Operação Escudo do Eufrates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Operação Escudo do Eufrates
Guerra contra o Estado Islâmico, Conflito no Curdistão sírio, Guerra Civil Síria
Western al-Bab offensive (2016) (within Northern Syria).svg
Situação do norte da Síria, com as setas indicando as ofensivas turcas:
Data 24 de agosto de 2016 - 29 de março de 2017
Local Fronteira Síria-Turquia, norte da Síria
Desfecho Vitória parcial turca-rebelde
Situação
  • Em grandes ofensivas realizadas em agosto de 2016, várias unidades do Exército Livre da Síria, apoiados diretamente por militares da Turquia, tomam 32 vilarejos das mãos do Estado Islâmico e do FDS;[1]
  • Rebeldes sírios, baseados na Turquia, entram em combates com o FDS na fronteira turca. O YPG teria então recuado para o leste do Eufrates;[2]
  • Combatentes da oposição síria, apoiados pelos turcos, lançam grandes ataques contra bases e aldeias controladas pelo Estado Islâmico perto da fronteira, na província de Alepo;[3]
  • O Exército Turco atacam posições do Estado Islâmico no norte da Síria;[4]
  • Em março de 2017, o governo turco anuncia ter conquistado seus objetivos e completado sua missão. O Estado Islâmico foi expulso de várias de suas posições no norte da Síria;
Beligerantes
 Turquia
Flag of Syria (1932-1958; 1961-1963).svg Exército Livre da Síria
Apoio:
Flag of the Islamic State of Iraq and the Levant2.svg Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) Flag of Syrian Democratic Forces.svg Forças Democráticas Sírias (FDS)

International Freedom Battalion original banner.svg Brigadas Internacionais de Libertação
Apoio:



Síria República Árabe Síria
Apoio:

 Rússia
Comandantes
Turquia Gen. Zekai Aksakallı
Turquia Gen. İsmail Metin Temel
Flag of the Islamic State of Iraq and the Levant2.svg Abu Bakr al-Baghdadi Flag of Syrian Democratic Forces.svg Muhammad Ahmed
Forças
Turquia Forças Armadas Turcas
  • 4 000 – 8 000 soldados

Flag of Syria (1932-1958; 1961-1963).svg Exército Livre da Síria (Pró-Turquia) [10]

  • 10 000 – 12 000 combatentes
5 000 – 7 000 militantes Desconhecido
Baixas
Turquia 71 mortos, 31 feridos, 6–9 tanques destruídos ou danificados[11][12][13]

Rebeldes sírios:
Flag of Syria (1932-1958; 1961-1963).svg ~ 600 mortos[14]
2 647 + mortos (segundo a Turquia)[15]
417+ capturados[16]
131 mortos (segundo o OSDH)[5][6][7][8]
425 mortos (segundo a Turquia)[5][9]
Síria + 30 mortos, 22 capturados
540+ civis mortos (segundo o OSDH)[17][18]

Operação Escudo do Eufrates[19][20] (em turco: Fırat Kalkanı Harekâtı) foi uma ofensiva feita pelas forças armadas da Turquia e alguns grupos rebeldes sírios na região de fronteira durante a Guerra Civil Síria.[21]

As operações militares aconteceram na região a leste do rio Eufrates e a oste da cidade de Azaz, na província de Alepo. Militares turcos e rebelde sírios (aqueles apoiados pela Turquia), incluindo milícias ligadas ao Exército Livre da Síria, lançaram várias ofensivas contra posições do grupo fundamentalista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) e também contra as Forças Democráticas Sírias (FDS), formado primordialmente por curdos, desde 24 de agosto de 2016.[22] Conforme as semanas iam passando, a luta ia ficando mais intensa, com o exército turco avançando, mas enfrentando grande resistência dos combatentes do EIIL, mas progressos foram reportados ao longo do tempo na região da fronteira turco-síria.[23] Entre um desses avanços, estava a conquista, por parte dos rebeldes sírios, da estratégica cidade de Dabiq, no norte, a cerca de 10 km de distância da fronteira, e também das áreas vizinhas. Esta região é importante, não só militarmente, mas também ideologicamente pois várias profecias apocalípticas islâmicas dizem que aquela área era onde ocorreria uma batalha, no fim dos tempos, entre forças muçulmanas e dos seus inimigos (na época os romanos).[24]

Após sete meses de operações, o governo da Turquia anunciou, em 29 de março de 2017, que a Operação "Escudo do Eufrates" havia se encerrado e foi "um sucesso completo". Com apoio direto das forças armadas turcas, militantes do Exército Livre da Síria haviam reconquistado boa parte do norte do distrito de Alepo, expulsando os guerrilheiros grupo terrorista Estado Islâmico de suas posições na região. Os combates teriam deixado quase cinco mil combatentes e um pouco mais de quintos civis mortos, somadas as perdas de todos os lados. Apesar de ter proclamado 'vitória', a intervenção turca não teria sido completamente encerrada. Ainda assim, pelo menos 50 mil refugiados sírios baseados na Turquia teriam retornado para seus lares uma vez que as áreas em que moravam foram consideradas seguras novamente após a expulsão dos terroristas.[25]

Contexto[editar | editar código-fonte]

A província de Alepo, anteriormente em controle pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), é uma das regiões de maior importância estratégica na Guerra Civil Síria. Para o EIIL, é a última entrada para a fronteira turca. Para as Forças Democráticas Sírias (FDS), a região de Shahba, entre o rio Eufrates a leste e as montanhas curdas a oeste, é a passagem final para a conexão aos cantões da Federação do Norte da Síria – Rojava. Para a Turquia, é o seu caminho de envolvimento da Síria.[26] O cenário para a ofensiva de Jarablus já havia sido definido pela ofensiva de Manbij de junho–agosto, onde as FDS capturaram a cidade e seus arredores do EIIL, abrindo espaço ao norte como resultado. Ao mesmo tempo, os rebeldes sírios lutavam na batalha de al-Rai para aproximar-se de Jarablus a oeste.

Em agosto de 2016, o ministro da Defesa turco, Fikri Işık, disse que “se a retirada [das YPG até a margem leste do rio Eufrates] não acontecer, a Turquia tem todo o direito de intervir”.[27] De Ancara, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan afirmou que “esta manhã, às 4h (do horário local), teve início uma operação no norte da Síria contra grupos terroristas que ameaçam nosso país constantemente, como o Daesh (Estado Islâmico) e o PYD”.[28]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «TSK: 32 Köy Terörist Unsurlardan Temizlendi». Yeni Asır. 31 de agosto de 2016 
  2. Izat Charkatli (26 de agosto de 2016). «YPG withdraws from Menbeij amid Turkish pressure». al-Masdar News 
  3. IS is losing connection with the international world and being besieged inside the Syrian lands, OSDH, (4 de setembro de 2016)
  4. "Turkish tanks cross Syrian border to free IS-group held town". Página acessada em 22 de setembro de 2016.
  5. a b «40 dead as Turkish shelling, raids hit Syrian civilians». AFP. 28 de agosto de 2016. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  6. «Violent continuous confrontations at the countryside of Jarabulus and aerial bombardments on the northern countryside of Aleppo». SOHR. 27 de setembro de 2016 
  7. «Syrian Observatory for Human Rights - Timeline - Facebook». Consultado em 4 de setembro de 2016 
  8. «6 YPG killed by Turkish army in Afrin». Rudaw. 7 de setembro de 2016. Consultado em 8 de setembro de 2016 
  9. «Free Syrian Army frees villages around Jarabulus». Consultado em 4 de setembro de 2016 
  10. «Çobanbey'in ardından muhaliflerin yeni hedefi Cerablus». AJANS HABER. 9 de abril de 2016 
  11. Two Turkish soldiers die in northern Syria operation - security sources
  12. 19 feridos (24 de agosto –7 de setembro),[1] 1 ferido (17 de setembro),[2] 5 feridos (20 de setembro),[3] Arquivado em 23 de setembro de 2016, no Wayback Machine. total de 25 feridos reportados
  13. 2–3 (27 de agosto),[4][5][6] 1–2 (30 de agosto),[7] 2 (6 de setembro),[8] 1 (9 de setembro),[9] Arquivado em 10 de setembro de 2016, no Wayback Machine. 0–1 (18 de setembro),[10] entre 6 e 9 tanques perdidos
  14. "What kind of success did Turkey achieve in Syria?". Página acessada em 23 de julho de 2017.
  15. «Operation Euphrates Shield: Timeline». Yeni Şafak. Consultado em 25 de agosto de 2016 
  16. «41K Turkish soldiers ready to support operation Al Bab». Yeni Şafak. 22 de setembro de 2016. Consultado em 23 de setembro de 2016. Arquivado do original em 23 de setembro de 2016 
  17. «Nearly 100 civilians dead in Turkey-backed Syria op: monitor». 24 de outubro de 2016 
  18. «Turkey-backed rebels seize Islamic State's al-Bab stronghold in Syria» 
  19. «EUA apoiam operação turca contra Estado Islâmico na Síria». Diário de Notícias. 24 de Agosto de 2016 
  20. «Turquia anuncia fim da operação "Escudo do Eufrates" na Síria.». Uol. 29 de março de 2017 
  21. "Operação 'Escudo de Eufrates' evidencia uma mudança da Turquia na crise síria". Página acessada em 23 de setembro de 2016.
  22. "Turquia amplia ofensiva contra Estado Islâmico na Síria". Página acessada em 23 de setembro de 2016.
  23. "Turkish army says Islamic State putting up 'stiff resistance' in Syria". Página acessada em 12 de outubro de 2016.
  24. "Conheça a importância de Dabiq, a 'cidade apocalíptica' que o Estado Islâmico perdeu para rebeldes". Página acessada em 16 de outubro de 2016.
  25. «Turkey's Euphrates Shield Operation in Syria 'successfully completed'». Hurriyet Daily News. 29 de março de 2017. Consultado em 15 de abril de 2017 
  26. «Erdogan diz que operação turca na Síria é o 1º passo na luta contra o EI». São Paulo: G1. 11 de setembro de 2016. Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  27. «Turquia ataca alvos curdos na Síria». DW. AFP. 26 de agosto de 2016. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  28. Pamuk, Humeyra; Mason, Jeff (24 de agosto de 2016). «Turquia envia tanques à Síria e expulsa Estado Islâmico de cidade fronteiriça vital». Karkamis e Ancara. Reuters. Consultado em 27 de fevereiro de 2017