100)% 601 (100)% 766 (100)%

Os 15 maiores centros comerciais do Brasil por área bruta locável (ABL)[editar | editar código-fonte]

O Centro Comercial Leste Aricanduva, em São Paulo, é o maior centro de compras do Brasil e da América Latina.
O Parque Dom Pedro Shopping, em Campinas, é o terceiro maior shopping center do Brasil.
O RioMar Shopping, no Recife, é o sexto maior centro comercial do Brasil.
O RioMar Fortaleza é 8º maior shopping do Brasil.

Os quinze maiores centros de compras do Brasil, segundo o principal critério de ranqueamento, a Área Bruta Locável (ABL):

Atualizado até 20 de abril de 2018

Posição Centro de compras ABL (m²) Cidade Estado
1 Centro Comercial Leste Aricanduva 248.701 São Paulo  São Paulo
2 Shopping Interlagos 145.000 São Paulo  São Paulo
3 Parque Dom Pedro Shopping 127.300 Campinas  São Paulo
4 Novo Shopping Ribeirão Preto 126.489 Ribeirão Preto  São Paulo
5 Iguatemi Campinas 106.700 Campinas  São Paulo
6 RioMar Shopping 101.000 Recife  Pernambuco
7 Shopping União 97.000 Osasco  São Paulo
8 RioMar Shopping 93.000 Fortaleza  Ceará
9 Iguatemi Fortaleza 92.000 Fortaleza  Ceará
10 Shopping Recife 90.791 Recife  Pernambuco
11 Salvador Shopping 84.300 Salvador Bahia Bahia
12 Catuaí Shopping Londrina 82.000 Londrina  Paraná
13 Plaza Shopping Carapicuíba 80.263 Carapicuíba  São Paulo
14 Norte Shopping 77.908 Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
15 Passeio das Águas Shopping 77.900 Goiânia  Goiás

Ranking das unidades federativas brasileiras[editar | editar código-fonte]

Posição Unidade federativa Número de
shoppings
ABL (m²) em 2020
1  São Paulo 188 5.688.840
2  Rio de Janeiro 67 1.919.506
3  Minas Gerais 46 1.192.227
5  Paraná 36 942.481
4  Rio Grande do Sul 37 947.397
6  Pernambuco 20 670.508
8 Bahia Bahia 22 648.688
9  Santa Catarina 25 638.090
7  Goiás 31 659.365
10  Ceará 19 538.099
11  Distrito Federal 19 426.446
12 Pará Pará 9 322.520
13  Amazonas 10 322.291
14  Espírito Santo 12 317.993
15  Maranhão 11 278.632
18  Rio Grande do Norte 7 169.951
19  Sergipe 5 165.193
20  Mato Grosso do Sul 6 158.615
16  Paraíba 7 251.876
21  Alagoas 4 152.418
17  Mato Grosso 7 225.139
22  Piauí 5 135.533
26  Roraima 2 39.194
23  Amapá 2 50.133
25  Rondônia 1 43.652
24  Tocantins 2 48.080
27  Acre 1 28.576

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Biografia resgata a trajetória do industrial Delmiro Gouveia». Jornal do Commercio. Consultado em 15 de março de 2019 
  2. «Historiador Frederico Pernambucano de Mello resgata história de Delmiro Gouveia». O Dia Mais. Consultado em 15 de março de 2019 
  3. «Delmiro Gouveia». Fundação Joaquim Nabuco. Consultado em 15 de março de 2019 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PADILHA, Valquíria. Shopping Center (Centro comercial) – a catedral das mercadorias. São Paulo: Editora Boitempo, 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Shopping centers é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.