Sociedade de Estudos Espiríticos - Grupo Confúcio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Sociedade de Estudos Espiríticos - Grupo Confúcio foi uma instituição espírita que existiu na cidade do Rio de Janeiro ao final do Brasil Império.

Destacou-se por, em uma curta existência de quase três anos, ter sido responsável pela primeira tradução das obras de Allan Kardec, por Joaquim Carlos Travassos ("Fortúnio"), pela primeira assistência gratuita homeopática e pela primeira revelação do espírito-guia do Brasil — o Anjo Ismael.

História[editar | editar código-fonte]

Considerado o primeiro Centro Espírita da então Capital do Império, foi fundado a 2 de agosto de 1873. Tendo recebido na ocasião mensagens dos espíritos de seu patrono e de Ismael, que se revelou o diretor espiritual do Brasil, o grupo tinha como lema "Sem a Caridade não há salvação, sem a Caridade não há verdadeiro Espiritista".

Sua primeira Diretoria ficou assim constituída:

A 9 de outubro, foi aprovado o estatuto da Sociedade, que declarava ter a mesma "por fim o estudo dos fenômenos relativos às manifestações espiríticas, bem como o de suas aplicações às ciências morais, históricas e psicológicas", pelo que devia seguir os princípios e as formalidades expostos em O Livro dos Espíritos e em O Livro dos Médiuns. Suas atividades incluiam o receituário gratuito de homeopatia e a aplicação de passes aos necessitados. A sua maior virtude, entretanto, foi a de promover a tradução das obras básicas de Allan Kardec para a língua portuguesa,

Em 1 de janeiro de 1875, o Grupo Confúcio lançou o segundo periódico espírita do país (primeiro no Rio de Janeiro), a Revista Espírita, dirigida por Silva Neto. Ainda nesse mesmo ano, também por iniciativa do Grupo, vinha a público, pela Livraria Garnier, a tradução do Livro dos Espíritos pelo Dr. Carlos Travassos, sob o pseudônimo de "Fortúnio". Foi este personagem quem presenteou, na época desse lançamento, o Dr. Bezerra de Menezes com um dos primeiros exemplares com dedicatória.[1] Seguir-se-iam as traduções de O Livro dos Médiuns, O Céu e o Inferno, O Evangelho segundo o Espiritismo e A Gênese. A editora foi muito criticada por essas publicações, à época.

O Grupo extinguiu-se três anos após a sua constituição, em 1876, dando lugar à Sociedade de Estudos Espíritas Deus, Cristo e Caridade, que, por sua vez dará lugar à Sociedade Acadêmica Deus, Cristo e Caridade (1879).

Notas

  1. Barbosa, 1987, p. 73 e 74

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BARBOSA, Pedro Franco. Espiritismo Básico (3a. ed.). Rio de Janeiro: FEB, 1987.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o espiritismo ou sobre um espírita é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.