Teatro Experimental de Cascais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teatro Experimental de Cascais
Localização Av. Fausto Figueiredo, Estoril, Portugal
Tipo Teatro
Gênero Teatro independente

O Teatro Experimental de Cascais (TEC) é um grupo de teatro português situado em Cascais e criado em 1965. Os seus directores são o actor João Vasco e o encenador Carlos Avilez.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Tendo iniciado a sua actividade em 1965, o Teatro Experimental de Cascais (TEC) desenvolveu, ao longo da sua existência, uma actividade múltipla e variada. Interessado na procura e na experimentação, o TEC tem vindo a apresentar uma longa lista de autores, dos clássicos aos contemporâneos, estrangeiros e portugueses, que permitem um trabalho rico e diversificado.

No seu reportório incluem-se já autores como: Bernard-Marie Koltès, Federico Garcia Lorca, Yves Jamiaque, Racine, John Osborne, Schiller, Jack Gelber, Fernando Arrabal, Yukio Mishima, Witold Gombrowicz, Samuel Beckett, Jean Genet, Lope de Vega, Bertolt Brecht, René Obaldia, Hugo von Hofmannsthal, Molière, Aristófanes, William Shakespeare, Georg Büchner, Roberto Cossa, Henrik Ibsen, J. B. Priestley, Philippe Minyana, Copi, Alexandre Dumas (Filho), Terence McNally, James Goldman, Ronald Harwood, Moïses Kaufman, Marie Jones, Tennessee Williams, Didier Kaminka e Alejandro Casona.

Entre os portugueses, contam-se: António José da Silva, Gil Vicente, Miguel Torga, Miguel Rovisco, Bernardo Santareno, Almeida Garrett, Luís de Camões, Alice Vieira, Jaime Rocha, Maria do Céu Ricardo, Norberto Ávila, Jaime Gralheiro, António Ribeiro (Chiado), Luiz Rizo, Luiz Francisco Rebello, Maria Alberta Menéres, Orlando Neves, Joaquim Paço de Arcos, Gervásio Lobato, Carlos J. Pessoa, Jorge Guimarães, Mário Cláudio, Augusto Sobral, Miguel Graça e Natália Correia. Para o executar, o TEC, para além dos recursos humanos de que, por si próprio, dispõe, tem recorrido à colaboração de criadores e técnicos exteriores à Companhia, pautando-se sempre, nas escolhas que faz, por critérios de qualidade e inovação.

Ao longo destes anos, pelos trabalhos da Companhia passaram, entre outros, os encenadores Águeda Sena, Artur Ramos, Rogério Paulo, António Marques, Fernanda Lapa, Naum Alves de Sousa, Luiz Rizo e Jorge Listopad. Contaram também com a colaboração de artistas plásticos como Francisco Relógio, Almada Negreiros, Júlio Resende, Artur Bual, Espiga Pinto, João Vieira, Luís Pinto-Coelho, José Rodrigues, José Manuel Castanheira, Helena Reis, Fernando Alvarez e Graça Morais e compositores como Carlos Paredes, o Maestro António Vitorino de Almeida, Carlos Zíngaro, Luís Pedro Fonseca, Afonso Malão e os Delfins, para além de inúmeros actores e actrizes que, em muito casos, iniciaram as suas carreiras no TEC. Em conjunto com a Companhia residente, sobre a qual a maior parte do trabalho assenta, todos contribuíram para que, ao longo de cinquenta anos, o projecto inicial do TEC de criação de espectáculos de qualidade que trouxessem público ao teatro e contribuíssem para a vida cultural do concelho e, por consequência, do país, se tornasse uma realidade.

O trabalho do TEC foi múltiplas vezes reconhecido com a atribuição de prémios, quer à Companhia, quer a actores individuais. A vontade de o mostrar além fronteiras, juntamente com a qualidade dos espectáculos que montou, levaram a que a Companhia fosse convidada para participar nos seguintes festivais: XI Ciclo de Teatro Latino - Barcelona (Espanha), Festival Internacional de Denver (EUA), 5émes Rencontres Internationales de Théâtre pour l' Enfance et la Jeunesse - Lyon (França), 7ª Festa Internazionale di Teatro per Ragazzi - Turim (Itália), Festival Internacional de Montevideo (Uruguai), Festival da Primavera - Budapeste (Hungria) e o 10º Festival de Teatro de Bayonne (França). Para além disto, fez ainda digressões a Espanha, França, Japão, Angola, Moçambique, Brasil, EUA, Itália, Uruguai e Hungria.

Para além do trabalho atrás referido, tem o TEC desenvolvido outras linhas de actividade, nomeadamente o projecto "O Aluno, o Professor, o Teatro e a Escola" que, em colaboração regular com a Câmara Municipal de Cascais, procura cativar os jovens para o teatro, formando assim um público para o futuro. O projecto desenvolveu-se em várias vertentes: ou escrevendo e montando textos escritos de propósito para este fim, ou aproveitando outros que, pelas suas características possam ser utilizadas com este fim, quer pela sua relação com os curricula escolares, quer pela temática que se pensa interessar à camada etária mais jovem. A ligação à Câmara Municipal de Cascais apresenta ainda outras colaborações entre as quais a criação em parceria, da Escola Profissional de Teatro de Cascais.

A existência da Escola e a qualidade dos alunos por ela formados tem permitido à Companhia fazer uma renovação permanente dos seus elementos, o que, em conjunto com o núcleo de actores e técnicos residentes, com a experiência que lhes permite apoiar os mais novos, tem vindo a resultar em espectáculos enriquecedores e com grande energia, muito do agrado do público que a Companhia tem sabido conquistar e manter ao longo dos anos.

Consciente do seu papel de agente dinamizador da vida cultural do concelho, o TEC tem ainda por hábito disponibilizar o espaço do Teatro Municipal Mirita Casimiro para outras iniciativas, tais como conferências de apoio aos programas do Ensino Secundário que incluam teatro, exposições de fotografia e artes manuais, para além de o ceder a outras companhias.

Se o passado já mostrou que o TEC é uma referência fundamental na vida da cultura portuguesa, no futuro provar-se-á que o seu papel está longe de se encontrar esgotado e todas as actividades em que se encontra envolvido , continuarão a desenvolver-se na linha criação/formação/divulgação que tem pautado toda a sua actividade. O trabalho desenvolvido mantém ainda hoje, grande vitalidade e afirma-se como o resultado de um projecto artístico exigente, sem concessões à facilidade ou ao laxismo que o possam desvirtuar.

Espectáculos[editar | editar código-fonte]

"Espectáculos apresentados pelo Teatro Experimental de Cascais
Ano Peça Ante-estreia Estreia Local
1965 Esopaida ou Vida de Esopo de António José da Silva (O Judeu) 12 de Novembro de 1965 13 de Novembro de 1965 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 A casa de Bernarda Alba de Federico García Lorca 20 de Janeiro de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 A pastorinha e o comboio de Ricardo Alberty 20 de Fevereiro de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 O feiticeiro que tinha flores no nariz de Eduardo Rios 20 de Fevereiro de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 O mar de Miguel Torga 5 de Maio de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 Auto de Mofina Mendes de Gil Vicente 8 de Junho de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 Pranto de Maria Parda de Gil Vicente 8 de Junho de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1966 A maluquinha de Arroios de André Brun 4 de Novembro de 1966 Teatro Gil Vicente – Cascais
1967 D. Quixote de Yves Jamiaque 18 de Maio de 1967 Teatro Gil Vicente – Cascais
1967 Fedra de Racine 8 de Setembro de 1967 Cine-Teatro Carlos Manuel – Sintra
1968 O comissário de polícia de Gervásio Lobato 26 de Fevereiro de 1968 Teatro Gil Vicente – Cascais
1968 O tempo e a ira de John Osborne 31 de Maio de 1968 Teatro Gil Vicente – Cascais
1968 As bodas de sangue de Federico García Lorca 10 de Setembro de 1968 Teatro Carlos Manuel - Sintra
1969 Maria Stuart de Frederik Schiller 7 de Março de 1969 Teatro Gil Vicente - Cascais
1969 A maçã de Jack Gelber 25 de Julho de 1969 Teatro Gil Vicente - Cascais
1969 Oração de Fernando Arrabal 22 de Outubro de 1969 Teatro Gil Vicente - Cascais
1969 Os dois verdugos de Fernando Arrabal 22 de Outubro de 1969 Teatro Gil Vicente - Cascais
1970 Antepassados vendem-se de Joaquim Paço de Arcos 16 de Janeiro de 1970 Teatro Gil Vicente - Cascais
1970 Um chapéu de palha de Itália Labiche 7 de Maio de 1970 Teatro Gil Vicente - Cascais
1970 Auto da Índia de Gil Vicente 22 e 24 de Agosto de 1970 Expo’70 - Osaka, Japão
1970 Auto da barca do inferno de Gil Vicente 22 e 24 de Agosto de 1970 Expo’70 - Osaka, Japão
1970 Sotoba Komachi de Yukio Mishima 1 de Dezembro 1970 Teatro Gil Vicente – Cascais
1970 Breve sumário da história de Deus de Gil Vicente 1 de Dezembro 1970 Teatro Gil Vicente – Cascais
1971 Ivone, Princesa de Borgonha de Witold Gombrowicz 19 de Junho de 1971 Teatro Gil Vicente – Cascais
1971 Sinfonieta de Jean Tardieu 2 de Dezembro de 1971 Teatro Gil Vicente – Cascais
1971 Sinfonia dos salmos de Igor Stravinsky 2 de Dezembro de 1971 Teatro Gil Vicente – Cascais
1971 Acto sem Palavras de Samuel Beckett 2 de Dezembro de 1971 Teatro Gil Vicente – Cascais
1972 Auto de El-Rei Seleuco de Luís de Camões 6 de Setembro de 1972 Teatro Gil Vicente – Cascais
1972 Anfitriões de Luís de Camões 6 de Setembro de 1972 Teatro Gil Vicente – Cascais
1972 As criadas de Jean Genet 4 de Novembro de 1972 Teatro Gil Vicente – Cascais
1973 Fuenteovejuna de Lope de Vega 24 de Abril de 1973 Teatro Español -  Barcelona
1973/1974 Digressão a Angola e Moçambique com 13 produções em cartaz durante 9 meses Julho de 1973 a Abril de 1974
1975 Cerimonial para um combate de Claude Prin 18 de Janeiro de 1975 Teatro Municipal S. Luiz - Lisboa
1975 A ópera dos três vinténs de Bertolt Brecht 26 de Maio de 1976 Teatro Gil Vicente – Cascais
1976 Despedimento sem justa causa de Julio Mauricio 17 de Setembro de 1976 Sala de Convívio dos Ferroviários - Barreiro
1977 O vento nas ramas do sassafraz de René Obaldia 2 de Setembro de 1977 Teatro Gil Vicente – Cascais

Pavilhão dos Congressos - Estoril

1978 Os brinquedos do Tozé fizeram banzé de Orlando Neves 29 de Dezembro de 1978 Cinema Europa - Lisboa

Pavilhão dos Congressos - Estoril

1979 A mãe de Stanislas Witkiewicz 21 de Julho de 1979 Cine-Fórum do Funchal - Funchal

Pavilhão dos Congressos - Estoril

1980 As perfídias do xadrez de João Cordovil e Álvaro Faria 27 de Setembro de 1980 Cine-Fórum do Funchal - Pavilhão da Escola Salesiana - Estoril
1980 O que é que aconteceu na terra dos Procópios de Maria Alberta Menéres 13 de Dezembro de 1980, Reposição: 10 de Março de 1981 Teatro Aberto - Lisboa, Casino Estoril - Estoril (reposição)
1981 …Onde Vaz, Luís? de Jaime Gralheiro 16 de Outubro de 1981 Teatro do Picadeiro – Monte Estoril
1982 Portugal, Anos 40 de Luiz Francisco Rebello 16 de Abril de 1982 Fundação Calouste Gulbenkian – Lisboa
1983 Trio de Kado Kostzer 18 de Fevereiro de 1983 Espaço T.E.C. - Cascais
1983 Jedermann – Auto de moralidade da morte do homem rico de Hugo Von Hofmannstal 27 de Setembro de 1983 Ruínas do Convento do Carmo - Lisboa
1984 Chorar para rir de Marcel Sabourin 29 de Janeiro de 1984 Espaço T.E.C. - Cascais
1984 A aurora da minha vida de  Naum Alves de Sousa 9 de Agosto de 1984 Espaço T.E.C. - Cascais
1985 Dr. João das Regras de Luiz Rizo 9 de Janeiro de 1985 Espaço T.E.C. - Cascais
1985 Arraia-miúda de Jaime Gralheiro 10 de Fevereiro de 1985 Espaço T.E.C. - Cascais
1985 Vinte minutos com um anjo de Alexander Vampilov 18 de Agosto de 1985 Espaço T.E.C. - Cascais
1985 O corrigidor de Alexander Vampilov 18 de Agosto de 1985 Espaço T.E.C. - Cascais
1985 Virginia de Edna O’Brien 18 de Outubro 1985 Teatro Nacional D. Maria II – Lisboa
1986 No Natal a gente vem-te buscar de Naum Alves de Sousa 24 de Janeiro de 1986 Espaço T.E.C. - Cascais
1986 Farsa das ciganas de Gil Vicente 12 de Abril de 1986 Espaço T.E.C. - Cascais
1986 Farsa de Inês Pereira de Gil Vicente 12 de Abril de 1986 Espaço T.E.C. - Cascais
1986 Galileu Galilei de Bertolt Brecht 18 de Setembro de 1986 Teatro Municipal Mirita Casimiro (antes Teatro do Picadeiro) – Monte Estoril
1987 Tartufo de Moliére 16 de Maio de 1987 Teatro Municipal Mirita Casimiro
1987 O balcão de Jean Genet 4 de Dezembro de 1987 Teatro Municipal Mirita Casimiro
1987 Bartolomeu e Diogo Dias de Luiz Rizo 18 de Abril de 1988 Escola Primária de Talaíde – S. Domingos de Rana 
1988 Opereta de Witold Gombrowicz 23 de Julho de 1988 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1988 D. João no jardim das delícias de  Norberto Ávila 7 de Outubro de 1988 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1988 Macbeth de  William Shakespeare 26 de Outubro de 1988 Budokan - Cascais
1989 Lisístrata de  Aristófanes 5 de Maio de 1989 Teatro Municipal Mirita Casimiro -  Monte Estoril
1989 D. Luiz, o Homem e a Obra de Luiz Rizo 19 de Outubro de 1989 Museu Condes de Castro Guimarães - Cascais
1989 A morte de Danton de Georg Büchner 27 de Outubro de 1989 Teatro Municipal Mirita Casimiro -  Monte Estoril
1989 Auto das Regateiras de António Ribeiro Chiado 29 de Outubro de 1989 Pátio da Misericórdia – Cascais
1990 Rei Lear de William Shakespeare 20 de Julho de 1990 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1991 A lua desconhecida de Miguel Rovisco 23 de Fevereiro de 1991 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1991 Leandro, Rei de Helíria de Alice Vieira 24 de Fevereiro de 1991 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1991 O pecado de João Agonia de Bernardo Santareno 26 de Abril de 1991 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1991 La nonna de Roberto Cossa 21 de Dezembro de 1991, reposição: 10 de Janeiro de 1992 Teatro Lethes – Faro, Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril (reposição)
1992 Espectros de Henrik Ibsen 22 de Julho de 1992 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1992 Harold e Maude (Ensina-me a viver) de Collin Higins 26 de Novembro de 1992 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1993 Alta vigilância de Jean Genet 6 de Abril de 1993 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1993 Os biombos de Jean Genet 13 de Agosto de 1993 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1994 Breve sumário da história de Deus (2ª versão) de Gil Vicente 1 de Março de 1994 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1994 O diário de Anne Frank de Frances Goodrich e Albert Hackett 24 de Junho de 1994 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1994 A torre do olhar de D. João II de Luiz Rizo 17 de Dezembro de 1994 Fortaleza Nossa Senhora da Luz - Cascais
1995 Está lá fora um inspector de J.B. Priestley 24 de Junho de 1994 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1995 Inventários de Philipe Minyana 14 de Setembro 1995 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1996 Portugal, Anos 40 (2ª Versão) de Luiz Francisco Rebello 16 de Fevereiro de 1996 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1996 O dia de uma sonhadora de Copi 18 de Setembro de 1996 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1997 A dama das camélias de Alexandre Dumas, Filho 15 de Abril de 1997 Teatro Auditório do Casino Estoril – Estoril
1997 D. Quixote de Yves Jamiaque Estreia(reposição): Teatro Nacional S. João - Porto;

Estreia (reposição):Teatro Municipal Mirita Casimiro

1997 Lisbon Traviatta de Terrence MacNally 28 de Novembro de 1997 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1998 Auto da Índia de Gil Vicente Casino Estoril- Estoril
1998 Auto da barca do inferno de Gil Vicente Casino Estoril- Estoril
1998 O leão no Inverno de James Goldman 3 de Junho de 1998 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1998 Os porquinhos da Índia de Yves Jamiaque 27 de Novembro de 1998 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1999 Gama de encontros e desencontros de Luiz Rizo 27 de Fevereiro de 1999 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1999 Lorca, Federico de Maria do Céu Ricardo 1 de Abril de 1999 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
1999 Desobediência de Luiz Francisco Rebello 4 de Junho de 1999 Antigo Tribunal de Cascais – Cascais
1999 Os negros de Jean Genet 26 de Novembro de 1999 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2000 A história de Tobias de Miguel Rovisco 27 de Março de 2000 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2000 Terra firme de Miguel Torga 22 de Julho de 2000 Centro de Dia da Terceira Idade - S. Martinho de Anta
2001 Casa de pássaros de Jaime Rocha 9 de Março de 2001 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2001 Taking sides de Ronald Harwood 1 de Junho de 2001 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2001 Tríptico T.E.C. de Carlos J. Pessoa 13 de Novembro de 2001 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2002 Gil Vicente em Maio de  Gil Vicente (reposição) - O monólogo do Vaqueiro, Pranto de Maria Parda e Auto da Índia 23 de Março de 2002,

Reposição: 2 de Maio de 2002

Instituto Português da Juventude – Lisboa,

Teatro Municipal Mirita Casimiro (reposição)

2001 Indecência flagrante (Os três processos de Oscar Wilde) de Moïses Kaufmann 9 de Maio de 2002 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2001 Mariana Alcoforado de Jorge Guimarães 18 de Outubro de 2002 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2003 Casamento de Witold Gombrowicz 27 de Março de 2003 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2003 Pedras nos bolsos de Marie Jones 25 de Julho de 2003 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2003 Noite de anões de José Jorge Letria 30 de Dezembro de 2003 Hotel Estoril Sol - Cascais
2003 Com a pistola de Antero de José Jorge Letria 30 de Dezembro de 2003 Hotel Estoril Sol - Cascais
2004 Doce pássaro da juventude de Tennessee Williams 16 de Abril de 2004 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2004 O percevejo de Maiakovski 26 de Julho de 2004 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2004 Solidão de um guarda-redes de Didier Kaminka 25 de Julho de 2004 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2005 Auto do solstício do Inverno de Natália Correia 18 de Março de 2005 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2005 O Rouxinol (co-produção) de José Caldas 22 de Maio de 2005 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2005 Sonho de uma noite de Verão de William Shakespeare 22 de Julho de 2005 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2005 O vento nas ramas do sassafraz de René Obaldia 26 de Novembro de 2005 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2006 Inês de Portugal de Alejandro Casona 28 de Abril de 2006 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2006 Alice de Eve Gallienne e Florida Fribus 20 de Julho de 2006 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2006 Queiroz, o mistério da estrada da vida de Jorge Guimarães 17 de Dezembro de 2006 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2007 Medeia de Mário Cláudio 2 de Março de 2007 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2007 A rainha do chá de José Jorge Letria 19 de Maio de 2007 Museu Condes de Castro Guimarães - Cascais
2007 A visão de Amy de David Hare 30 de Maio de 2007 Museu Condes de Castro Guimarães - Cascais
2007 A cozinha de Arnold Wesker 31 de Julho de 2007 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2007 Inexistência - é uma comédia de Augusto Sobral 27 de Outubro de 2007 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2008 A boba de Maria Estela Guedes 12 Março a 20 de Abril 2008 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2008 João Bosco – rebelde sonhador de Maria do Céu Ricardo 20 Maio a 22 Junho de 2008 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2008 O inferno de Bernardo Santareno 17 a 31 Julho de 2008 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2008 Aquário na gaiola de Júlia Nery 21 de Outubro a  13 de Novembro de 2008 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2009 D. Carlos de Teixeira de Pascoaes 20 de Abril a 17 de Maio de 2009 Parque Marina Terra – Marina de Cascais
2009 Muito barulho por nada de William Shakespeare 25 Julho a 12 de Agosto de 2009 Auditório Fernando Lopes Graça – Parque Palmela
2009 Rosencrantz e Guildenstern estão mortos de Tom Stoppard 5 a 20 Dezembro  de 2009 Auditório Fernando Lopes Graça – Parque Palmela
2010 Deserto, deserto de Jean-Pierre Renault 23 de Abril a 30 de Maio de 2010 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2010 A nossa cidade de Thornton Wilder 16 de Julho a 1 de Agosto de 2010 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2010 Exilado a Sul de José Jorge Letria 13 Outubro a 7 Novembro de 2010 Museu Condes de Castro Guimarães - Cascais
2011 O comboio da madrugada de Tennessee Williams 18 Fevereiro a 29 de Maio de 2011, Estreia;

1 a 18 Setembro de 2011 Porto

Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril;

Rivoli Teatro Municipal – Porto

2011 Bruxas de Salem de Arthur Miller 21 Julho a 7 de agosto de 2011 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2011 Roberto Zucco de Bernard Marie Koltés 29 Novembro a 18 Dezembro de 2011 e

4 a 9 Janeiro 2012

Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2012 Arsénico e rendas velhas de Joseph Kesselring 23 Abril a 17 Junho de 2012 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2012 Woyzeck de Georg Büchner 20 de Julho a 12 Agosto de 2012 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2012 O paraíso de Miguel Torga 6 a 30 de Dezembro de 2012 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2013 Viagem à roda da Parvónia de Guerra Junqueiro e Guilherme de Azevedo 13 Abril a 26 Maio de 2013 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2013 Marat-Sade de Peter Weiss 24 Julho a 13 Agosto de 2013 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2013 Falar verdade a mentir de Almeida Garrett 7 Novembro a 4 Dezembro de 2013,

21 Janeiro a 20 Fevereiro de 2014

Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2013 Os saltimbancos de Chico Buarque 13 Novembro a 29 Dezembro de 2013 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2014 ICTUS de Miguel Graça 27 Março a 27 Abril de 2014 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2014 Divinas palavras de Ramón del Valle-Inclán 1 Julho a 30 Julho de 2013 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2014 Auto da barca do Inferno e Auto da Índia de Gil Vicente 13 Novembro a 27 Dezembro de 2014 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2014 Atirem-se ao ar! de António Torrado e Miguel Graça 26 Dezembro de 2014 a 18 Janeiro de 2015 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2015 Torga a partir de textos de Miguel Torga 9 Abril de 2014 a 30 Maio 2015 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2015 Peer Gynt de Henrik Ibsen 10 Julho a 9 Agosto 2015 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2015 Macbeth de William Shakespeare 13 Novembro a 27 Dezembro 2015 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2016 Guernica de Fernando Arrabal 20 Abril a 22 Maio 2016 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2016 A Tempestade de William Shakespeare 1 Julho a 4 Agosto 2016 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2016 As diabruras de Renhaunhau de Renato Pino (a partir do conto de A. Victor Machado,Filho) 29 Outubro a 24 Dezembro 2016 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril
2016 Cais Oeste de Bernard-Marie Koltès 30 Novembro 2016 a 8 Janeiro 2017 Teatro Municipal Mirita Casimiro – Monte Estoril


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]