Banco Nacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Banco Nacional foi uma instituição financeira brasileira fundada por Francisco Moreira da Costa (irmão do ex-ministro da Fazenda Delfim Moreira) e pelo ex-governador de Minas Gerais José de Magalhães Pinto.

O banco foi o principal patrocinador do piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna e foi também o primeiro patrocinador do Jornal Nacional da Rede Globo.[1]

Nas partidas finais do Campeonato Brasileiro de 1984 patrocinou o Fluminense e o Vasco.

Em 1994 o banco passou por dificuldades financeiras e sofreu intervenção do Banco Central que criou o Proer no intuito de evitar um desastre no sistema econômico do país. Em novembro de 1995, sob a acusação de ter inflado seu patrimônio com mais de 600 contas fictícias, o banco foi liquidado. A instituição recebeu aproximadamente R$ 15 bilhões do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer). Pouco mais da metade desses recursos foram recuperados pelo Banco Central do Brasil. Seus ativos foram transferidos para o Unibanco e seus passivos ficaram com o Banco Central do Brasil.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

http://www.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/MostraMateria.asp?cod=358571 << não está correta

Referências

  1. Thiago Terra (3 de janeiro de 2011). Falido há 16 anos, Banco Nacional ainda tem marca forte EXAME.com. Visitado em 19 de abril de 2011.
  2. A doce vida dos caloteiros. Correio Braziliense e Estado de Minas, 11 de julho de 2004.
Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.