Unidades de Proteção das Mulheres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Unidades de Proteção Feminina
YPJ Flag.svg
País Rojava, Síria
Subordinação Flag of Syrian Democratic Forces.svg Forças Democráticas Sírias
Sigla YPJ
Criação 2012
História
Guerras/batalhas Guerra Civil Síria
Logística
Efetivo 24 000 combatentes (março de 2017)[1]
Comando
General Comandante Nessrin Abdallah

As Unidades de Proteção das Mulheres ou Unidades de Defesa das Mulheres, ou ainda Unidades de Proteção Feminina, (em curdo: Yekîneyên Parastina Jin, YPJ, pronunciado Yuh-Pah-Juh) é uma organização militar formada apenas por mulheres curdas.[2]

Foi formalmente criada em 2012 como uma brigada feminina das milícias chamadas Unidades de Proteção Popular (Yekîneyên Parastina Gel, YPG). Esses dois grupos são as principais organizações militares do Curdistão Sírio e são um dos protagonistas da luta no norte da Síria, país que vive uma violenta guerra civil.[3] Várias nações apoiam, com mantimentos e armamentos, o YPJ (especialmente os Estados Unidos).[4]

Fotos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Syrian Kurdish YPG aims to expand force to over 100,000". Página acessada em 12 de abril de 2017.
  2. "Mulheres curdas assumem a linha de frente contra o Estado Islâmico". Página acessada em 22 de setembro de 2016.
  3. "Unidades femininas ajudam a defender curdos na Síria". Página acessada em 22 de setembro de 2016.
  4. Istanbul, Constanze Letsch in. «US drops weapons and ammunition to help Kurdish fighters in Kobani». the Guardian. Consultado em 31 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.