Shopping centers no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A história dos centros comerciais no Brasil começa com a dúvida sobre qual teria sido o primeiro a se instalar no país: se o Shopping Iguatemi ou se o Shopping do Méier. O Centro comercial Iguatemi foi inaugurado em 1966 e o Centro comercial do Méier foi aberto ao público em 1965, entretanto, muito se questiona a respeito de qual possuía verdadeira característica de centro comercial. A ABRASCE (Associação brasileira de Centros comerciais) considera o Centro comercial Iguatemi como o primeiro.

O maior grupo de centros comerciais do país é a BRMalls Participações S/A, uma holding e a maior empresa integrada de centros comerciais do Brasil. Seu portfólio é composto por participação em 50 centros comerciais, o que totaliza 1.729,6 mil m de Área Bruta Locável e 1.004,2 mil m de ABL própria. A BRMalls é a maior empresa de centros comerciais da America Latina.

Valquíria Padilha, professora da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP de Ribeirão Preto, afirma que "os proprietários de centros comerciais são normalmente grandes grupos de investidores, holdings ou construtoras. Para dar um exemplo, o Shopping Parque Dom Pedro, de Campinas (SP), pertence a um grupo português chamado Sonae, holding da área de telecomunicações, Internet e multimídia. Essa tendência essa também presente nos Estados Unidos, como o que acontece com o Simon Property Group, que possui cerca de 290 centros comerciais naquele país e dezenas na Europa, Japão, Porto Rico e México. No Brasil, os centros comerciais foram construídos exatamente como nos EUA. A segurança, a facilidade de encontrar tudo no mesmo lugar e a ideia de modernidade e progresso aliada ao centro comercial foram os maiores atrativos para os brasileiros elegê-lo como lugar privilegiado para compras e lazer. Em 2014, o número de centros comerciais no Brasil estava previsto para a marca de 520. [1]

Tipos Censo – 2004 Censo – 2005 Censo – 2010
Tradicionais Quant. 420 (72,80%) Quant. 436 (72,75%) Quant. 553 (72,19%)
Temáticos Quant. 44 (7.3%) Quant. 53 (8.82%) Quant. 83 (10.83%)
Outlets Quant. 12 (12,02%) Quant. 10 (1,66%) Quant. 0 (0%)
Atacado Quant. 24 (4,15%) Quant. 24 (3,99%) Quant. 45 (5,87%)
Rotativos Quant. 77 (13,34%) Quant. 78 (12,98%) Quant. 85 (11,09%)
Total no Brasil 577 (100)% 601 (100)% 766 (100)%

Os 10 maiores centros comerciais do Brasil por Área Bruta Locável (ABL)[editar | editar código-fonte]

Os dez maiores centros de compras do Brasil, segundo o principal critério de ranqueamento, a Área Bruta Locável (ABL):

Posição Centro de compras ABL (m²) Cidade Estado
1 Centro Comercial Leste Aricanduva 242.300 São Paulo  São Paulo
2 Parque Dom Pedro Shopping 124.000 Campinas  São Paulo
3 RioMar Shopping 101.000 Recife  Pernambuco
4 Shopping União 97.000 Osasco  São Paulo
5 RioMar Shopping 93.000 Fortaleza  Ceará
6 Ribeirão Shopping 92.000 Ribeirão Preto  São Paulo
7 Shopping Recife 91.200 Recife  Pernambuco
8 Shopping Interlagos 86.700 São Paulo  São Paulo
9 Salvador Shopping 82.500 Salvador  Bahia
10 Catuaí Londrina 81.700 Londrina  Paraná

Ranking dos estados brasileiros[editar | editar código-fonte]

O Centro Comercial Leste Aricanduva, em São Paulo, é o maior centro de compras do Brasil e da América Latina.
O Parque Dom Pedro Shopping, em Campinas, é o segundo maior shopping center do Brasil.
O RioMar Shopping, no Recife, é o terceiro maior centro comercial do Brasil.
Posição Unidade federativa Número de
shoppings[2]
ABL (m²) em 2014[2]
1  São Paulo 225 5.717.862
2  Rio de Janeiro 92 1.861.063
3  Minas Gerais 61 1.262.230
4  Paraná 45 929.455
5  Rio Grande do Sul 51 848.873
6  Pernambuco 19 666.983
7  Bahia 29 604.987
8  Santa Catarina 31 603.969
9  Goiás 30 571.065
10  Ceará 18 448.917
11  Distrito Federal 24 438.373
12  Amazonas 11 356.882
13  Espírito Santo 14 291.497
14 Pará Pará 14 273.001
15  Maranhão 9 258.364
16  Rio Grande do Norte 8 202.694
17  Mato Grosso do Sul 8 174.261
18  Paraíba 6 174.162
19  Alagoas 4 150.021
20  Mato Grosso 7 142.116
21  Sergipe 4 141.445
22  Piauí 5 75.103
23  Roraima 2 52.866
24  Amapá 2 50.131
25  Rondônia 1 44.000
26  Tocantins 3 39.841
27  Acre 1 28.346

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Números do setor Associação Brasileira de Shopping Centers. Visitado em 09 de setembro de 2014.
  2. a b Números do setor Associação Brasileira de Shopping Centers. Visitado em 24 de julho de 2015.
  • PADILHA, Valquíria. Shopping Center (Centro comercial) – a catedral das mercadorias. São Paulo: Editora Boitempo, 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]