Boa Vista do Buricá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Boa Vista do Buricá
"Terra de empreendedores"

Pórtico da cidade
Bandeira de Boa Vista do Buricá
Brasão de Boa Vista do Buricá
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 2 de dezembro
Fundação 2 de dezembro de 1963 (50 anos)
Gentílico boavistense
Prefeito(a) Antônio Sérgio de Vargas Mota (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Boa Vista do Buricá
Localização de Boa Vista do Buricá no Rio Grande do Sul
Boa Vista do Buricá está localizado em: Brasil
Boa Vista do Buricá
Localização de Boa Vista do Buricá no Brasil
27° 40' 08" S 54° 06' 36" O27° 40' 08" S 54° 06' 36" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Três Passos IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Três de Maio, São José do Inhacorá, São Martinho, Sede Nova, Humaitá, Nova Candelária
Distância até a capital 472 km
Características geográficas
Área 108,732 km² [2]
População 6 576 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 60,48 hab./km²
Altitude 291 m
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,833 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 88 975,636 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 369,74 IBGE/2008[5]
Página oficial

Boa Vista do Buricá é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

O nome Buricá é do nome do rio que nasce no interior do Estado do Rio Grande do Sul, na região Noroeste e corre na mesma direção, desaguando no Rio Uruguai. A origem do nome é tupi-guarani, pois "Buri" é espécie de palmeira e "Caã" significa mato. Assim, juntando os dois significados, pode-se dizer que Buricá, significa "mato de palmeiras". Há de fato, uma espécie comum, muito abundante, de palmeiras nesta região, conhecida por coqueiros.

Os primeiros colonizadores eram procedentes das Colônias Velhas, como Santa Cruz do Sul, Rio Pardo, Roca Sales, Venâncio Aires, que vinham aqui em busca de melhores lugares. O Sr. Emílio Müller foi o primeiro colonizador que procedia a venda de terras na região, que adquiria do governo. Já o Sr. Jacob Schneider foi o primeiro cidadão que comprou terras do Sr. Emílio Müller. O primeiro morador, no entanto, foi o Sr. Jacob Müller, em terras que hoje pertencem ao Sr. Celso Raimundo Werlang, em Esquina Palmeiras.

Iniciada a colonização, muitos agricultores, todos de origem germânica, correram para adquirir terras aqui, pois já fizeram nome as terras que aqui existiam. Muitos moradores da "Terras Vermelhas" - com ocorrência de formigas - da Colônia do Grande Santa Rosa, venderam tudo e aqui se estabeleceram nas "terras escuras".

Geografia[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:BVBMAP.jpg
Foto aérea do município

Boa Vista do Buricá localiza-se a uma latitude 27º40'07" sul e a uma longitude 54º06'36" oeste, estando a uma altitude de 291 metros. Possui uma área de 108,75 km² e sua população estimada em 2009 era de 6 655 habitantes.

O clima é o subtropical. Há três rios no município: rio Buricá, rio Inhacorá e rio Reúno.

Economia[editar | editar código-fonte]

O município até os anos 1990 tinha sua economia calcada no setor primário tendo como o expoente o cultivo do soja e a bacia leiteira.

Industrialização[editar | editar código-fonte]

A partir da década de 90 o município sofreu um processo de industrialização, apesar de ser de pequeno porte. Hoje o setor secundário e setor terciário representam mais e 60% da sua receita tributária, tendo no setor calçadista, setor têxtil, metal mecânica de pequeno porte e no comércio de pneus seu setores preponderantes.

Setor lácteo[editar | editar código-fonte]

O setor lácteo tem tido um crescimento de 8% anual ao longo da última década, tendo sido por todo esse período o sustentáculo da agricultura familiar e de subsistência da população rural do município. A perspectiva de a curto prazo uma indústria do setor se instalar no município (já tendo área adquirida para instalação da planta) tem dado um novo alento e ânimo aos produtores boavistenses.

Suinocultura[editar | editar código-fonte]

A suinocultura que na década de 60, 70 e 80 representou economicamente muito para o município, teve um refluxo no final do milênio e hoje começa aflorar como um caminho muito seguro para a economia rural. O município já detém mais de 50 parcerias com empresas locais e regionais no sistema de parceria, projetando um crescimento anual de pelo menos 20%, assegurando ao produtor rural uma renda extra que independe da quantidade de área que ele possui.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A Feicá é uma feira industrial, comercial e agropecuária realizada a cada dois anos no aniversário do município, sendo um centro de oportunidades regionais. A cada edição consagra-se como um evento com grande presença de público, graças aos shows com artistas de renome, à grande variedade de atrações e ao elevado número de expositores.

Anualmente, durante a semana do município, é realizada a Feira Municipal de Artes, com a presença de artistas de toda a região.

Também anualmente, no mês de janeiro, é realizado o Rodeio Crioulo, que atrai um grande público, pelas suas diversas atrações e shows.

Estrutura Urbana[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Boa Vista do Buricá possui o 26º menor índice de analfabetismo do país, 2,91%.[6]

Boa Vista do Buricá conta com cinco escolas municipais: Escola Municial de Ensino Fundamental São José, Escola Municial de Ensino Fundamental Padre Schlosser, Escola Municial de Educação Infantil São José, Escola Municial de Educação Infantil Sonho de Criança e Escola Municial de Educação Infantil Vila Ivagaci.

Também conta com três escolas estaduais: Escola Estadual de Ensino Fundamental Tentente Antônio João, Escola Estadual de Ensino Fundamental Santo Humberto e Escola Estadual de Educação Básica Barão do Rio Branco.

O total de alunos em redes de ensino do município é 1540 alunos (Dados de 2006).

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. http://www.educacao.rs.gov.br/pse/html/educa_not_det.jsp?ID=2872&qtd=0&ini=0&ir=T&tot=0&pag=ens_fund.jsp

Ligações externas[editar | editar código-fonte]