Xenosaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Jogos eletrônicos.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.

Xenosaga
Gênero(s) RPG eletrônico
Desenvolvedora(s) Monolith Soft
Publicadora(s) Namco
Namco Bandai Games
Criador(es) Tetsuya Takahashi
Plataformas PlayStation 2
Nintendo DS
Dispositivos móveis
Primeiro título Xenosaga Episode I:
Der Wille zur Macht

  • JP 28 de fevereiro de 2002
  • AN 25 de fevereiro de 2003
Último título Xenosaga Episode III:
Also Sprach Zarathustra

  • JP 6 de agosto de 2006
  • AN 29 de agosto de 2006
Portal Portal de jogos eletrônicos

Xenosaga (ゼノサーガ, Zenosāga?) é uma série de jogos eletrônicos criada por Tetsuya Takahashi, desenvolvida pela Monolith Soft e publicada pela Namco. Ela faz parte da metassérie Xeno e segue a história de um grupo de personagens enquanto enfrentam uma espécie alienígena hostil chamada gnosis e facções humanas lutando pelo controle do Zohar, um artefato conectado com a energia poderosa U-DO. A jogabilidade dos vários jogos é bem similar entre si, envolvendo os jogadores progredindo por uma narrativa linear e enfrentando inimigos por meio de um sistema de combate por rodadas.

Takahashi concebeu Xenosaga como uma sucessora espiritual para seu jogo anterior Xenogears. Ele deixou seu emprego anterior na Square e fundou a Monolith Soft com o auxílio na Namco, contratando vários membros da equipe de Xenosaga como sua esposa Kaori Tanaka. A série foi entregue para uma equipe mais jovem depois do lançamento do primeiro jogo e Takahashi assumiu uma função de supervisor. O roteiro passou por várias mudanças e a estrutura original de seis partes foi cortada pela metade. Xenosaga fez grande uso de mitologia bíblica e elementos das obras de Carl Jung e Friedrich Nietzsche.

A recepção dos títulos de Xenosaga foi positiva, porém críticos e jornalistas comentaram que a série era muito ambiciosa. O primeiro jogo teve bons números de vendas, porém a série como um todo foi uma decepção comercial. O primeiro jogo também recebeu um mangá e uma adaptação em anime. A moral da Monolith Soft ficou abalada ao final da série, assim Takahashi e outros membros da equipe começaram um novo projeto a fim de levantar a auto-estima do estúdio, que acabou tornando-se Xenoblade Chronicles. Personagens da série Xenosaga já apareceram em vários outros títulos crossover.

Trilogia principal[editar | editar código-fonte]

Histórias laterais[editar | editar código-fonte]

Outros projetos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]