Unaissauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaUnaysaurus
Ocorrência: Triássico Superior
Reconstrução esqueletal de Unaysaurus tolentinoi
Reconstrução esqueletal de Unaysaurus tolentinoi
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Saurischia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Família: Plateosauridae
Género: Unaysaurus
Espécies
  • U. tolentinoi Leal , 2004.

Unaysaurus foi um gênero de dinossauro Sauropodomorpha, e é um dos mais antigos dinossauros conhecidos. Foi descoberto no Sul do Brasil em 1998, e foi anunciado em uma coletiva de imprensa em 2004. Um membro de um grupo de dinossauros herbívoros conhecidos como Prosauropoda, que está estreitamente ligado a um dinossauro encontrado na Alemanha, o que indica que ele foi uma espécie que se espalhou com relativamente facilidade pelo supercontinente Pangeia. [1][2][3]

Como a maioria dos primeiros dinossauros, Unaysaurus era relativamente pequeno, e andava sobre duas pernas (bípede). Tinha apenas 2,5 metros de comprimento, 70 a 80 centímetros de altura e pesava cerca de 70 kg. [1]

O único esqueleto atribuído a Unaysaurus apresenta boa preservação. Este consiste de um crânio quase completo, com uma mandíbula inferior, e um esqueleto parcial com muitos dos ossos ainda ligados uns aos outros na sua posição natural (articulados). É um dos esqueletos e crânio de dinossauro mais completo, já encontrados no Brasil. [1]

Descoberta e nome[editar | editar código-fonte]

Unaysaurus viveu há cerca de 225 milhões de anos atrás, no Noriano, final do período Triássico. Foi encontrado na Formação Caturrita. Foi descoberto no Sítio Paleontológico de Água Negra, em São Martinho da Serra, no Rio Grande do Sul. [1][4]

Unaysaurus é o primeiro Prosauropoda descoberto no Brasil. Prosauropodas eram semi-bípedes, e estão relacionados com os saurópodes mais avançados que viriam posteriormente, e que incluem algumas das maiores criaturas que já caminharam sobre a Terra, como o Brachiosaurus. [1]

O parente mais próximo do Unaysaurus não é da América do Sul, e esta intimamente relacionada com os plateossauros, que viveram há 210 milhões de anos atrás na Alemanha. Isso indica que as espécies foram capazes de migrar de maneira relativamente fácil através de Pangeia. [1][2][3]

A nova espécie e gênero foram oficialmente descritas por Luciano A. Leal, Sergio A. K. Azevedo, Alexander W. A. Kellner e Átila A. S. da Rosa, 2004 questão da revista científica Zootaxa. [1]

O nome vem do Unaysaurus unay palavra (u-na-hee), que significa água negra na língua Tupi, que por sua vez, refere-se a Água Negra que é o nome da região onde o fóssil foi encontrado. E o nome da espécie tolentinoi é em homenagem ao Tolentino Marafiga, que descobriu o fóssil, ao lado de uma estrada em 1998. [1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h Leal, Luciano A.; Azevedo, Sergio A. K.; Kellner, Alexander W. A.; Rosa, Átila A. S. Da (22 de outubro de 2004). «A new early dinosaur (Sauropodomorpha) from the Caturrita Formation (Late Triassic), Paran Basin, Brazil». Zootaxa (em inglês). 690 (1). ISSN 1175-5334 
  2. a b Bittencourt, Jonathas S.; Leal, Luciano A.; Langer, Max C.; Azevedo, Sérgio A. K. (2012-06). «An additional basal sauropodomorph specimen from the Upper Triassic Caturrita Formation, southern Brazil, with comments on the biogeography of plateosaurids». Alcheringa: An Australasian Journal of Palaeontology (em inglês). 36 (2): 269–278. ISSN 0311-5518. doi:10.1080/03115518.2012.634111  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b Müller, Rodrigo Temp; Langer, Max Cardoso; Dias-da-Silva, Sérgio (17 de fevereiro de 2016). «Biostratigraphic significance of a new early sauropodomorph specimen from the Upper Triassic of southern Brazil». Historical Biology (em inglês). 29 (2): 187–202. ISSN 0891-2963. doi:10.1080/08912963.2016.1144749 
  4. Langer, Max C.; Ramezani, Jahandar; Da Rosa, Átila A.S. (2018-05). «U-Pb age constraints on dinosaur rise from south Brazil». Gondwana Research. 57: 133–140. ISSN 1342-937X. doi:10.1016/j.gr.2018.01.005  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre dinossauros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.