Alexandre de Constantinopla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Santo Alexandre de Constantinopla
Santo Alexandre, à esquerda, acompanhado de São Paulo, o Novo e João, o Jejuador, também patriarcas de Constantinopla
Arcebispo de Constantinopla
Nascimento 237/244 d.C. em ?
Morte 337 em Constantinopla
Veneração por Igreja Ortodoxa e Igreja Católica
Festa litúrgica 30 de agosto
Gloriole.svg Portal dos Santos

Alexandre de Constantinopla foi um bispo de Bizâncio e o primeiro arcebispo de Constantinopla[1] , com a cidade tendo sido renomeada durante seu episcopado.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu sinaxário afirma que ele nasceu originalmente na Calábria, na Itália, e seus pais se chamavam George e Vryaine. Desde a mais tenra idade, ele se dedicou a Deus e permaneceu num mosteiro, onde ele cultivou suas virtudes. Ele tinha o dom das visões, quando passava até vinte dias em jejum. Ele também ficou nu por quatro anos e teve muitos problemas com ataques dos sarracenos. Assim ele viveu por muitos anos, viajando pela Grécia com seus dois pupilos, Vitalios e Nikiphoros.[2]

Ele foi eleito um vigário para ajudar o já idoso bispo de Bizâncio, São Metrófanes. Como resultado, tanto ele quanto Metrófanes são reputados como sendo o primeiro bispo da cidade (ambos também são listados erroneamente às vezes como sendo "Patriarcas" de Constantinopla, pois que a sé episcopal da cidade não tinha sido elevada a esta posição no tempo deles[3] ). Alexandre serviu como bispo por aproximadamente 23 anos, até a sua morte. Sua consagração, cuja data varia entre 313 e 317, se realizou quando ele já tinha 73 anos de idade[4] . Quando Metrófanes morreu, ele deixou instruções em seu testamento para que seu vigário fosse eleito para o trono de Constantinopla.

Durante seu episcopado, Alexandre se envolveu com debates com filósofos pagãos e combateu heresias. Ele foi muito elogiado por Gregório de Nazianzo[5] e por Epifânio de Salamina[6] . Teodoreto o chamou de um bispo "apostólico"[7] .

Controvérsia ariana[editar | editar código-fonte]

Hagia Irene, em Istambul, onde Alexandre se trancou para não receber Ário.

Quando a controvérsia ariana começou, Alexandre, o Patriarca de Alexandria, requisitou sua cooperação para combater o que ele percebia ser uma heresia[7] . De acordo com a maioria das fontes, Alexandre de Constantinopla estava presente no primeiro concílio de Niceia[8] , como delegado de Metrófanes, embora algumas afirmem que o idoso bispo (que teria então 117 anos) compareceu ao concílio pessoalmente. Nele, Ário e seus ensinamentos foram condenados.

Posteriormente, Ário quis ser recebido de volta na comunhão da Igreja. O imperador romano Constantino I, tendo sido convencido pelos eusebianos, comandou que Alexandre recebesse Ário formalmente de volta[9] . De acordo com Sócrates Escolástico, Ário não se arrependera realmente de sua heresia e estava apenas prevaricando. E Alexandre sabia disso[10] . O bispo de Constantinopla, ainda que sob ameaça de deposição e banimento pelos eusebianos, persistiu em sua recusa de admitir Ário de volta na Igreja e se trancou na igreja de Hagia Irene (que, na época, era a catedral de Constantinopla), onde permaneceu em fervorosa oração para que Deus o levasse antes que fosse forçado a receber em comunhão alguém que ele temia estar apenas fingindo arrependimento. O que se conta é Ário morrera então a caminho da igreja, antes pudesse ser recebido de volta.

Morte[editar | editar código-fonte]

Alexandre não sobreviveu muito tempo além de Ário[11] . Em seu leito de morte, diz-se que ele nominou-seu vigário, Paulo como sucessor e que ele alertou o clero sobre Macedônio, que tinha se tornaria bispo de Constantinopla em 342 e cujos ensinamentos inspiraram o macedonianismo.

Após sua morte, Alexandre passou a ser considerado um santo da Igreja. O serviço em sua honra foi impresso em Veneza em 1771. De acordo com alguns antigos manuscritos, a festa de Santo Alexandre era comemorada em 2 de junho. Hoje, sua festa é celebrada anualmente em 30 de agosto, em conjunto com seus colegas Patriarcas de Constantinopla, João IV, o Jejuador (582–595, também comemorado em 2 de setembro) e Paulo IV, o Novo (780 - 784).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Alexandre de Constantinopla
(314 - 337)
Precedido por: Cruz ortodoxa.png
Lista dos patriarcas ecumênicos de Constantinopla
Sucedido por:
Metrófanes 27.º Paulo I


Referências

  1. Teodoreto. História Eclesiástica: Epistle of the Emperor Constantine against Eusebius and Theognis, addressed to the Nicomedians. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 19. , vol. I.
  2. Alexander (em inglês) Site oficial do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla. Página visitada em 3 de abril de 2011.
  3. Veja Cânone III do Primeiro Concílio de Constantinopla, 359 d.C. (em inglês) Christian Classics Ethereal Library. Página visitada em 03/04/2011.
  4. Sócrates Escolástico. História Eclesiástica: Alexander, Bishop of Constantinople, when at the Point of Death proposes the Election either of Paul or of Macedonius as his Successor. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 6. , vol. II.; Sozomeno. História Eclesiástica: Paul, Bishop of Constantinople, and Macedonius, the Pneumatomachian. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 3. , vol. III.
  5. Gregório de Nanzianzo. Orações: The First Theological Oration (em inglês). [S.l.: s.n.]. vol. XXVII.
  6. Epifânio de Salamina (Epif)Panarion, lxix. 10
  7. a b Teodoreto. História Eclesiástica: The Epistle of Alexander, Bishop of Alexandria to Alexander, Bishop of Constantinople. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 3. , vol. I.
  8. Sozomeno. História Eclesiástica: Alexander, Bishop of Constantinople; his Refusal to receive Arius into Communion; Arius is burst asunder while seeking Natural Relief. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 29. , vol. II.
  9. Atanásio de Alexandria. Epístola a Serapião (em inglês). [S.l.: s.n.].; Rufino, Hist. i.
  10. Sócrates Escolástico. História Eclesiástica: After the Banishment of Athanasius, Ariushaving been sent for by the Emperor, raises a Disturbance against Alexander Bishop of Constantinople. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 37. , vol. I.
  11. Sócrates Escolástico. História Eclesiástica: Alexander, Bishop of Constantinople, when at the Point of Death proposes the Election either of Paul or of Macedonius as his Successor. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 6. , vol. II.; Teodoreto. História Eclesiástica: Epistle of the Emperor Constantine against Eusebius and Theognis, addressed to the Nicomedians. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 19. , vol. I.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Wikisource-logo.svg Este artigo incorpora texto do verbete Alexander, of Byzantium no "Dicionário de Biografias Cristãs e Literatura do final do século VI, com o relato das principais seitas e heresias" (em inglês) por Henry Wace (1911), uma publicação agora en domínio público.