Cosmologia nórdica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Temas da mitologia nórdica
Æsir Odin, Vili, , Thor, Tyr, Heimdall, Hoenir, Loki, Frey, Njord, Balder, Bragi, Forsetes, Hermodr, Höðr, Magni e Modi, Mani, Meili, Ull, Vali, Vidar
Vanir Freyja, Frey, Gullveig, Kvasir, Njord
Nornas Urd (passado), Verdandi (presente), Skuld (futuro)
Valquírias Gudrun, Brunilde, Grimhild, Svava, Sigrun, Borghild, Signy, Svanild, Oddrun, Hjordis, Skuld
Jotuns Aegir, Baugi, Bergelmer, Bestla, Bolthorn, Geirröd, Gerda, Gilling, Gjálp e Greip, Gunnlod, Gymir, Gríðr, Hrod, Hrungnir, Hymir, Imer, Ivaldi, Járnsaxa, Kari, Loki, Narve, Olvaldi, Saxa, Skade, Surtur, Suttung, Tiazi, Trudelmer, Thrym, Utgardaloke, Vaftrudener
Anões Durinn & Motsongir, Lofar, Dvalin, filhos de Ivaldi, Brokk e Eitri, Brisings, Fjalar e Galar, Alvis, Andavari, Regin, Alberich
Animais Arvak y Alsvid, Auðumbla, Bloðughofi, Eikþyrnir, Fenrisulfr, Garm, Geri e Freki, Grani, Gullinbursti, Gullinkambi, Gulltopp, Hati, Heiðrun, Hildisvíni, Hofvarpnir, Homem lobo, Hræsvelgr, Hrímfaxi, Hugin y Munin, Jörmundgander, Lindorm, Mánagarmr, Níðhöggr, Ratatosk, Skinfaxi, Skoll, Sleipnir, Svadilfari, Sæhrímnir, Tanngrisnir y Tanngnjóstr, Veðrfölnir
Lugares Alfheim, Asgard, Bifröst, Bilskirnir, Breidablik, Élivágar, Eliudnir, Fensalir, Fólkvangr, Gimlé, Ginnungagap, Gjallar Bridge, Gladsheim, Glitnir, Gnipahellir, Himinbjörg, Hindarfjall, Hörgr, Körmt y Örmt, Idavoll, Jötunheimr, Ironwood, Hlidskialf, Midgard, Muspelheim, Mirkwood, Náströnd, Niflheim, Noatun, Sessrúmnir, Slidr River, Thrymheim, Utgard, Valhalla, Vanaheim, Hvergelmir, Vigrid, Vimur, Vingólf, Ýdalir, Yggdrasil
Artefactos Andvarinaut, Brisingamen, Draupnir, Eldhrímnir, Gante, Giallarhorn, Gjallarhorn, Gleipnir, Gram, Grotte, Gungnir, Helgrind, Megingjord, Fonte de Mimir, Mjölnir, Naglfar, Hringhorni, Skíðblaðnir, Tyrfing, Poço de Urd


O termo cosmologia nórdica refere-se à maneira como o universo era enxergado por adeptos da mitologia nórdica.

Não há uma clara definição sobre quais seriam os mundos da mitologia nórdica, pois muitos se sobrepõem e vários nomes são utilizados, designando, normalmente, o mesmo lugar. Diferentemente de outras culturas mitológicas, na nórdica não há uma clara definição sobre os lugares que, as vezes, são separados por mares ou oceanos, não constituindo mundos separados na acepção da palavra. Deste modo, podemos verificar a existência de nove mundos, conhecidos como os Nove Mundos da Mitologia Nórdica, que podem ser considerados os principais.

Os Nove Mundos[editar | editar código-fonte]

Esquema do universo segundo a mitologia nórdica.
  • Ásgarðr - Reino dos Aesir, lar dos deuses mais relacionados à assuntos de caráter social(Com exceção de Freyr, Njord e Freyja, que são deuses Vanir, portanto, mais ligados à assuntos relacionados à natureza).
  • Jötunheim - Reino dos Gigantes Comuns ou Gigantes da Montanha, por se localizar numa montanha, é também reino de outros seres mitológicos, como trolls.
  • Muspelheim - Reino do Fogo, onde residem os gigantes de fogo.
  • Niflheim - Reino de Gelo, onde residem os gigantes de Gelo.

Oposições[editar | editar código-fonte]

À excepção de Midgard, o Reino dos Humanos, todos os outros têm características opostas com outro reino, sendo:

Mundo Mundo oposto Contraste
Muspelheim Niflheim Fogo e Calor // Gelo e Frio
Asgard Jotunheim Ordem // Caos
Álfheim Svartalfheim Luz // Obscuridade


Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia nórdica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.