Brigada Mecanizada (Exército Português)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde novembro de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Brigada Mecanizada Independente, ou simplesmente Brigada Mecanizada (BrigMec) MHA é a grande unidade que concentra as forças pesadas de choque do Exército Português. A BrigMec tem a sua sede no Campo Militar de Santa Margarida local onde também está aquartelada a maioria das suas unidades operacionais. O seu patrono é o santo condestável D. Nuno Álvares Pereira.

Organização[editar | editar código-fonte]

A BriMec, além do Comando e Estado-Maior, engloba as seguintes unidades operacionais:

  • Grupo de Carros de Combate (Alojado no Quartel da Cavalaria (antigo Regimento de Cavalaria N.º 4);
  • 1.º Batalhão de Infantaria Mecanizada;
  • 2.º Batalhão de Infantaria Mecanizada;
  • Grupo de Artilharia de Campanha;
  • Esquadrão de Reconhecimento (Alojado no Quartel da Cavalaria)
  • Companhia de Engenharia;
  • Companhia de Transmissões;
  • Companhia de Comando e Serviços;
  • Bateria de Artilharia Antiaérea;
  • Batalhão de Apoio de Serviços.
  • Unidade de Apoio

Equipamento[editar | editar código-fonte]

A BrigMec baseia-se em meios blindados pesados, sendo o seu equipamento principal o seguinte:

História[editar | editar código-fonte]

Antigo carro de combate M47, na entrada do Campo Militar de Santa Margarida, sede da BriMec.

A actual Brigada Mecanizada tem origem na Divisão Nun'Álvares criada em 1953 para responder aos compromissos assumidos por Portugal em relação à NATO. Essa divisão era a componente inicial do Corpo Expedicionário Português que tinha como missão participar na defesa do sul da França em caso de invasão da Europa Ocidental pelas forças do Pacto de Varsóvia. A divisão tinha o seu Quartel-General no Campo Militar de Santa Margarida local onde eram concentradas as suas unidades operacionais (normalmente aquarteladas em diversas unidades territoriais espalhadas pelo país) por ocasião de manobras. A divisão sofreu diversas reorganizações ao longo da sua história, até dar origem à Brigada Mecanizada:

1953 - Ativação da 1.ª Divisão do Corpo Expedicionário Português (Divisão Nun'Álvares) que, nesse ano, realiza grandes manobras militares em Santa Margarida;
1954 - Em virtude da maioria das unidades operacionais da divisão pertencerem à 2ª Região Militar, a grande unidade passa a ser designada 2ª Divisão (Divisão Nun'Álvares);
1955 - A unidade passa a designar-se 3ª Divisão (Divisão Nun'Álvares) por motivo da maior responsabilidade em termos de mobilização das suas unidades operacionais passar a ser da 3ª Região Militar;
1960 - A organização da divisão deixa de ser baseada em 3 agrupamentos táticos, com base em regimentos de infantaria e passa a basear-se em 3 brigadas de infantaria do tipo LANDCENT;
1961 - A 3.ª Divisão organiza as últimas manobras de grande dimensão. A partir deste ano, o esforço do Exército Português passa a incidir prioritariamente na Guerra do Ultramar, entrando a divisão em declínio;
1968-1976 - São realizados estudos com vista a actualizar a contribuição terrestre de Portugal para a NATO para uma força de características diferentes da 3ª Divisão;
1976 - É ativada a 1ª Brigada Mista Independente (1ªBMI) que substitui a 3ª Divisão como principal contribuição terrestre de Portugal para a NATO. A 1ª BMI é uma unidade mista mecanizada e motorizada, organizada com base num Grupo de Carros de Combate, num Batalhão de Infantaria Mecanizada e em dois Batalhões de Infantaria Motorizada. No âmbito da NATO, a sua missão principal era a projeção para Itália actuando na defesa do flanco sul da Europa;
1993 - A brigada é totalmente mecanizada, sendo os batalhões motorizados substituídos por um segundo batalhão mecanizado, passando a denominar-se Brigada Mecanizada Independente (BMI);
2001 - Membro-Honorário da Ordem Militar de São Bento de Avis a 16 de Maio.[1]
2006 - A BMI passa a denominar-se simplesmente Brigada Mecanizada.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


  1. Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas Presidência da República Portuguesa. Visitado em 2014-12-04. "Resultado da busca de "Brigada Mecanizada Independente"."