Cavaleiros Templários (maçonaria)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Cruz coroada, sob uma Cruz pátea com a inscrição "In Hoc Signo Vinces" (que em latim significa "Com este símbolo vencerás") unido de espadas cruzadas e viradas para baixo, ao fundo, compõe um símbolo muito usado para representar os Cavaleiros Templários da Maçonaria.
Parte de uma série de artigos sobre
Maçonaria
Maçom
Artigos principais

Maçonaria · Grande Loja · Loja Maçônica · Venerável Mestre · Graus maçônicos · Lojas Simbólicas · Loja de Perfeição

História

História da Maçonaria · Manuscritos Maçônicos · Constituição de Anderson ·CLIPSAS · SIMPA · União Maçónica Internacional CATENA · C.I.MA.S.

Os Cavaleiros Templários são uma organização internacional filantrópica afiliada à Maçonaria, mais especificamente ao Rito de York. Diferentemente dos graus iniciais conferidos em uma Loja Maçônica tradicional, onde apenas se exige a crença em um Ser Supremo - independentemente da filiação religiosa - os Cavaleiros Templários compõem uma das várias ordens maçônicas em que a adesão é restrita apenas a maçons já iniciados e que professem a crença na religião cristã.[1]

O título completo desta ordem é "The United Religious, Military and Masonic Orders of the Temple and of St John of Jerusalem, Palestine, Rhodes and Malta" (As Unidas Ordens Religiosas, Militares e Maçônicas do Templo e de São João de Jerusalém, Palestina, Rodes e Malta).[2] A palavra "Unidas" presente no título indica que mais de uma ordem e mais de uma tradição histórica estão em conjunto dentro deste sistema. Tais ordens "unidas" são principalmente: Cavaleiros do Templo, os Cavaleiros de Malta, os Cavaleiros de São Paulo e exclusivamente no Rito de York, os Cavaleiros da Cruz Vermelha.[3]

Assim sendo, os Cavaleiros Templários podem existir tanto como parte do Rito de York como também como uma organização independente.[4] Na Inglaterra e País de Gales, a Maçonaria afirma possuir 30.000 membros Templários dentre os seus 250.000 maçons.[5]

A ordem, como se pode deduzir, deriva seu nome dos históricos Cavaleiros Templários. Uma das teorias sobre a origem da Maçonaria sustenta que esta fraternidade possui descendência direta dos Cavaleiros históricos do final do século XIV, que teriam se estabelecido na Escócia ou em outros países onde a supressão dos Templários não foi cumprida. Embora tal teoria não possa ser descartada, ela é descreditada por falta de evidências comprobatórias, tanto por parte da Maçonaria como por parte dos historiadores.[6]

Os Graus ou Ordens[editar | editar código-fonte]

Sede dos Cavaleiros Templários de Denver, EUA (1892).

As Ordens de Cavalaria formam um conjunto de três Ordens que culminam com o grau de Cavaleiro Templário, sendo controlado por aquele órgão. Este corpo é marcadamente diferente dos seus homólogos estrangeiros, na medida em que apresenta uma estrutura paramilitar e outras perspectivas sobre a Maçonaria, sendo o único ramo da Maçonaria no mundo que é um corpo uniformizado. Sua exigência de que seus membros sejam cristãos professos levou a pedidos de condenação de outros corpos maçônicos e organizações dentro e fora dos Estados Unidos, alegando que o corpo nada mais era do que uma organização cristã, em vez de um corpo maçônico.

Estes tiveram pouco efeito sobre o corpo, visto que muitas das organizações que criticavam o corpo têm graus similares entre si. O organismo americano também é arranjado de forma diferente dos seus "parentes" mais próximos, na Inglaterra. O organismo americano inclui a Ilustre Ordem da Cruz Vermelha, o que não é encontrado em qualquer outra organização, embora seja possível encontrar "primos" muito próximos na Ordem Irlandesa e Americana de Cavaleiros Maçons.[3]

A Cruz coroada, símbolo da Ordem do Templo comum no Rito de York.

O Grau de Cavaleiro do Templo (Ordem do Templo)[editar | editar código-fonte]

Uma Ordem que enfatiza as lições de "auto-sacrifício" e reverência. Destina-se a reavivar o espírito da devoção medieval dos antigos Cavaleiros Templários e de auto-sacrifício ao Cristianismo. A história da Ordem Maçônica é longa e complexa, com rituais diferentes entre os grupos reconhecidos na Inglaterra e nos Estados Unidos. Enquanto o praticado nos Estados Unidos tem um ligeiro zelo militante para a lição do cristianismo, o ritual Inglês é mais alegórico. No entanto, o ritual norte-americano é mais impressionante, onde mais ênfase é colocada na solenidade e reverência associada com a crucificação, ressurreição e ascensão de Cristo. O corpo que preside é uma Comenda, e o presidente é um Comandante.[3]

A Cruz de Malta, símbolo da Ordem de Malta.

O Grau de Cavaleiro de Malta (Ordem de Malta)[editar | editar código-fonte]

Uma Ordem que procura enfatizar a lição de fé. Esta Ordem exige que o maçom professe e pratique a fé cristã. O grau de passagem do Passe Mediterrâneo, ou Cavaleiro de São Paulo prepara o candidato para a Ordem, introduzindo a lição e exemplo de mártires e fiéis do cristianismo. A Ordem é centrada em elementos alegóricos dos Cavaleiros de Malta, herdeiros dos Cavaleiros medievais.[3]

A Ilustre Ordem da Cruz Vermelha (Ordem da Cruz Vermelha)[editar | editar código-fonte]

Ordem que enfatiza a lição da verdade. Elementos desta Ordem eram praticados nas Lojas antigas antes de a forma final do Grau de Mestre Maçom entrar em uso. Ainda é praticada no formulário completo cerimonial pelos maçons Cavaleiros da Irlanda e pelos Cavaleiros Maçons dos Estados Unidos, assim como pela Cruz Vermelha da Babilônia na Ordem Inglesa dos Graus Maçônicos Aliados.[3]

Templários na sociedade[editar | editar código-fonte]

Como outros fraternais, os Cavaleiros Templários realizam obras de caridade e de filantropia por meio de organizações próprias como a "The Knights Templar Eye Foundation" mantida pelo Grande Acampamento dos Cavaleiros Templários dos Estados Unidos da América.[7] Esta organização além de oferecer fundos para a realização de cirurgias [8] também oferece premiações ao trabalho realizado por pesquisadores universitários na área da saúde.[9]

Como é comum nos diferentes ritos da Maçonaria, os Cavaleiros Templários também realizam, já por muitos anos, paradas ou desfiles em suas comunidades locais, [10] [11] com o objetivo de comemorar alguma data importante (como 4 de Julho, para os estadunidenses), para defender uma determinada causa ou simplesmente promover o grupo. [12]

Referências

  1. Página oficial do "Grande Acampamento dos Cavaleiros Templários" (em inglês), abaixo do sub-tópico: "The Templar Membership Today" (A Filiação Templária Hoje). Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  2. Página oficial do "Priorado Provincial de Surrey" (em inglês), abaixo do título: "The History of two Orders" (A História de Duas Ordens). Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  3. a b c d e "Site Oficial de Informação do Rito de York da Maçonaria" (em inglês), abaixo do sub-tópico: "Chivalric Orders" (Ordens da Cavalaria). Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  4. "Web site oficial da Maçonaria da área de West Cheshire" (em inglês), abaixo do sub-tópico: "Knights Templar as an Independent Body" (Cavaleiros Templários como um Corpo Independente). Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  5. "BBC de Londres" (em inglês), abaixo do sub-tópico: "Chivalric side" (Lado cavalheiresco). Acessado em 15 de Agosto de 2011.
  6. Página oficial do "Grande Acampamento dos Cavaleiros Templários" (em inglês), abaixo do título: "Origin of the Knights Templar" (Origem dos Cavaleiros Templários). Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  7. Página oficial do "Grande Acampamento dos Cavaleiros Templários" (em inglês), abaixo do título: "The Knights Templar Eye Foundation". Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  8. Página oficial do "Rito de York Unido de Portugal" (em português), em documento com o título: "A Missão dos Templários: Eye Foundation". Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  9. "Universidade Colégio de Boston" página oficial, em inglês, onde se anuncia que uma de suas alunas foi premiada por tal organização Templária, abaixo do título: "Dr. Nivedita Sahoo Awarded Knights Templar Eye Foundation Research Grant". Acessado em 12 de Agosto de 2011.
  10. "The New York Times" de 11 de Setembro de 1877, abaixo do sub-tópico (em inglês): "Knights Templar Parade" (Parada dos Cavaleiros Templários). Acessado em 14 de Agosto de 2011.
  11. A "British Pathé" (em inglês) possui um registro em vídeo de uma procissão com Cavaleiros Templários em 1932: "WITH MEDIEVAL PAGEANTRY". Acessado em 14 de Agosto de 2011.
  12. "The Greeley Gazette" (em inglês), abaixo do título: "Ancient Knights Templar, sworn to protect Christians, march in Greeley’s Fourth of July Parade". Acessado em 14 de Agosto de 2011.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cavaleiros Templários (maçonaria)