Língua curda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Curdo (كوردی, Kurdî)
Falado em:  Turquia
 Irão
 Iraque
 Síria
Líbano
 Armênia
Região: Oriente Médio
Total de falantes: 25.000.000
Posição: 57
Família: Indo-europeia
 Indo-iraniana
  Iraniana
   Ocidental
    Noroeste
     Curdo
Escrita: Alfabeto persa e alfabeto latino
Estatuto oficial
Língua oficial de:  Iraque
Regulado por: Governo Regional do Curdistão
Códigos de língua
ISO 639-1: ku
ISO 639-2: kur
ISO 639-3: kur
Áreas onde o curdo é falado como língua principal

A língua curda ou curdo (کوردی, Kurdî) é o nome do idioma indo-europeu falado por cerca de 25 milhões de curdos,[1] povo que habita a região geocultural do Curdistão, que inclui partes do Irã, Iraque, Síria e Turquia.[2]

O curdo pertence ao subgrupo noroeste das línguas iranianas, que por sua vez pertencem ao ramo indo-iraniano da família linguística indo-europeia. Os idiomas mais próximos do curdo são o balúchi, o gilaki e o zazaki, todos também pertencentes ao ramo noroeste das línguas iranianas. O persa também é aparentado ao curdo, embora pertença ao ramo sudoeste destes idiomas.

Apesar do número expressivo de falantes, o uso da língua sofre diversas ameaças, tendo sido até mesmo proibido na Síria.[3] Na Turquia, sabe-se de casos em que pessoas foram punidas por utlizar caracteres da escrita curda.

História[editar | editar código-fonte]

O curdo é originado da mesma língua iraniana da qual derivou o persa médio. Uma das hipóteses é que ele tenha sido influenciado pela língua meda, ou língua dos medos, antigo povo que entre 800 a.C. e 300 a.C conquistou toda a área do atual Curdistão.[1]

Todavia, não existem registros escritos da língua curda antes da islamização da região, no século VII. O Meshaf Resh, texto sagrado do yazidismo, uma antiga religão curda, escrito em uma forma arcaica de curdo sententrional, representa o texto mais antigo em curdo que se tem notícia.

Atualmente, não existe uma única e verdadeira língua curda, mas sim variedades de "curdo" que evoluíram paralelamente no norte, centro e sul do Curdistão, formando uma macrolíngua.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

O curdo é falado principalmente no Oriente Médio. Além dos quatro países que formam a região histórica do Curdistão, há também grandes comunidades curdas no Líbano, Armênia, Geórgia, e em países da Europa Ocidental, como o Reino Unido e a Alemanha,[4] além do Canadá e Estados Unidos.

Língua oficial[editar | editar código-fonte]

O curdo é uma das línguas oficiais do Iraque. Na região do Curdistão iraquiano, é a língua oficial do governo e dos meios de comunicação. As duas principais formas do curdo, o sorâni e o curmânji, são ensinadas nas escolas e faladas ou compreendidas por quase toda a população.[5]

Na Armênia, o curdo é reconhecido como uma língua minoritária, podendo ser estudado em escolas e universidades.[6]

No Síria, o curdo é falado nas províncias do norte, na região de facto autônoma de Rojava. O curmânji, antes banido, é atualmente ensinado em escolas primárias e secundárias, com o status de língua regional oficial.[7]

No Irã, apenas o ensino privado é reconhecido. No entanto, por conta de iniciativas culturais de escritores e editoras, cidades curdas têm dado grandes passos em publicar literatura em curdo. A cidade de Kermanshah tem se tornado o centro dos esforços de revitalização da língua. Na cidade de Sanandaj, o ensino público é oferecido na Universidade do Curdistão (província).[8]

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Há três dialetos importantes na língua curda, relacionados com sua distribuição geográfica:[9]

Dentro destes dialetos, há diversos subdialetos, tais como o Badînî, o Kermanshani, o Quelúri, o Feyli e o Laki, formando um continuum dialetal de norte a sul.

Características[editar | editar código-fonte]

O curdo é uma língua que apresenta o sistema de caso gramatical do tipo ergativo, sendo considerada em tipologia linguística uma língua ergativa-absolutiva.

Ortografia[editar | editar código-fonte]

Por questões políticas, o uso do curdo não é unificado, refletindo-se até mesmo na sua forma escrita. Assim, existem duas ortografias para o idioma: em alfabeto latino e em alfabeto persa.

No Iraque e no Irã, utiliza-se o alfabeto persa. Já na Turquia, na Síria e na Armênia, é usado o alfabeto latino, com as 26 letras do alfabeto básico latino ISO mais 5 diacríticos, totalizando 31 letras.

Em regiões curdas pertencentes a áreas da antiga União Soviética, o idioma é escrito com caracteres cirílicos.

Compração com outras línguas[editar | editar código-fonte]

Comparação do vocabulário curdo básico com o de outras línguas indo-europeias modernas:

Inglês Russo Curdo Português
Brother Брат (brat) Brader Irmão
Daughter Дочь (doch) Dot Filha
Wife жена (zhena) Jin Esposa
To be Буть (byť) Bîn Ser
Me Мне (mñe) Min Mim
You Ты (ty) Ti/Tu Tu
To know Знать (znať) Zanîn Saber
You Тебя (ťebja) Te Ti
Without you Без тебя (bez ťebja) Bê te Sem ti
You Вы (vy) Win (Wyn) Vós
We Мы (my) Eme/Me Nós
To give Дать (dať) Dan Dar
Gave me Дал мне (dal mñe) Da min Dá-me
To take Брать (brať) Birin Tomar
To die Умереть (umereť) Mirin Morrer
Thanks Спасибо (spasibo) Spas Obrigado
Tree Дерево (derevo) Darê Árvore
Door Дверь (dveŕ) Derî Porta
Fog Туман (tuman) Dûman Neblina
What Что/Чё (chto/cho) Çi (che) Quê
Who Кто (kto) Quem
Mouse Мышка (myshka) Mişk (Myshk) Camundongo (Murídeo)
New Новый (novyj) Nû/New Novo
Again Снова (snova) Jinuva De novo
Life Жизнь (zhizñ) Jîn Vida
To live Жить (zhiť) Jîtin Viver

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Zola, Matteo (30 de outubro de 2015). «LINGUAE: La lingua curda, all'origine di un popolo». East Journal (em italiano). Consultado em 30 de março de 2017. 
  2. «The World Factbook — Central Intelligence Agency». www.cia.gov (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2017. 
  3. «Língua curda volta às escolas do norte da Síria». Educação. 15 de fevereiro de 2016. Consultado em 27 de maio de 2017. 
  4. «Manifestação de curdos na Alemanha irrita Turquia». euronews. 19 de março de 2017. Consultado em 16 de abril de 2017. 
  5. «The Kurdish language». cabinet.gov.krd. KRD. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  6. «Kurdish on the curriculum in Armenia for new school year». Rudaw. 3 de outubro de 2016. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  7. «Al-Monitor goes deep on Syrian Kurds». Al-Monitor. Consultado em 9 de maio de 2017. 
  8. «Iran elections: New promises of Kurdish cultural rights a show to win votes». Rudaw. 19 de maio de 2017. Consultado em 25 de maio de 2017. 
  9. «Kurdish». Ethnologue (em inglês). Consultado em 25 de abril de 2017.