The Rock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: Este artigo é sobre o filme The Rock. Para ver o artigo sobre o lutador e ator Dwayne Johnson, mais conhecido por The Rock, veja Dwayne Johnson.
The Rock
O rochedo (PT)
A Rocha (BR)
 Estados Unidos
1996 •  cor •  127 min 
Direção Michael Bay
Roteiro David Weisberg
Douglas Cook
Mark Rosner
Elenco Sean Connery
Nicolas Cage
Ed Harris
John Spencer
David Morse
William Forsythe
Michael Biehn
Vanessa Marcil
John C. McGinley
Gregory Sporleder
Tony Todd
Bokeem Woodbine
Jim Maniaci
Danny Nucci
Claire Forlani
James Caviezel
Philip Baker Hall
Stuart Wilson
Género Ação
Música Nick Glennie-Smith
Harry Gregson-Williams
Distribuição Buena Vista Pictures
Idioma inglês
Orçamento US$ 75 milhões
Receita US$ 335,062,621[1]
Página no IMDb (em inglês)
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

The Rock (A Rocha, no Brasil e O Rochedo, em Portugal), é um filme de ação de 1996 realizado por Michael Bay, produzido por Don Simpson e Jerry Bruckheimer e protagonizado por Nicholas Cage, Sean Connery e Ed Harris. O argumento é da autoria de David Weisberg e Douglas S. Cook (com a colaboração não-creditada de Jonathan Hensleigh, Aaron Sorkin e Quentin Tarantino).

O enredo gira à volta de um agente do FBI especializado em armas químicas e um ex-agente do SAS que se vêm envolvidos numa missão para recuperar a ilha de Alcatraz de um grupo de militares que capturaram reféns e que ameaçam a cidade de São Francisco com mísseis munidos de gás VX. O filme foi dedicado a Don Simpson, que morreu cinco meses antes da estreia. O filme foi recebido de forma moderada pela crítica e foi nomeado para um Óscar de Melhor Mistura de Som. Foi um sucesso de bilheteira e um dos filmes mais vistos do ano, tendo facturado $335 milhões contra um orçamento de $75 milhões.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Um grupo de Marines do exército dos EUA, liderados pelo General Frank Hummel (Ed Harris) e o seu imediato Tom Baxter (David Morse) assaltam um armazém do exército onde está guardado um arsenal de mísseis munidos de gás VX, um arma química altamente letal. Hummel perde um dos seus homens durante o processo, quando um dos contentores de gás se quebra. No dia seguinte, os militares apoderam-se da ilha de Alcatraz e raptam oitenta e um turistas que visitavam a prisão. O General ameaça lançar os mísseis contra a cidade de São Francisco se o governo norte-americano não lhe transferir 100 milhões de dólares de um fundo de reserva secreto, cujas receitas provêm de vendas ilegais de armas. Hummel pretende entregar este dinheiro aos seus militares e às famílias de soldados que perderam a vida ao serviço dos EUA em operações altamente secretas e cujas mortes nunca foram reconhecidas ou compensadas pelo governo.

O Pentágono e o FBI criam um plano para reconquistar a ilha com a ajuda dos SEAL, liderados pelo Comandante Anderson (Michael Biehn). Para aconselhar a equipa, são acompanhados pelo maior perito do FBI em armas químicas, Stanley Goodspeed (Nicholas Cage). Este não tem experiência em combate e fica ainda mais preocupado quando a sua noiva, Carla, lhe anuncia que está grávida.

O director do FBI James Womack (John Spencer) é forçado a chamar o prisioneiro John Mason (Sean Connery), um ex-capitão da SAS de 60 anos de idade que foi preso por motivos de segurança nacional há três décadas, para acompanhar a equipa. Mason é o único ex-prisioneiro de Alcatraz que conseguiu escapar com sucesso, através de uma rede indecifrável de túneis situada sob a ilha que os SEAL pretendem usar para entrar na ilha. É-lhe prometido que será perdoado e posto em liberdade se colaborar.

Mason exige ficar hospedado na suite do último andar do Hotel Fairmont, entre outras mordomias, e aproveita um momento de distração dos agentes do FBI para escapar num Hummer H1. Goodspeed persegue-o num Ferrari F355, culminando numa perseguição pelas ruas de São Francisco. Durante a perseguição, Mason procura o contacto da sua filha, Jade, que não vê há muitos anos. Consegue encontrar-se com ela, mas é interceptado por Goodspeed, revelando-lhe que está a colaborar com o FBI.

Goodspeed, Mason e a equipa SEAL chegam a Alcatraz, mas são detectados pelos militares de Hummel, que os embuscam na zona dos chuveiros. Após uma troca de palavras em que ninguém cede, um tiro acidental provoca um massacre. Todos os militares da equipa SEAL são mortos, deixando Goodspeed e Mason entregues à sua sorte. Mason vê ali a sua oportunidade para escapar, mas Goodspeed fá-lo perceber que a sua filha também está em risco, convencendo Mason a ajudá-lo.

Ambos eliminam várias equipas de Marines e desactivam quase todos os mísseis, removendo os seus chips de navegação. Hummel usa o sistema de comunicação da prisão para ameaçar matar um prisioneiro se os chips não lhe forem devolvidos. Mason destrói os chips e a seguir entrega-se a Hummel, tentando dar tempo a Goodspeed de desactivar os mísseis. Este consegue fazê-lo, mas é apanhado.

O plano principal falhou e o exército decide avançar com o plano B: a destruição de Alcatraz com mísseis de termite, o que vai neutralizar o gás VX mas resultará na morte de todos aqueles que estão na ilha, reféns incluídos.

Mason e Goodspeed escapam da cela onde foram presos e Mason revela a Goodspeed porque foi preso durante tantos anos. Este roubou um microfilme contendo detalhes acerca dos segredos mais bem guardados dos Estados Unidos, recusando entregá-los ao governo, já que sabia que seria morto logo a seguir. A deadline para a transferência do dinheiro chega ao fim e Hummel e os seus homens disparam um dos rockets contra a cidade. Durante o lançamento, Hummel desvia-o para o mar, recusando-se a detoná-lo sobre inocentes e revelando à sua equipa que toda a operação era um elaborado bluff. Quando dois dos militares a seu cargo, os capitães Darrow e Frye, percebem que foram enganados, revoltam-se contra Hummel e Baxter, resultando na morte de ambos.

Goodspeed intercepta Darrow e Frye e elimina ambos, conseguindo desarmar o último rocket, enquanto que a força aérea se prepara para bombardear a ilha. No último momento, Goodspeed consegue sinalizar os caças, não sem antes um destes lançar um míssil sobre a ilha. Os reféns escapam ilesos mas Goodspeed é projecto pela explosão, sendo resgatado do mar por Mason. Goodspeed deixa Mason seguir em liberdade e informa o FBI que este morreu na explosão. Mason dá-lhe uma nota com a localização do microfilme e Goodspeed recupera-o, ficando a saber quem matou Kennedy.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Título original: The Rock

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O ator Sean Connery exigiu dos produtores de A Rocha que fosse instalado um trailer apenas para ele na prisão de Alcatraz, para evitar que tivesse que viajar todo dia da ilha onde a prisão se localiza até o continente.
  • Boa parte das cenas em que os jatos F/A-18 aparecem no filme são, na verdade, cenas de arquivo do U.S. Navy Blue Angels.
  • A fase The Gulag do jogo Call of Duty: Modern Warfare 2 foi feita com base no filme.

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1997 (EUA)

  • Indicado para a categoria de Melhor Som.

Referências

  1. «The Rock (1996)». Box Office Mojo. Consultado em 16 de junho de 2013