Cirurgia cardiovascular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde junho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cirurgia cardiovascular é a subespecialidade médica que se ocupa do tratamento cirúrgico das doenças que acometem o coração.

Dentre as cirurgias mais realizadas está a revascularização miocárdica onde o cirurgião tenta refazer a circulação de um território do músculo cardíaco que está sendo mal perfundido devido uma obstrução coronariana. Em geral utiliza-se enxertos da veia safena ou artéria mamária, que é uma artéria que perfunde a região do osso esterno.

Outras cirurgias comumente realizadas são as que visam correção das doenças que acometem as valvas cardíacas.

Em muitas cirurgias cardíacas há necessidade de parada total do coração. Nesse momento estabelece-se a circulação extracorpórea (CEC) e todo o movimento sanguíneo, bem como a oxigenação do mesmo se dá por aparelhos.

Em Portugal, a Cirurgia Cardíaca faz parte da Cirurgia Cardio-torácica, cuja residência compreende 72 meses de prática clínica e cirúrgica com avaliação final (teórica, prática e curricular).

Recentemente, com incorporação de tecnologias de vanguarda, a especialidade tem vivido grandes transformações devido a possibilidade de intervenções minimamente invasivas com auxílio de videoendoscopia torácica além da utilização de robos com sistemas de inteligência integrados. Tais avanços adicionam valor aos stakeholders por diminuir tempo de internação, retorno precoce as atividades e menor morbi-mortalidade se bem indicados os procedimentos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cirurgia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.