The Secret Life of Marilyn Monroe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Secret Life of Marilyn Monroe
A Vida Secreta de Marilyn Monroe[1] (BR)
Informação geral
Formato Série
Gênero filme de drama
filme de romance
filme biográfico
Duração 60 minutos (episódio)
Criador(es) J. Randy Taraborrelli
País de origem  Estados Unidos
Idioma original língua inglesa
Produção
Diretor(es) Laurie Collyer
Produtor(es) Joseph Boccia
Don Carmody
David Cormican
Roteirista(s) Stephen Kronish
Tema de abertura "Young and Beautiful", com Lana Del Rey
Exibição
Emissora de televisão original Estados Unidos Lifetime
Transmissão original 30 de maio de 2015 - 31 de maio de 2015
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 2

The Secret Life of Marilyn Monroe é um telefilme norte-americano de 2015 dirigido por Laurie Collyer. Foi escrito por Stephen Kronish baseado no livro homônimo de J. Randy Taraborrelli. Estrelando Kelli Garner como Marilyn Monroe.[2] Foi exibido em dois episódios pelo canal Lifetime nos dias 30 e 31 de maio de 2015.[3]

A série foi indicada a três Emmys em 2015, ano de seu lançamento, mas todos em categorias técnicas.

Enredo[editar | editar código-fonte]

A história apresenta a relação familiar de Norma Jean, mais conhecida como Marilyn Monroe (Kelli Garner) em dois momentos de sua vida: a infância e a vida adulta. Norma (Sarah Abbott, na fase infantil da personagem), nome verdadeiro de Marilyn, era filha de Gladys Pearl Baker (Susan Sarandon), uma mulher mentalmente perturbada, a quem a menina tenta ajudar.

Quando era jovem, Gladys (Eva Amurri Martino) foi sexualmente livre e, por vezes, violenta. Diagnosticada com esquizofrenia paranoica, ela tentou educar Norma na crença de que o sexo era algo que ela deveria evitar a todo custo. Religiosa, Gladys também tentou manter a filha longe das drogas, bem como convencê-la a frequentar a igreja. Mais tarde, quando Gladys é internada em um hospício, Norma passa a viver com Grace McKee (Emily Watson), amiga de sua mãe, que se torna sua guardiã. No entanto, a menina é enviada ao orfanato quando Grace se casa.

Norma voltaria a viver com Grace na adolescência. É nesta época que ela conhece seu primeiro marido, Jimmy Dougherty (Giacomo Gianniotti), um detetive da polícia de Los Angeles que se casa com ela.

A história também mostra a relação de Marilyn com Joe Di Maggio (Jeffrey Dean Morgan), seu segundo marido. Famoso jogador de beisebol aposentado, Joe desejava uma esposa que ficasse em casa cuidando do marido e dos filhos. Reservado, DiMaggio não consegue lidar com a fama da esposa, de quem se divorcia nove meses após o casamento. Após o divórcio, quando Marilyn começa a ter problemas com o álcool e as drogas, DiMaggio tenta ajudá-la a se afastar deste estilo de vida.[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A revista Variety classificou como nocauteante o desempenho de Kelli Garner como Marilyn Monroe.[5] O The Hollywood Reporter disse que a minissérie pouco surpreende ou inspira, e que "é preciso mais do que uma voz delicada e um cabelo dourado para interpretar Monroe".[6] O jornal britânico The Guardian escreveu que "[Susan] Sarandon é naturalmente a melhor atriz do elenco", e que o "espectador não vai odiar a Monroe de Garner, mas há algo sobre ela que parece soar falso".[7] O New York Post disse que a minissérie "lança um olhar compassivo de uma estrela cuja beleza fez dela uma lenda".[8] A Us Weekly disse que "a icônica Marilyn Monroe é um personagem difícil de interpretar, ou você faz jus ao seu sexpot ou beira a caricatura" e que "Garner interpreta ela com nuance e sutileza".[9]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um telefilme, integrado ao projeto sobre televisão, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.