Tranquilina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tranquilina
Imperatriz-consorte romana
Busto do Palazzo Massimo, no Museu Nacional Romano.
Reinado maio de 241-11 de fevereiro de 244
Consorte Gordiano III
Antecessor(a) Cecília Paulina
Sucessor(a) Márcia Otacília Severa
Nome completo
Furia Sabinia Tranquillina
Nascimento c. 225
Morte 244 (19 anos)
Filho(s) Fúria
Pai Caio Fúrio Sabino Áquila Timesiteu

Fúria Sabina Tranquilina (em latim: Furia Sabinia Tranquillina; c. 225 - 244) foi uma imperatriz-consorte romana, esposa do imperador Gordiano III. Ela era a filha mais nova do prefeito pretoriano Caio Fúrio Sabino Áquila Timesiteu com sua esposa de nome desconhecido.

História[editar | editar código-fonte]

Em 241, Caio Fúrio foi nomeado líder da guarda pretoriana pelo imperador Gordiano III. Em maio do mesmo ano, Tranquilina se casou com ele e se tornou imperatriz romana, recebendo o título de augusta. O casamento foi uma admissão implícita do jovem imperador de que ele não poderia prescindir de Timesiteu.

Dois anos depois, o pai de Tranquilina morreu subitamente e foi substituído por Filipe, o Árabe. Quando Gordiano foi morto, em fevereiro de 244, Filipe se tornou o novo imperador. Tranquilina sobreviveu ao marido, mas não teve filhos com ele. Christian Settipani sugere que eles teriam tido uma filha chamada Fúria (n. c. 244), provavelmente póstuma, que se casou com Marco Maécio Orfito (n. c. 245), filho de Marco Maécio Probo (n. ca. 220), casado com Pupiena Sexta Paulina Categila (n. ca. 225) e neto, pelo lado paterno, de Marco Pompônio Maécio Probo e, pelo materno , de Marco Pupieno Africano Máximo (filho de seu protetor, o imperador Pupieno Máximo) e sua esposa Cornélia Marulina, com quem ela não teve filhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Títulos reais
Precedido por:
Cecília Paulina
Imperatriz-consorte romana
241–244
Sucedido por:
Márcia Otacília Severa


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tranquilina